Imagem da categoria do post
Data Representação de um calendário 06/02/2015 00h00

Férias Teen Toronto

Férias Teen Toronto

Novidades em Toronto, veja como e por onde anda essa turma.

Dia 29 de janeiro:
Hoje foi outro dia bem esperado pelo grupo, iríamos conhecer o Ripley’s Aquarium of Canada. Sempre que comentávamos na escola, todos nos falavam: YOU WILL LOVE IT!!! Pois bem, às 14h30min fizemos nossa reunião diária no prédio central da ILSC (já temos até uma sala pra nós, rsrs) para passar os últimos avisos para o nosso French Canada Tour e pegar os ingressos na secretaria. Então partimos. Já sabíamos o caminho porque o Ripley’s Aquarium fica em frente à CN Tower, assim foi moleza chegar lá.
Na chegada, a parada para a primeira foto. Já no hall de entrada dá para notar o quão fabuloso é este lugar, que foi aberto faz apenas dois anos. O tour não é guiado e cada aquário tem uma legenda explicando o que tem ali dentro. Então fica fácil entender e se localizar. São mais de 16 mil animais aquáticos, provenientes de mares e rios. A estimativa é que sejam utilizados quase seis milhões de litros de água nos tanques e aquários. Ficamos quase três horas, tirando foto das várias espécies de tubarões, peixes exóticos, caranguejos e lagostas gigantes, arraias, tartarugas… foi bem interessante. Rolou até uma discussão no grupo no final do tour do quão importante é a conservação do mar e dos rios. E esta é a finalidade do Ripley’s Aquarium: conscientizar sobre preservação e não poluição do planeta…

Dia 30 de janeiro:
O grupo se encontrou às 7h na York Mills Station.
Paramos às 9h30min em um posto para tomarmos café da manhã e às 12h30min chegamos em Ottawa. Fomos para um Shopping que ficava a duas quadras do ponto de encontro, para almoçarmos. Estava muito frio e era impossível ficar muito tempo na rua. Ottawa, para a surpresa de alguns do grupo, é a capital do Canada e tem cerca de um milhão de habitantes. A cidade é muito bonita e limpa. Às 13h30min encaramos o frio e fomos para uma caminhada de 25 minutos no principal ponto turístico da cidade: Parliament Building. Um pouco antes de chegar, atravessamos uma ponte, onde deu para ver o canal todo congelado, muito bonito mesmo. Depois, voltamos para o ônibus e o motorista ficou rodando e a guia explicando sobre alguns prédios da cidade. No inverno, a melhor forma de conhecer a cidade é de ônibus mesmo.
Às 18h30min, chegamos em Montreal (mais frio ainda, rsrsrs, estava -25 graus Celsius). O hotel era o Gouverner Hotel, bem confortável. Na rua ao lado tinha vários restaurantes e fast foods. Nosso grupo apenas deixou as malas e então nos encontramos às 19h30min para sairmos para jantar. Alguns foram no McDonalds e outros preferiram um prato mais elaborado em um restaurante local. Foi muito divertido, pois os locais insistiam em falar francês conosco e nós respondíamos em inglês. Voltamos para o hotel na sequência para descansarmos, pois tínhamos que acordar as 7 horas da manhã.

Dia 31: Montreal & Quebec
Todos fomos acordados pelo hotel às sete horas da manhã. Fomos até o McDonalds do outro lado da rua, tomamos café e às 9 horas fomos fazer um tour pela cidade. Montreal é também muito bonita. É a segunda maior cidade do Canadá e a maior da província de Quebec. Paramos em um mirante que dava para ver toda a cidade para tiramos fotos. Seguimos em um city tour de ônibus por cerca de 40 minutos e partimos para Quebec.
Chegamos em Quebec City perto da uma da tarde, fomos até um Pub e almoçamos e depois fomos conhecer o famoso Winter Carnival. Antes, passamos em frente ao Château Frontenac. Antigamente este prédio abrigava a sede do Governo e depois se transformou em um Hotel com 650 quartos e 77 metros de altura. Caminhamos até o parque onde estava acontecendo o Winter Carnival. Primeiro, é bom ressaltar que o Carnaval de Quebec City não tem nada a ver com o Carnaval brasileiro. No Winter Carnival, onde eles constroem esculturas lindíssimas de gelo, há shows com músicos locais, muito chocolate quente e comidas típicas. Havia nevado no dia anterior e pela madrugada. A cidade estava como se tivesse sido pintada de branco de tanta neve e gelo. Muito linda!
Às 16h nos encontramos e fomos para o Ice Hotel ou, como eles chamam, Hotel de Glace. Este hotel é feito de gelo e começou a ser construído há 15 anos. É uma das principais atrações turísticas de Quebec e, definitivamente, vale à pena conhecer. Uma beleza de gelo ímpar! Na entrada, tem bares que servem drinks em copo de gelo. Havia também um pequeno tobogã de gelo, que alguns criaram coragem e foram. E depois foi a parte de se perder nos 44 quartos temáticos. Saímos de lá mais ou menos às 17h20min e às 18 horas já estávamos no Hotel Clarion Quebec.
O Hotel Clarion Quebec fica afastado do centro, então o ônibus iria levar o pessoal para jantar e retornaria às 22 horas, mas nosso grupo resolveu nem sair do hotel e sim comer por ali mesmo. Parte foi para o restaurante do hotel, que tinha um buffet livre por CAD 12,00. Outros iam pedir pizza. Depois, hora de cama pois no outro dia tínhamos que acordar cedo novamente e voltar para Montreal, para outra parte do Tour.

Dia 1 de fevereiro:
Chegamos em Montreal ao meio dia para conhecer a outra parte da cidade. E quem diria: havia um restaurante brasileiro do outro lado da rua de onde o ônibus estava estacionado. Aí a turma fez a festa e matou a saudade da feijoada, churrasco, polenta frita e até COXINHAAA!!! Alguns resolveram comer os pratos característicos desta região, o Smoked Beef Sandwich e Poutine. Ficamos na região do Old Port e Place d’Arame. As ruelas desta parte da cidade são simplesmente lindas. Arquitetura fabulosa, parece que você está na Europa, mais especificamente na França. Rodamos um pouco mais de ônibus pela cidade e começamos nosso retorno para Toronto.

Aproveitando que não houve a esperada “snowstorm”, apenas alguns flocos aqui em Toronto, seguimos para mais um passeio bem legal. Às 14h30min nos encontramos na entrada do prédio principal da ILSC para irmos até o Hockey Hall of Fame, conhecer um pouco da história do esporte nacional canadense. Dá pra comparar desta forma: o hockey está para os canadenses como o futebol está para os brasileiros. Pegamos o metrô na St. Patrick Station e fomos até a Union Station e, de lá, seguimos a pé durante mais ou menos cinco minutos até chegarmos ao local.
O Hockey Hall of fame foi criado em 1943 e em 1993 o museu e hall da fama mudou-se para a esquina de duas ruas bem famosas de Toronto: Front Street e Yonge Street. Caminhando pelas salas, você encontra troféus e registros da National Hockey League (NHL), exposições sobre clubes e jogadores, uniformes que os famosos usaram e equipamentos utilizados desde a criação deste esporte.
Alguns do nosso grupo arriscaram uns lances nos jogos interativos “Be a player” e viram como é um pouco difícil jogar hockey. Foi legal, pois em um dos jogos aparecia um telão numa parede simulando o goleiro (goaltender) e quem estava jogando, usava o “stick” e jogava a bola “puck” tentando fazer o gol. No outro jogo, os papeis se invertiam. Super legal.
Saímos do Hockey Hall of Fame quase na hora de fechar (17 horas). Uns foram para o shopping, outros aproveitaram para ir embora descansar e estudar, pois amanhã alguns tem prova.