Data Representação de um calendário 27/03/2021

Países abertos para turistas – Atualizado em 25/03/21

No momento, 92 países estão abertos para turistas. Saiba quais países estão abertos e suas medidas para mitigar a propagação do vírus.

No momento, há 92 países abertos para turistas brasileiros. Para a maioria delas, uma lista de medidas estão sendo tomadas para mitigar a propagação do coronavírus. 

Portanto, em ordem de viajar de forma segura, certifique-se de seguir rigorosamente as medidas restritivas dos países abertos para turistas brasileiros. As medidas podem incluir a apresentação de um teste negativo de PCR e, em casos extremos, o “self quarantine”, ou seja, um isolamento obrigatório, que pode variar entre 10 e 14 dias. 

Confira a seguir, nossa atualização semanal da lista dos 92 países abertos para turistas brasileiros, atualizada em 25 de março de 2021. Para mais informações, consulte o site do International Air Transport Association (IATA)

Lista atualizada dos países abertos para turistas brasileiros:

América do Norte

1 país: México.

América Central

7 países: Belize, Costa Rica, El Salvador, Guatemala, Honduras, Nicarágua, Panamá.

América do Sul

5 países: Bolívia, Chile, Equador, Guiana, Paraguai. 

Caribe

15 países: Antígua e Barbuda, Bahamas, Barbados, Bermudas, Cuba, Curacao, Dominica, Granada, Haiti, Jamaica, Porto Rico, República Dominicana, São Vicente e Granadinas, Santa Lúcia, Turks & Caicos.

Europa

10 países: Albânia, Bielo-Rússia, Bósnia e Herzegovina, Eslováquia, Eslovênia, Kosovo, Macedônia do Norte, Montenegro, Sérvia, Ucrânia.

Ásia, Oceania, Oriente Médio

11 países: Afeganistão,  Armênia, Butão, Camboja, Coréia Do Sul, Emirados Árabes Unidos, Irã, Jordânia, Líbano, Maldivas, Polinésia Francesa.

África e Ilhas Insulares da África

43 países:  África do Sul, Benin, Burkina Faso, Burundi, Cabo Verde, Chade, Comores, Costa Do Marfim, Djibouti, Egito, Eswatini, Etiópia, Gabão, Gâmbia, Gana, Guiné, Guiné-Bissau, Guiné Equatorial, Lesoto, Libéria, Malawi, Mali, Mauritânia, Namíbia, Níger, Nigéria, Quênia, República Centro-Africana, República Democrática do Congo, República do Congo, Ruanda, Senegal, Serra Leoa, São Tomé e Príncipe, Seicheles, Somália, Sudão, Sudão Do Sul, Tanzânia, Togo, Uganda, Zâmbia, Zimbábue.

Afeganistão

Publicado em 25.06.2020 

Os voos para o Afeganistão foram reiniciados.

África do Sul

Publicado em 15.03.2021

1. Os passageiros só podem aterrissar na Cidade do Cabo (CPT), Durban (DUR), Nelspruit (MQP) ou Joanesburgo: Lanseria International (HLA) e Tambo International (JNB).

2. Os passageiros que entram ou transitam pela África do Sul devem ter um resultado negativo do teste de PCR COVID-19 emitido no máximo 72 horas antes da partida do primeiro ponto de embarque.

– Isso não se aplica a passageiros menores de 5 anos.

3. Um “Questionário de saúde do viajante” preenchido deve ser enviado em https://sa-covid-19-travel.info/  no máximo 2 dias antes da partida.

4. Os passageiros e a tripulação da companhia aérea estão sujeitos a exames médicos.

5. A tripulação da companhia aérea pode estar sujeita a um teste COVID-19 na chegada.

6. Isenções de visto para nacionais da França, Alemanha, Itália, Coréia (Rep.), Portugal, Cingapura, Espanha, EUA, para passageiros com passaporte de Hong Kong (RAE da China) e para passageiros com passaporte britânico normal com nacionalidade “British Cidadão “, foram reintegrados.

7. Mais informações relacionadas ao COVID-19 podem ser encontradas em https://www.gov.za/coronavírus/travel  .

Albânia

Publicado em 15.03.2021

1. Os voos do Reino Unido estão suspensos até 28 de março de 2021.

2. Os passageiros que chegam do Reino Unido com voos indiretos estão sujeitos à quarentena por 14 dias.

Antígua e Barbuda

Publicado em 11.02.2021

1. Os passageiros que entram ou transitam por Antígua e Barbuda devem ter um atestado médico com resultado negativo no teste RT-PCR do coronavírus (COVID-19). O teste deve ter sido feito no máximo 7 dias antes da partida.

– Não se aplica a passageiros menores de 12 anos.

2. Os passageiros estão sujeitos a exames médicos na chegada.

3. Os passageiros estão sujeitos à quarentena.

4. Os passageiros podem ser submetidos ao teste do coronavírus (COVID-19) na chegada.

5. Um Formulário de Declaração de Saúde preenchido deve ser apresentado às Autoridades Sanitárias Portuárias na chegada.

6. Os passageiros e a tripulação da companhia aérea que passarem a noite em trânsito devem ficar em um hotel ou em uma instalação designada até o próximo voo.

7. Mais informações relacionadas ao coronavírus (COVID-19) podem ser encontradas em https://visitantiguabarbuda.com/travel-advisory/  . 

Armênia

Publicado em 19.11.2020

1. Suspensão do visto à chegada.

2. Os passageiros sem atestado médico com resultado negativo no teste PCR para coronavírus (COVID-19) emitido no máximo 72 horas antes da chegada serão submetidos a um teste na chegada, por sua conta e risco. O certificado deve ser em armênio, inglês ou russo.

Bahamas

Publicado em 15.03.2021

1. Os passageiros que chegam do Haiti ou que transitaram pelo Haiti não estão autorizados a entrar até 12 de abril de 2021.

2. Os passageiros e a tripulação da companhia aérea devem ter um “Bahamas Travel Health Visa” aprovado com um código QR obtido em www.travel.gov.bs  .

3. Os passageiros devem ter um resultado de teste de PCR COVID-19 negativo. O teste deve ser carregado em www.travel.gov.bs  .

– Isso não se aplica a passageiros menores de 11 anos.

Barbados

Publicado em 04.03.2021

1. Um “Formulário de Imigração / Alfândega” preenchido deve ser apresentado no momento da chegada. O formulário pode ser encontrado em www.travelform.gov.bb   ou na chegada.

2. Os passageiros devem ter um atestado médico com resultado negativo no teste PCR para coronavírus (COVID-19). O teste deve ter sido feito no máximo 3 dias antes da chegada. O certificado deve ser em inglês.

– Não se aplica a passageiros menores de 5 anos acompanhados por um responsável legal.

3. Os passageiros podem ser submetidos ao teste de PCR do coronavírus (COVID-19) e à quarentena.

Belize

Publicado em 10.03.2021

1. Os passageiros estão sujeitos a um teste COVID-19 na chegada, por sua conta.

– Isto não se aplica a:

– passageiros com menos de 5 anos;

– passageiros com resultado do teste COVID-19 RT-PCR negativo. O teste deve ter sido feito no máximo 96 horas antes da chegada;

– passageiros com resultado negativo no teste do antígeno COVID-19. O teste deve ter sido feito no máximo 48 horas antes da chegada. Os testes aceitos são Abbott Panbio, SD Biosensor e Sofia;

– passageiros com certificado de vacinação COVID-19. A vacina deve ter sido recebida pelo menos duas semanas antes da chegada.

2. Um “Formulário de saúde” preenchido deve ser apresentado na chegada. O formulário pode ser encontrado em https://www.travelbelize.org/health-safety baixando o Belize Health App ou na chegada.

3. Os passageiros estão sujeitos a exames médicos.

4. Os passageiros que viajam como turistas devem ter uma confirmação de reserva de um hotel aprovado. Os detalhes podem ser encontrados em https://www.travelbelize.org/health-safety  .

Benin

Publicado em 29.09.2020

1. Os passageiros estão sujeitos ao teste de PCR do coronavírus (COVID-19) na chegada, por sua conta.

2. Um formulário de inscrição online deve ser preenchido em http://centresurveillancesanitaire.com antes da partida.

Bermudas

Publicado em 11.01.2021

1. Os passageiros e tripulantes devem ter uma autorização de viagem aprovada, obtida no máximo 3 dias antes da partida. A autorização pode ser obtida em https://www.gov.bm/coronavírus-travellers  e deve ser apresentada no momento do embarque.

– Isso não se aplica à tripulação da companhia aérea que permanece por menos de 24 horas.

2. Os residentes das Bermudas estão sujeitos a exames médicos e quarentena. Para obter mais detalhes, consulte o site https://www.gov.bm/coronavírus-travellers  .

3. Os passageiros e a tripulação da linha aérea que chegam do Reino Unido ou que visitaram o Reino Unido nos últimos 14 dias estão sujeitos a um teste de PCR do coronavírus (COVID-19) na chegada e quarentena por 4 dias. Eles só serão liberados da quarentena após receberem resultado negativo do teste de PCR do coronavírus (COVID-19) realizado no dia 4.

4. Tripulação da companhia aérea que permanecer por menos de 24 horas está sujeita à quarentena em quarto de hotel até o próximo voo.

Bielo-Rússia

Publicado em 12.02.2021

1. Os passageiros devem apresentar atestado médico com resultado negativo no teste PCR para coronavírus (COVID-19). O teste deve ter sido feito no máximo 3 dias antes da chegada. Os certificados emitidos em um idioma diferente do bielorrusso, inglês ou russo devem ser impressos e acompanhados de uma tradução juramentada impressa.

– Isto não se aplica a:

– nacionais e residentes da Bielo-Rússia;

– passageiros com passaporte diplomático ou de serviço;

– passageiros com menos de 6 anos.

2. Os passageiros estão sujeitos ao auto-isolamento por 10 dias se chegarem de um país listado em http://minzdrav.gov.by/ru/dlya-belorusskikh-grazhdan/strany-krasnoy-zony.php .

Bolívia

Publicado em 16.03.2021

1. Não é permitida a entrada de passageiros que tenham estado nos últimos 14 dias no Reino Unido.

– Isso não se aplica a cidadãos e residentes da Bolívia.

2. voos da Áustria, Bélgica, Bulgária, Croácia, Chipre, Tcheca, Dinamarca, Estônia, Finlândia, França, Alemanha, Grécia, Hungria, Islândia, Irlanda (Rep.), Itália, Letônia, Liechtenstein, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Holanda, Noruega, Polônia, Portugal, Romênia, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, Suécia, Suíça e Reino Unido para a Bolívia estão suspensos até 31 de maio de 2021.

– Isso não se aplica a voos humanitários, evacuação médica e repatriação.

3. Os passageiros que chegam da Argentina, Brasil, Chile, Paraguai ou Peru devem apresentar resultado negativo no teste COVID-19 RT-PCR. O teste deve ter sido feito no máximo 3 dias antes da chegada.

4. Passageiros que chegam de Antígua e Barbuda, Aruba, Bahamas, Barbados, Belize, Cayman Isl., Colômbia, Costa Rica, Cuba, Dominica, Rep. Dominicana, Equador, El Salvador, Guiana Francesa, Granada, Guatemala, Guiana, Haiti, Honduras, Jamaica, Martinica, Nicarágua, Panamá, Porto Rico, St. Barthelemy, St. Kitts e Nevis, Santa Lúcia, São Vicente e Granadinas, Suriname, Trinidad e Tobago, Ilhas Turcas e Caicos, Uruguai ou Venezuela devem ter um resultado de teste COVID-19 RT-PCR negativo. O teste deve ter sido feito no máximo 7 dias antes da chegada.

5. Passageiros que chegam do Afeganistão, Albânia, Andorra, Armênia, Austrália, Áustria, Azerbaijão, Bahrein, Bangladesh, Bielo-Rússia, Bélgica, Butão, Bósnia e Herzegovina, Brunei Darussalam, Bulgária, Camboja, Canadá, China (Rep. Do Povo), Croácia , Chipre, Tcheca, Dinamarca, Estônia, Fiji, Finlândia, França, Geórgia, Alemanha, Grécia, Hungria, Islândia, Índia, Indonésia, Irã, Iraque, Irlanda (Rep.), Israel, Itália, Japão, Jordânia, Cazaquistão, Kiribati , Coreia (Rep. Do Povo Dem.), Coreia (Rep.), Kuwait, Quirguistão, Dem. Popular do Laos. Rep., Letônia, Líbano, Liechtenstein, Lituânia, Luxemburgo, Malásia, Maldivas, Malta, Marshall Isl., México, Micronésia (Estados Federados), Moldávia (Rep.), Mônaco, Mongólia, Montenegro, Mianmar, Nauru, Nepal, Holanda, Nova Zelândia, Macedônia do Norte (Rep.), Noruega, Omã, Paquistão, Palau, Papua Nova Guiné, Filipinas, Polônia, Portugal, Qatar, Romênia, Federação Russa, Samoa, San Marino, Arábia Saudita, Sérvia, Cingapura, Eslováquia, Eslovênia, Solomon Isl., Espanha, Sri Lanka, Suécia, Suíça, Síria, Tajiquistão, Tailândia, Timor -Leste, Tonga, Turquia, Turcomenistão, Tuvalu, EUA, Ucrânia, Emirados Árabes Unidos, Reino Unido, Uzbequistão, Vanuatu, Cidade do Vaticano (Santa Sé), Vietnã ou Iêmen devem ter um resultado de teste COVID-19 RT-PCR negativo. O teste deve ter sido feito no máximo 10 dias antes da chegada. O Vietname ou o Iémen devem ter um resultado do teste COVID-19 RT-PCR negativo. O teste deve ter sido feito no máximo 10 dias antes da chegada. O Vietname ou o Iémen devem ter um resultado do teste COVID-19 RT-PCR negativo. O teste deve ter sido feito no máximo 10 dias antes da chegada.

6. Um “Formulário para Localizador de Passageiros de Saúde Pública” preenchido deve ser apresentado na chegada. O formulário está disponível em https://www.dgac.gob.bo/wp-content/uploads/2020/09/Form_Salud_International_EN.pdf .

– Isso não se aplica a passageiros que chegam da Áustria, Bélgica, Bulgária, Croácia, Chipre, Tcheca, Dinamarca, Estônia, Finlândia, França, Alemanha, Grécia, Hungria, Islândia, Irlanda (Rep.), Itália, Letônia, Liechtenstein, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Holanda, Noruega, Polônia, Portugal, Romênia, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, Suécia ou Suíça.

7. Passageiros que chegam da Áustria, Bélgica, Bulgária, Croácia, Chipre, Tcheca, Dinamarca, Estônia, Finlândia, França, Alemanha, Grécia, Hungria, Islândia, Irlanda (Rep.), Itália, Letônia, Liechtenstein, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Holanda, Noruega, Polônia, Portugal, Romênia, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, Suécia ou Suíça devem apresentar uma “Declaração de Saúde para Viajantes” preenchida na chegada e

– estão sujeitos ao auto-isolamento por 14 dias.

8. Cidadãos e residentes da Bolívia que chegam do Reino Unido devem apresentar uma “Declaração de Saúde para Viajantes” preenchida na chegada e

– estão sujeitos ao auto-isolamento por 14 dias.

Bósnia e Herzegovina

Publicado em 17.11.2020

Os passageiros devem ter um atestado médico com resultado negativo no teste PCR do coronavírus (COVID-19) emitido no máximo 48 horas antes da chegada.

Isto não se aplica a:

– nacionais da Bósnia e Herzegovina e seus filhos e cônjuges;

– nacionais da Croácia, Montenegro e Sérvia que chegam diretamente do país da nacionalidade, seus filhos e cônjuges;

– passageiros que regressam através da Bósnia-Herzegovina ao seu país de residência. Devem possuir uma licença emitida pela autoridade competente da Bósnia e Herzegovina;

– passageiros com passaporte diplomático, oficial ou de serviço em viagem de serviço;

– Militares da OTAN. 

Burkina Faso

Publicado em 11.08.2020

1. Passageiros e tripulantes devem apresentar atestado médico com resultado negativo do teste PCR para coronavírus (COVID-19) emitido no máximo 5 dias antes da chegada.

2. Passageiros e tripulantes sem atestado médico com resultado negativo no teste PCR para coronavírus (COVID-19) estão sujeitos a exames médicos por conta própria.

Burundi

Publicado em 21.01.2021

1. Os passageiros devem ter um atestado médico impresso com resultado negativo no teste do coronavírus (COVID-19). A prova deve ter sido realizada no máximo 72 horas antes da partida do último voo direto com destino ao Burundi. O atestado médico deve ser em inglês ou francês.

– Isso não se aplica a passageiros menores de 6 anos.

2. Os passageiros estão sujeitos a um teste PCR na chegada por conta própria.

3. Os passageiros estão sujeitos à quarentena por 7 dias às suas próprias custas em um hotel reservado em www.booking.tourisme.gov.bi  .

Butão

Publicado em 08.09.2020

1. O visto à chegada está suspenso.

2. Passageiros com visto, autorização de residência ou autorização de imigração emitidos pelo Butão não estão autorizados a entrar no Butão se chegarem ou tiverem visitado ou transitado por um país afetado pelo coronavírus (COVID-19).

3. Os passageiros estão sujeitos a exames médicos e quarentena por 21 dias.

4. A tripulação da companhia aérea está sujeita a exames médicos.

5. Os passageiros devem ter um certificado médico com um resultado negativo do teste RT-PCR do coronavírus (COVID-19). O teste deve ter sido feito no máximo 72 horas antes da partida.

– Isso não se aplica a cidadãos do Butão.

Cabo Verde

Publicado em 07.01.2021

1. Os passageiros devem apresentar atestado médico com resultado negativo para Antígeno coronavírus (COVID-19) ou RT-PCR. A prova deve ter sido realizada no máximo 72 horas antes da partida do primeiro ponto de embarque.

– Não se aplica a passageiros menores de 7 anos.

2. Os passageiros estão sujeitos a exames médicos.

Camboja

Publicado em 12.02.2020

1. Todas as isenções de visto, vistos de chegada e e-visas estão suspensos.

– Não se aplica a passageiros com visto diplomático (Visa A) ou visto oficial (Visa B) emitido pelo Camboja.

2. Os passageiros devem ter um certificado médico impresso com um resultado negativo do teste PCR do coronavírus (COVID-19) emitido no máximo 72 horas antes da partida do primeiro ponto de embarque. O certificado deve ser em inglês.

3. Os passageiros devem:

– obter uma apólice de seguro emitida por “FORTE” com uma cobertura médica mínima de US $50.000. O seguro pode ser obtido em www.forteinsurance.com/covid-19-insurance; e

– deposite US $2.000 em um banco designado na chegada.

Isto não se aplica a:

– cidadãos do Camboja;

– passageiros com visto diplomático (Visa A) ou visto oficial (Visa B) emitido pelo Camboja;

– cidadãos do Camboja com passaporte estrangeiro e visto de entrada Visa K emitido pelo Camboja;

– passageiros em viagem de negócios com “Pedido de Validação de Garantia de Pagamento / Convite” (VAPGI)

4. Os passageiros estão sujeitos a rastreio médico e quarentena por 14 dias.

Chade

Publicado em 15.01.2021

1. Os passageiros devem ter o atestado médico com resultado negativo do teste coronavírus (COVID-19) emitido no máximo 72 horas antes da chegada.

2. Os passageiros estão sujeitos à quarentena por 7 dias.

Chile

Publicado em 10.02.2021

1. Não é permitida a entrada de passageiros que tenham estado nos últimos 14 dias no Reino Unido.

– Isso não se aplica a cidadãos e residentes do Chile.

2. Cidadãos e residentes do Chile que estiveram nos últimos 14 dias no Reino Unido estão sujeitos à quarentena por 14 dias.

3. Os voos do Reino Unido para o Chile estão suspensos.

4. Os passageiros estão autorizados a entrar no Chile via Santiago (SCL).

– Isto não se aplica aos seguintes passageiros, que podem entrar por todos os aeroportos:

– nacionais e residentes do Chile;

– pais e filhos de nacionais e residentes no Chile;

– passageiros com certidão de casamento ou de parceria registrada com nacional ou residente no Chile, se a relação for registrada no Chile;

– cônjuges e companheiros de nacionais ou residentes do Chile registrados no exterior com salvo-conduto emitido por consulado do Chile.

5. Os passageiros devem ter um certificado médico com um resultado negativo do teste de PCR SARS-CoV-2 para coronavírus (COVID-19). A prova deve ter sido realizada no máximo 72 horas antes da partida do último voo direto para o Chile.

– Isto não se aplica a:

– passageiros com menos de 2 anos;

– nacionais e residentes no Chile com 2 atestados médicos com resultados positivos do teste RT-PCR do coronavírus (COVID-19):

– o primeiro teste realizado pelo menos 14 dias e no máximo um mês antes da partida, e

– a segunda prova realizada no máximo 72 horas antes da partida.

6. Uma declaração juramentada para viajantes para a prevenção de doenças do coronavírus (COVID-19) (Declaracion Jurada) deve ser preenchida em www.c19.cl  no máximo 48 horas antes da chegada.

7. Os passageiros devem ter um seguro de viagem com cobertura mínima de US$ 30.000 para cobrir todas as despesas originadas pelo coronavírus (COVID-19), por exemplo, tratamentos médicos, custos de repatriação, etc.

– Isso não se aplica a cidadãos e residentes do Chile.

8. Os passageiros devem se submeter ao “Rastreamento de Passageiros” por 14 dias ou até deixarem o Chile.

9. Os passageiros podem ser submetidos ao teste do coronavírus (COVID-19) na chegada.

10. Os passageiros estão sujeitos à quarentena. 

⚠ RESTRIÇÕES PARA PASSAGEIROS QUE VIAJAM DO BRASIL OU QUE VISITARAM ESSE PAÍS:

A partir de quinta-feira, 11 de março às 00h, todos os passageiros que viajarem do Brasil para o Chile ou que tenham visitado o país nos últimos 14 dias serão submetidos a um teste PCR obrigatório na chegada ao Chile no mesmo aeroporto de entrada, e será transferido para residência de saúde em regime de obrigatoriedade para aguardar o resultado do exame. Este teste é adicional ao exigido para entrar no Chile. 

Verifique os detalhes em Quarentena e Teste COVID-19 | Vacinação.

Isso não se aplica a passageiros que fizeram conexão ou trânsito no Brasil sem ter entrado naquele país (sem sair da área restrita de embarque).

⚠ A utilização de máscara facial cirúrgica tradicional tripla e protetor facial é obrigatória para todos os passageiros que viajam de e para o Peru, incluindo passageiros com conexão internacional.

⚠  Devido à situação do COVID-19, existem requisitos para conexões internacionais em alguns países. Verifique-os em Informações sobre o voo de conexão. 

PERU: A partir de 15 de março, o teste COVID-19 negativo não será mais necessário para voos domésticos, os demais requisitos permanecem inalterados.

Para voos internacionais, o PCR ou o teste de antígeno e a Declaração de Saúde ainda são necessários para entrar no Peru. A quarentena obrigatória de 14 dias ao entrar do exterior pode ser reduzida realizando um novo teste de antígeno após a chegada ao Peru.

A LATAM tem acordos com laboratórios no Peru para que você possa agendar seu teste. Mais informações .

Comores

Publicado em 08.01.2021

1. Os passageiros devem ter um atestado médico impresso com resultado do teste PCR para coronavírus (COVID-19) negativo. A prova deve ter sido realizada no máximo 72 horas antes da partida do primeiro ponto de embarque.

2. Os passageiros devem preencher um “Formulário de Saúde” antes da partida em https://adccomores.com/

Coréia do Sul (Rep.)

Publicado em 25.02.2021

1. Os vistos de curta duração (tipos C-1 e C-3) emitidos a partir de 5 de abril já não são válidos.

2. Suspensão de isenções de visto para cidadãos de Antígua e Barbuda, Argentina, Austrália, Áustria, Bahamas, Bahrein, Bélgica, Bósnia e Herzegovina, Botswana, Brasil, Brunei Darussalam, Bulgária, Canadá, Chile, Colômbia, Costa Rica, Croácia, Chipre , República Tcheca, Dinamarca, República Dominicana, Equador, El Salvador, Estônia, Eswatini (Suazilândia), Fiji, Finlândia, França, Alemanha, Grécia, Granada, Guatemala, Haiti, Honduras, Hungria, Islândia, Israel, Itália, Jamaica, Cazaquistão , Kiribati, Kuwait, Letônia, Lesoto, Liechtenstein, Lituânia, Luxemburgo, Malásia, Marshall Isl., Maurício, Micronésia (Estados Federados), Montenegro, Marrocos, Nauru, Holanda, Nova Zelândia, Noruega, Omã, Panamá, Paraguai, Peru, Polônia, Portugal, Qatar, Romênia, Federação Russa, Samoa, Arábia Saudita, Sérvia, Seychelles, Cingapura, Eslováquia, Solomon Isl., África do Sul, Espanha, Santa Lúcia, Suriname, Suécia, Suíça, Tailândia, Tonga, Trinidad e Tobago, Tunísia, Turquia, Tuvalu, Emirados Árabes Unidos ou Uruguai com passaporte normal.

– Isso não se aplica à tripulação aérea.

– Isso não se aplica a passageiros com um APEC Business Travel Card.

– Não se aplica a passageiros com passaporte diplomático, oficial ou de serviço.

3. Suspensão de isenções de visto para cidadãos japoneses.

4. Suspensão da isenção de visto para passageiros com passaporte normal de Taipé Chinês (na capa: República da China Taiwan).

5. Suspensão de isenções de visto para passageiros com passaporte de Hong Kong (SAR China).

6. Suspensão da isenção de visto para passageiros com passaporte de Macau (RAE da China).

7. Os passageiros estão sujeitos a quarentena por 14 dias e a um teste PCR para coronavírus (COVID-19) dentro de 3 dias após a chegada.

– Isso não se aplica a passageiros com um Certificado de Isenção de Isolamento emitido por uma Embaixada ou Consulado Coreano antes da partida. Eles devem ser testados com coronavírus (COVID-19) na chegada e permanecer nas instalações de quarentena designadas por 1 ou 2 dias até que um resultado de teste negativo seja obtido.

8. Um Formulário de Declaração de Saúde preenchido e uma Declaração de Registro de Viagem devem ser apresentados ao balcão de quarentena na chegada.

9. Todos os voos devem chegar ao Aeroporto Internacional de Incheon (ICN) entre 05:00 e 20:00.

10. Os passageiros não estão autorizados a transitar pela Coreia (Rep.) Por mais de 24 horas.

11. Os cidadãos da Mongólia não estão autorizados a transitar se partirem da Mongólia ou viajarem para a Mongólia.

– Isso não se aplica à tripulação aérea.

12. Cidadãos da Tailândia não estão autorizados a transitar se estiverem viajando para a Tailândia.

– Isso não se aplica a cidadãos da Tailândia com um certificado de entrada emitido pela Embaixada Real da Tailândia e um certificado de saúde apto para voar em inglês emitido no máximo 72 horas antes da partida.

– Isso não se aplica à tripulação aérea.

13. Cidadãos do Egito, Sudão, Síria e Iêmen não estão autorizados a transitar pela Coreia (Rep.).

– Isto não se aplica a cidadãos do Egito com passaporte diplomático ou de serviço.

14. Passageiros com visto em passaporte vencido devem apresentar um “Aviso de Concessão de Visto” impresso e o passaporte vencido para a imigração na chegada.

15. Passageiros com um visto E-9 emitido pela Coreia (Rep.) Devem apresentar um formulário de ‘Confirmação de Auto-quarentena’ preenchido na chegada. O formulário pode ser obtido no centro de EPS local.

16. Os passageiros devem ter um certificado médico impresso com um resultado negativo do teste de coronavírus (COVID-19) emitido no máximo 72 horas antes da partida do primeiro ponto de embarque. Os testes aceitos são: testes LAMP, PCR, SDA e TMA. O certificado deve ser em inglês, coreano ou acompanhado de uma tradução certificada em inglês ou coreano. O certificado deve conter o nome do passageiro que deve coincidir com o nome do passaporte, a data de nascimento e o nome do laboratório emissor. Os passageiros que chegam do Nepal ou das Filipinas devem ter um certificado emitido por um laboratório aprovado e os detalhes podem ser encontrados no site da Embaixada da Coreia (Rep.) Nesses países.

– Isto não se aplica a:

– cidadãos da Coreia (Rep.);

– passageiros com 5 anos ou menos.

17. Cidadãos da Coreia (Rep.) Sem um certificado médico impresso com um resultado negativo do teste de coronavírus (COVID-19) emitido no máximo 72 horas antes da partida do primeiro ponto de embarque estão sujeitos à quarentena por 14 dias às suas próprias custas. Os testes aceitos são: testes LAMP, PCR, SDA e TMA.

– Isso não se aplica a passageiros com 5 anos ou menos.

Costa do Marfim

Publicado em 25.01.2021

1. Os passageiros devem ter um atestado médico impresso com resultado do teste PCR para coronavírus (COVID-19) negativo. A prova deve ter sido realizada no máximo 5 dias antes da partida do primeiro ponto de embarque.

– Isso não se aplica a passageiros menores de 11 anos.

2. Um “Formulário de Declaração de Saúde” preenchido deve ser enviado antes da partida em https://deplacement-aerien.gouv.ci. O formulário deve ser impresso e apresentado na chegada.

3. Os passageiros estão sujeitos a exames médicos. 

Costa Rica

Publicado em 12.02.2021

1. O formulário “Pase de Salud” deve ser preenchido antes da partida do voo para a Costa Rica. Isso irá gerar um código QR que deve ser apresentado na chegada. O formulário pode ser obtido em https://salud.go.cr

2. Os passageiros devem ter um seguro de viagem com cobertura de coronavírus (COVID-19), tratamento e despesas de hospedagem.

– Isso não se aplica a cidadãos e residentes da Costa Rica.

3. Os regulamentos de entrada para cidadãos da Costa Rica aplicam-se aos passageiros com prova de ter dupla nacionalidade da Costa Rica.

4. Os passageiros devem chegar a San Jose (SJO) ou Libéria (LIR).

Curaçao

Publicado em 02.02.2021

1. Os passageiros devem apresentar um cartão impresso de Imigração Digital e um Cartão Localizador de Saúde Pública preenchido no máximo 48 horas antes da partida em https://dicardcuracao.com/portal.

2. Os passageiros devem ter um certificado médico impresso com um resultado negativo do teste de PCR do coronavírus (COVID-19). A prova deve ter sido realizada no máximo 72 horas antes da partida do primeiro ponto de embarque.

– Isto não se aplica a:

– passageiros com menos de 7 anos;

– passageiros chegando de Anguila, Antígua e Barbuda, Bermuda, Bonaire, Santo Eustáquio e Saba, Ilhas Cayman, Dominica, Índias Ocidentais Francesas (apenas São Bartolomeu e São Martinho), Granada, Montserrat, São Cristóvão e Nevis, Santa Lúcia, São Martinho, São Vicente e Granadinas, Ilhas Turks e Caicos ou Virgin Isl. (Britânico). Eles devem ter permanecido em um desses países nos últimos 14 dias.

3. Os passageiros devem ter um seguro médico para cobrir despesas médicas.

– Isso não se aplica a residentes de Curaçao.

4. Os passageiros podem ser submetidos ao teste de PCR do coronavírus (COVID-19) na chegada.

5. Os passageiros estão sujeitos a exames médicos na chegada.

6. A tripulação da companhia aérea está sujeita à quarentena até o próximo voo.

Cuba

Publicado em 12.03.2021

1. Os passageiros devem ter um resultado negativo do teste COVID-19 RT-PCR impresso, emitido no máximo 72 horas antes da chegada.

– Isso não se aplica a passageiros que chegam da Polônia;

– Isso não se aplica a passageiros chegando em companhias aéreas canadenses.

2. Os passageiros que chegam da Polônia devem ter um resultado negativo do teste COVID-19 RT-PCR impresso, emitido no máximo 5 dias antes da chegada.

3. Os passageiros são submetidos a um teste PCR COVID-19 na chegada; e

– sujeito a triagem médica; e

– sujeito ao auto-isolamento.

4. Uma “Declaracion de Sanidad del Viajero” preenchida deve ser apresentada no momento da chegada.

5. Os passageiros devem pagar uma taxa de saúde de US$ 30.- ou equivalente.

6. Os cidadãos cubanos residentes em Cuba estão autorizados a entrar com um passaporte caducado emitido após 1 de janeiro de 2014.

7. Passaportes normais emitidos após 1 de janeiro de 2014 para cidadãos cubanos residentes em Cuba que não tenham sido revalidados com um “Prorroga” adesivos são aceitos para a entrada.

Djibouti

Publicado em 14.12.2020

1. Os passageiros estão sujeitos a exames médicos e quarentena por conta própria.

– Não se aplica a passageiros menores de 12 anos.

2. Os passageiros devem ter um atestado médico impresso com um resultado negativo do teste PCR do coronavírus (COVID-19) emitido no máximo 72 horas antes da partida do primeiro ponto de embarque e no máximo 120 horas antes da chegada. O certificado deve ser em francês ou inglês.

– Não se aplica a passageiros menores de 12 anos.

Dominica

Publicado em 09.03.2021

1. Passageiros e tripulantes da linha aérea que chegam à Dominica:

– devem apresentar uma autorização de viagem obtida antes da partida em http://domcovid19.dominica.gov.dm/; e

– deve ter um resultado negativo do teste de PCR COVID-19 emitido no máximo 72 horas antes da chegada; e

– estão sujeitos a exames médicos e quarentena.

2. Os passageiros e a tripulação da companhia aérea podem ser submetidos a um teste rápido COVID-19 na chegada, por sua própria conta. Mais detalhes podem ser encontrados em https://domcovid19.dominica.gov.dm/images/20210210150610-travelprotocols-dom-feb10-21.pdf.

Emirados Árabes Unidos

Publicado em 24.03.2021

1. Não é permitida a entrada de passageiros.

– Isto não se aplica a:

– nacionais e residentes dos Emirados Árabes Unidos;

– empregadas domésticas que viajam com o patrocinador ou com familiares de primeiro grau do patrocinador;

– passageiros com autorização de entrada emitida pelos Emirados Árabes Unidos;

– passageiros que viajam como turistas para Dubai (DXB) ou Sharjah (SHJ) com uma passagem de ida e volta;

– cidadãos do Bahrein, Kuwait, Omã, Qatar e Arábia Saudita;

– cidadãos da Coreia (Rep.) viajando no programa Fast Track e viajando para Dubai (DXB). Eles devem ter um visto pré-arranjado ou uma pré-aprovação para entrar;

– nacionais de Andorra, Argentina, Austrália, Áustria, Bahamas, Barbados, Bielo-Rússia, Bélgica, Brasil, Brunei Darussalam, Bulgária, Canadá, Chile, China (República Popular), Colômbia, Costa Rica, Croácia, Chipre, Tcheca, Dinamarca, El Salvador, Estônia, Finlândia, França, Alemanha, Grécia, Honduras, Hungria, Islândia, Irlanda (Rep.), Itália, Japão, Cazaquistão, Coreia (Rep.), Letônia, Liechtenstein, Lituânia, Luxemburgo, Malásia, Maldivas, Malta, Maurício, México, Mônaco, Montenegro, Nauru, Holanda, Nova Zelândia, Noruega, Peru, Polônia, Portugal, Romênia, Federação Russa, San Marino, Sérvia, Seychelles, Cingapura, Eslováquia, Eslovênia, Solomon Isl., Espanha, St . Vicente e Granadinas, Suécia, Suíça, EUA, Ucrânia, Uruguai e Cidade do Vaticano (Santa Sé), passageiros com passaporte britânico com nacionalidade “Cidadão Britânico”e passageiros com passaporte de Hong Kong (SAR China), viajando para Abu Dhabi (AUH);

– nacionais da Índia com um visto emitido pelos EUA ou com uma autorização de residência emitida pelos EUA, Reino Unido ou um Estado-Membro da UE em viagem para Abu Dhabi (AUH);

– passageiros viajando para Abu Dhabi (AUH) com visto de residente;

– passageiros que viajam para Abu Dhabi (AUH) com visto de turista emitido por Abu Dhabi;

– passageiros que viajam para Abu Dhabi (AUH) e chegam da Austrália, Butão, Brunei Darussalam, China (República Popular), Groenlândia, Hong Kong (RAE da China), Islândia, Maurício, Marrocos, Nova Zelândia, Arábia Saudita ou Cingapura com um visto pré-arranjado emitido por qualquer emirado;

– cidadãos da Indonésia que viajam ao abrigo do programa Safe Travel Corridor. Eles devem ter uma autorização de entrada e uma passagem de volta.

2. Não é permitida a entrada de passageiros que tenham estado ou transitado pela Nigéria ou África do Sul nos últimos 14 dias.

– Isto não se aplica a:

– nacionais dos Emirados Árabes Unidos;

– passageiros com passaporte diplomático.

3. Os passageiros que chegam da Nigéria ou da África do Sul não estão autorizados a transitar se nos últimos 14 dias estiveram ou transitaram pela Nigéria ou África do Sul.

– Isto não se aplica a:

– nacionais dos Emirados Árabes Unidos;

– passageiros com passaporte diplomático.

4. Passageiros que chegam a Dubai (DXB):

– estão sujeitos a exames médicos e

– devem fazer o download e registrar o COVID-19 DXB Smart App.

5. Os passageiros que viajam como turistas chegando a Dubai (DXB) ou Sharjah (SHJ) devem ter seguro saúde.

6. Os residentes dos Emirados Árabes Unidos com um visto de residência emitido em Dubai para retornar a Dubai (DXB) devem ter uma aprovação GDRFA obtida antes da partida em https://tinyurl.com/ReturnPermitServiceForm

7. Os residentes dos Emirados Árabes Unidos devem ter uma aprovação ICA obtido em https://uaeentry.ica.gov.ae antes da partida.

– Isso não se aplica a passageiros retornando a Dubai (DXB).

8. Os passageiros que entram em Dubai (DXB) ou Al Maktoum (DWC) devem ter um resultado de teste de PCR COVID-19 negativo impresso. A prova deve ter sido realizada no máximo 72 horas antes da partida do primeiro ponto de embarque. O resultado do teste deve ser em árabe ou inglês e deve ser emitido por um laboratório aprovado listado em https://screening.purehealth.ae  ou um laboratório credenciado pelo país de origem.

– Isto não se aplica a:

– nacionais dos Emirados Árabes Unidos;

– passageiros que chegam da Nigéria;

– passageiros com menos de 12 anos;

– passageiros com deficiência.

9. Os passageiros que entram em Dubai (DXB) ou Al Maktoum (DWC) vindos da Nigéria devem:

– ter um resultado negativo do teste de PCR COVID-19 impresso. A prova deve ter sido realizada no máximo 72 horas antes da partida do primeiro ponto de embarque. O resultado do teste deve ser em árabe ou inglês e deve ser emitido por um laboratório aprovado listado em https://screening.purehealth.ae  ou um laboratório credenciado pela Nigéria; ou

– tenha um resultado negativo do teste rápido COVID-19 impresso. A prova deve ser realizada no máximo 4 horas antes da partida do primeiro ponto de embarque.

10. Passageiros em trânsito por Dubai (DXB) ou Al Maktoum (DWC) do Afeganistão, Angola, Argentina, Bangladesh, Brasil, Camboja, Chile, Costa do Marfim, Croácia, Chipre, Tcheca, Djibouti, Egito, Eritreia, Etiópia, Geórgia, Gana, Grécia, Guiné, Hungria, Índia, Indonésia, Irã, Iraque, Israel, Jordânia, Quênia, Líbano, Malta, Moldávia (Rep.), Montenegro, Marrocos, Mianmar, Nepal, Nigéria, Paquistão, Filipinas, Romênia, Russo Fed., Ruanda, Senegal, Eslováquia, Somália, África do Sul, Sudão do Sul, Sudão, Síria, Tajiquistão, Tanzânia, Tunísia, Turquia, Turcomenistão, Uganda, Ucrânia, Uzbequistão, Vietnã, Zâmbia ou Zimbábue devem ter um COVID- negativo impresso 19 Resultado do teste PCR. A prova deve ter sido realizada no máximo 72 horas antes da partida do primeiro ponto de embarque. https://screening.purehealth.ae  ou um laboratório credenciado pelo país de partida.

– Isto não se aplica a:

– nacionais dos Emirados Árabes Unidos;

– passageiros com menos de 12 anos;

– passageiros com deficiência.

11. Os passageiros que entram ou transitam por Abu Dhabi (AUH) ou Sharjah (SHJ) devem ter um resultado de teste de PCR COVID-19 negativo. A prova deve ter sido realizada no máximo 96 horas antes da partida do último voo direto para os Emirados Árabes Unidos. O resultado do teste deve ser emitido por um laboratório aprovado listado em https://screening.purehealth.ae  ou um laboratório credenciado pelo país de origem.

– Isto não se aplica a:

– passageiros com menos de 12 anos;

– passageiros com deficiência;

– passageiros que chegam do Reino Unido.

12. Os passageiros que entram ou transitam pelos Emirados Árabes Unidos vindos do Reino Unido devem ter um resultado negativo do teste de PCR COVID-19 impresso. A prova deve ter sido realizada no máximo 72 horas antes da partida do último voo direto para os Emirados Árabes Unidos. O resultado do teste deve ser em árabe ou inglês e deve ser emitido por um laboratório aprovado listado em https://screening.purehealth.ae  ou um laboratório credenciado pelo Reino Unido.

– Isto não se aplica a:

– passageiros com menos de 12 anos;

– passageiros com deficiência;

– passageiros que entram ou transitam por Dubai (DXB) ou Al Maktoum (DWC).

13. Os passageiros que entram nos Emirados Árabes Unidos vindos do Reino Unido estão sujeitos a um teste PCR COVID-19 na chegada e quarentena até que o resultado esteja pronto.

14. Passageiros que entram em Dubai (DXB) ou Al Maktoum (DWC) vindos do Afeganistão, Angola, Argentina, Bangladesh, Brasil, Camboja, Chile, Cote d’Ivoire, Croácia, Chipre, Tcheca, Djibouti, Egito, Eritreia, Etiópia, Geórgia, Gana, Grécia, Guiné, Hungria, Índia, Indonésia, Irã, Iraque, Israel, Jordânia, Quênia, Líbano, Malta, Moldávia (Rep.), Montenegro, Marrocos, Mianmar, Nepal, Nigéria, Paquistão, Filipinas, Romênia, Federação Russa, Ruanda, Senegal, Eslováquia, Somália, África do Sul, Sudão do Sul, Sudão, Síria, Tajiquistão, Tanzânia, Tunísia, Turquia, Turcomenistão, Uganda, Ucrânia, Uzbequistão, Vietnã, Zâmbia ou Zimbábue estão sujeitos a um PCR COVID-19 teste na chegada.

15. Cidadãos dos Emirados Árabes Unidos entrando em Dubai (DXB) ou Al Maktoum (DWC) estão sujeitos a um teste de PCR COVID-19 na chegada.

16. Os passageiros que entrarem em Abu Dhabi (AUH), Al Maktoum (DWC), Dubai (DXB) ou Sharjah (SHJ) poderão ser submetidos a um teste PCR COVID-19 e quarentena.

17. O visto nas instalações de chegada em Abu Dhabi (AUH) foi reiniciado.

18. Autorizações de residência expiradas emitidas pelos Emirados Árabes Unidos que foram prorrogadas até dezembro de 2020 são aceitas para entrada. Os passageiros devem apresentar comprovante de validade estendida.

19. Passageiros com autorização de residência emitida pelos Emirados Árabes Unidos podem permanecer no exterior por mais de 180 dias.

20. Cidadãos da Coreia (Rep.) que viajam no programa Fast Track devem ter um ‘Certificado de isenção de isolamento’.

21. Os passageiros estão autorizados a transitar por Abu Dhabi (AUH) por um período máximo de 24 horas. Os passageiros devem ter uma reserva de hotel do lado ar confirmada se o tempo de trânsito exceder 12 horas.

22. Os cidadãos da Nigéria devem ter uma passagem de volta e uma reserva de hotel ou comprovante de endereço de acomodação para o período de estada pretendida.

– Não se aplica a passageiros com visto de residente.

23. Os passageiros que chegam em Sharjah (SHJ) devem baixar o aplicativo ALHOSN.

24. Os voos da Nigéria e do Iêmen estão suspensos.

25. Os voos da África do Sul estão suspensos até 26 de março de 2021.

26. A tripulação da companhia aérea sem um resultado de teste de PCR COVID-19 negativo impresso de um teste feito no máximo 72 horas antes da partida do primeiro ponto de embarque está sujeito à quarentena até seu próximo voo .

Egito

Publicado em 16.02.2021

1. Um “Cartão de Saúde Pública” preenchido deve ser apresentado à imigração na chegada.

2. Passageiros chegando da Argentina, Austrália, Bolívia, Brasil, Canadá, Chile, China (República Popular), Colômbia, Equador, França (apenas Paris), Alemanha (apenas Frankfurt), Guiana, Itália (apenas Roma), Japão, Coreia (Rep.), México, Nova Zelândia, Paraguai, Peru, Suriname, Tailândia, EUA, Reino Unido (somente Londres Heathrow), Uruguai ou Venezuela devem ter um certificado médico impresso com um resultado negativo para coronavírus (COVID-19) RT- Resultado do teste PCR. O teste deve ter sido realizado no máximo 96 horas antes da partida do último voo direto para o Egito. O teste deve ser baseado em um cotonete nasal ou oral. O certificado deve ter um carimbo do laboratório emissor.

3. Os passageiros que chegam de qualquer outro país devem ter um certificado médico impresso com um resultado negativo do teste RT-PCR do coronavírus (COVID-19). O teste deve ter sido realizado no máximo 72 horas antes da partida do último voo direto para o Egito. O teste deve ser baseado em um cotonete nasal ou oral. O certificado deve ter um carimbo do laboratório emissor.

– Isso não se aplica a passageiros menores de 6 anos.

4. Os passageiros que chegam diretamente a Hurghada (HRG), Marsa Alam (RMF), Sharm El Sheikh (SSH) ou Taba (TCP) sem um resultado do teste de PCR para coronavírus (COVID-19) negativo impresso estão sujeitos a um teste de PCR na chegada em suas próprias custas.

El Salvador

Publicado em 22.12.2020

1. Reabertura dos aeroportos de El Salvador.

2. Os passageiros devem ter um certificado médico impresso com um resultado negativo do teste de PCR do coronavírus (COVID-19). O resultado do teste deve ter sido emitido no máximo 72 horas antes da partida do primeiro ponto de embarque.

– Isto não se aplica a:

– passageiros com menos de 2 anos;

– passageiros que viajam com passaporte diplomático.

3. Os passageiros não estão autorizados a entrar se nos últimos 30 dias eles estiveram na África do Sul ou no Reino Unido.

Equador

Publicado em 22.03.2021

1. Os passageiros devem ter:

– um antigénio COVID-19 ou resultado de teste RT-PCR negativo. O teste deve ter sido feito no máximo 3 dias antes da chegada; ou

– um certificado de vacinação COVID-19; ou

– um certificado de recuperação COVID-19.

– Não se aplica a passageiros menores de 2 anos.

2. Os passageiros podem ser submetidos a um teste de antígeno COVID-19 na chegada e na quarentena.

– Isso não se aplica a passageiros menores de 14 anos.

3. Uma “Declaracion de salud del viajero” preenchida deve ser apresentada no momento da chegada. O formulário pode ser encontrado em Declaración de Salud del Viajero.

Eslováquia

Publicado em 25.03.2021

1. Os passageiros devem preencher o formulário ‘Passageiro de saúde pública’ antes da partida em https://www.mindop.sk/covid/

2. Os passageiros devem se registrar online antes da partida em Registrácia pri príchode zo zahraničia  

3. Os passageiros podem ficar sujeitos à quarentena por até 14 dias.

Detalhes podem ser encontrados em Travel to the Slovak Republic  e COVID-19 – Ministry of Foreign and European Affairs of the Slovak Republic.

Eslovênia

Publicado em 26.02.2021

Passageiros sem atestado médico com resultado negativo de PCR para coronavírus (COVID-19) ou teste rápido de antígeno de um teste feito no máximo 48 horas antes da chegada podem ser submetidos à quarentena por 10 dias; detalhes podem ser encontrados em https://www.gov.si/en/topics/coronavírus-disease-covid-19/border-crossing/  .

Isto não se aplica a passageiros com um certificado de vacinação contra o coronavírus (COVID-19) se o passageiro:

– recebeu a primeira dose da vacina AstraZeneca pelo menos 21 dias antes da chegada; ou

– recebeu a segunda dose da vacina Biontech / Pfizer pelo menos 7 dias antes da chegada; ou

– recebeu a segunda dose da vacina Moderna pelo menos 14 dias antes da chegada.

– Não se aplica a passageiros com atestado médico com resultado positivo do teste RAT ou PCR do coronavírus (COVID-19) emitido pelo menos 21 dias e no máximo 6 meses antes da chegada; ou

– uma descarga médica de uma infecção por coronavírus (COVID-19) que ocorreu no máximo 6 meses antes da chegada.

Eswatini

Publicado em 12.10.2020

1. Passageiros sem atestado médico com resultado negativo do teste coronavírus (COVID-19) emitido no máximo 72 horas antes da chegada estão sujeitos a um teste PCR na chegada, por sua conta e risco.

2. Os passageiros estão sujeitos a exames médicos e quarentena por 14 dias.

Etiópia

Publicado em 02.12.2020

Os passageiros devem apresentar atestado médico com resultado negativo no teste RT-PCR do coronavírus (COVID-19). O teste deve ter sido feito no máximo 120 horas antes da chegada.

– Isto não se aplica a:

– passageiros com menos de 10 anos;

– passageiros com passaporte diplomático e seus familiares imediatos;

– passageiros com passaporte de serviço e seus familiares imediatos;

– passageiros com um Laissez-Passer emitido por um estado da União Africana (UA) e seus familiares imediatos;

– passageiros com um Laissez-Passer emitido pelas Nações Unidas e seus familiares próximos.

Gabão

Publicado em 08.02.2021

1. Passageiros chegando da Áustria, Bélgica, Bulgária, Croácia, Chipre, Tcheca, Dinamarca, Estônia, Finlândia, França, Alemanha, Grécia, Hungria, Islândia, Irlanda (Rep.), Itália, Letônia, Liechtenstein, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Holanda, Noruega, Polônia, Portugal, Romênia, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, Suécia, Suíça e Reino Unido não estão autorizados a entrar.

– Isso não se aplica a cidadãos e residentes do Gabão.

2. Os passageiros devem ter um certificado médico com resultado negativo no teste PCR do coronavírus (COVID-19) emitido no máximo 5 dias antes da partida do primeiro ponto de embarque.

– Isso não se aplica a passageiros menores de 6 anos.

3. Os passageiros estão sujeitos ao teste de PCR do coronavírus (COVID-19) na chegada, por conta própria.

– Isso não se aplica a passageiros menores de 6 anos.

4. Os passageiros estão sujeitos ao auto-isolamento por 14 dias.

Gâmbia

Publicado em 05.02.2021

1. Os passageiros devem ter um atestado médico com resultado negativo no teste PCR do coronavírus (COVID-19) emitido no máximo 72 horas antes da chegada.

– Não se aplica a passageiros menores de 2 anos.

2. Passageiros que chegam da Bélgica, Chile, Dinamarca, França, Índia, Itália, Japão, Jordânia, Coreia (Rep.), Líbano, Holanda, Noruega, Paquistão, Cingapura, África do Sul, Espanha, Suécia, Suíça, Turquia, EUA ou O Reino Unido está sujeito ao teste do coronavírus (COVID-19) na chegada; e

– estão sujeitos à quarentena até que os resultados do teste estejam prontos.

Gana

Publicado em 08.02.2021

1. Os passageiros devem apresentar atestado médico com resultado negativo na PCR para coronavírus (COVID-19). A prova deve ter sido realizada no máximo 72 horas antes da partida do primeiro ponto de embarque.

-Isso não se aplica a:

– cidadãos e residentes de Gana que retornam dentro de uma semana;

– passageiros com menos de 5 anos.

2. Cidadãos nacionais e residentes de Gana que retornem dentro de uma semana sem um atestado médico com um resultado negativo no teste de PCR do coronavírus (COVID-19), estão sujeitos ao teste na chegada.

3. Os passageiros devem preencher um Formulário de Declaração de Saúde do Porto em https://www.ghs-hdf.org/hdf/  antes da chegada.

4. Os passageiros estão sujeitos ao teste de PCR do coronavírus (COVID-19) na chegada, por conta própria. Eles devem ter uma confirmação de pagamento obtida em: https://myfrontierhealthcare.com/Home/Ghana

– Isso não se aplica a passageiros com menos de 5 anos.

5. Os passageiros estão sujeitos a exames médicos na chegada.

6. Os passageiros podem ficar sujeitos à quarentena por 7 dias às suas próprias custas. 

Grenada

Publicado em 05.02.2021

1. Os passageiros devem ter um “Certificado Pure Safe Travel” obtido antes da partida em https://covid19.gov.gd/travel-covid/.

2. Os passageiros devem ter um atestado médico com resultado negativo no teste PCR para coronavírus (COVID-19) emitido no máximo 72 horas antes da partida do primeiro ponto de embarque.

– Isso não se aplica a passageiros menores de 6 anos.

3. Os passageiros serão submetidos a um teste de PCR do coronavírus (COVID-19) no dia 4 após a chegada, por sua conta.

– Isso não se aplica a passageiros menores de 6 anos.

4. Os passageiros estão sujeitos a exames médicos na chegada.

5. Os passageiros estão sujeitos à quarentena por até 14 dias; detalhes podem ser encontrados em https://covid19.gov.gd/travel-covid/.

6. A tripulação da companhia aérea deve apresentar um Crew COVID-19 Status Card preenchido. Eles estão sujeitos a exames médicos e auto-isolamento na chegada.

Guatemala

Publicado em 11.03.2021

1. Não é permitida a entrada de passageiros que tenham estado ou tenham transitado pela África do Sul ou Reino Unido nos últimos 14 dias.

– Isso não se aplica a cidadãos e residentes da Guatemala. Eles podem ficar em quarentena por 10 dias.

2. Passageiros sem um antígeno COVID-19 negativo ou teste PCR feito no máximo 3 dias antes da partida do primeiro ponto de embarque estão sujeitos a um teste COVID-19 na chegada, por sua conta e risco.

– Isto não se aplica a:

– passageiros com menos de 10 anos;

– passageiros com certificado de recuperação COVID-19 emitido pelo menos 10 dias após o resultado positivo do teste. O passageiro deve ter testado positivo no máximo 3 meses antes da chegada;

– passageiros com certificado de vacinação COVID-19 se a última dose de vacina foi administrada pelo menos 2 semanas antes da partida.

3. A tripulação da companhia aérea pode ficar sujeita à quarentena por 10 dias.

Guiana

Publicado em 02.12.2020

work-travel-banner

1. Reabertura dos aeroportos da Guiana.

2. Os passageiros devem ter um atestado médico com resultado negativo no teste PCR para coronavírus (COVID-19). O teste deve ter sido feito no máximo 7 dias antes da chegada.

3. Os passageiros estão sujeitos a um teste PCR na chegada.

– Não se aplica a passageiros com atestado médico com resultado negativo no teste PCR para coronavírus (COVID-19) com teste feito no máximo 72 horas antes da chegada.

4. Os passageiros podem ficar sujeitos à quarentena.

5. Os passageiros sem um “Formulário de localização de passageiros” preenchido, obtido pelo menos 24 horas antes da partida em https://guyanatravel.gy/passenger-locator-form/, devem preencher um Formulário de Declaração de Saúde antes da chegada. 

Guiné

Publicado em 22.09.2020

1. Reabertura do aeroporto de Conakry (CKY).

2. Cidadãos da Áustria, Bélgica, Tcheca, Dinamarca, Estônia, Finlândia, França, Alemanha, Grécia, Hungria, Islândia, Itália, Letônia, Liechtenstein, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Holanda, Noruega, Polônia, Portugal, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, Suécia e Suíça não têm permissão para entrar.

– Isto não se aplica a:

– passageiros com autorização de residência emitida pela Guiné;

– passageiros com visto de longa duração emitido pela Guiné;

– cônjuges, companheiros, pais ou filhos de nacionais da Guiné.

3. Os passageiros devem ter um atestado médico com resultado negativo no teste de Coronavírus (COVID-19) emitido no máximo 5 dias antes da partida do primeiro ponto de embarque.

4. Os passageiros estão sujeitos a exames médicos na chegada.

Guiné-Bissau

Publicado em 19.08.2020

1. Reinício dos voos para a Guiné-Bissau.

2. Os passageiros devem ter um certificado médico com um resultado negativo do teste PCR Coronavírus (COVID-19) emitido no máximo 72 horas antes da partida. 

Guiné Equatorial

Publicado em 04.01.2021

Passageiros e tripulantes devem apresentar atestado médico com resultado negativo do teste PCR coronavírus (COVID-19) emitido no máximo 48 horas antes da partida; e

– são submetidos ao teste rápido de coronavírus (COVID-19) IgM na chegada; e

– estão sujeitos a quarentena por 5 dias.

Haiti

Publicado em 09.02.2021

1. Passageiros devem possuir atestado médico com resultado negativo do antígeno coronavírus (COVID-19) ou RT-PCR emitido no máximo 72 horas antes da saída do primeiro ponto de embarque.

– Não se aplica a passageiros com atestado médico com resultado positivo no teste do coronavírus (COVID-19). Eles devem ter avaliação do médico que os atendeu.

2. Os passageiros estão sujeitos a exames médicos.

3. Um Formulário de Declaração de Saúde preenchido deve ser apresentado à imigração na chegada.

Honduras

Publicado em 24.03.2021

1. Não é permitida a entrada de passageiros que tenham estado na África do Sul ou Reino Unido nos últimos 21 dias.

– Isso não se aplica a cidadãos e residentes de Honduras.

2. Cidadãos e residentes de Honduras que estiveram na África do Sul ou no Reino Unido nos últimos 21 dias estão sujeitos à quarentena por 14 dias.

3. Os passageiros devem ter um resultado de teste COVID-19 negativo. O teste deve ter sido feito no máximo 72 horas antes da chegada.

– até 31 de março de 2021, os testes aceitos são: antígeno, anticorpo rápido e RT-PCR;

– a partir de 1º de abril de 2021, os testes aceitos são: antígeno e RT-PCR.

4. Um “pré-teste de imigração” preenchido deve ser apresentado no momento da chegada. O formulário pode ser enviado online antes da partida em https://prechequeo.inm.gob.hn

.

Irã

Publicado em 09.03.2021

1. Os voos do Reino Unido estão suspensos.

2. Suspensão do visto à chegada dos passageiros que viajam como turistas.

3. Os vistos eletrônicos podem ser obtidos antes da partida em http://e_visa.mfa.ir/en/. Os passageiros devem ter uma confirmação do visto eletrônico.

4. Passageiros que nos últimos 14 dias estiveram ou transitaram por mais de 4 horas em Angola, Argentina, Bolívia, Botswana, Brasil, Burundi, Cabo Verde, Chile, Colômbia, Congo (Rep. Dem.), Equador, Eswatini, Guiana Francesa, Lesoto, Malawi, Mauritânia, Moçambique, Namíbia, Panamá, Paraguai, Peru, Ruanda, Seychelles, África do Sul, Suriname, Tanzânia, Reino Unido, Uruguai, Venezuela ou Zâmbia não estão autorizados a entrar.

5. Os passageiros devem ter um teste de PCR COVID-19 negativo emitido no máximo 96 horas antes da chegada. O certificado deve ser em inglês ou aprovado por um consulado iraniano.

– Não se aplica a passageiros menores de 8 anos.

6. Passageiros que chegam de ou que transitaram por mais de 4 horas pela Áustria, Bélgica, Bulgária, Croácia, Chipre, Tcheca, Dinamarca, Estônia, Finlândia, França, Alemanha, Grécia, Hungria, Irlanda (Rep.), Itália, Letônia, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Holanda, Polônia, Portugal, Romênia, Eslováquia, Eslovênia, Espanha ou Suécia estão sujeitos ao teste COVID-19 na chegada e à quarentena por conta própria.

7. Um formulário de autodeclaração preenchido deve ser apresentado à transportadora antes da chegada. O formulário pode ser obtido em https://www.cao.ir/web/aeronautical-operations-monitoring/maunual  

8. Uma “Carta de compromisso do passageiro” preenchida deve ser apresentada no momento da chegada. O formulário pode ser encontrado em https://tinyurl.com/y39wc2oz.

Jamaica

Publicado em 12.03.2021

1. Os passageiros que residem na Jamaica por um período mínimo de seis meses consecutivos em um ano civil devem preencher uma autorização de viagem antes da partida em https://jamcovid19.moh.gov.jm/immigration.html

2. Passageiros que não residem em A Jamaica deve apresentar uma autorização de viagem antes da partida, obtida em https://www.visitjamaica.com/

3. Os passageiros e a tripulação da companhia aérea estão sujeitos a exames médicos na chegada.

4. Os passageiros podem ficar sujeitos à quarentena.

5. A tripulação da companhia aérea está sujeita à quarentena até o próximo voo.

6. Os voos do Reino Unido para a Jamaica estão suspensos.

7. Os passageiros devem ter um antígeno COVID-19 ou resultado do teste PCR negativos. A prova deve ter sido realizada no máximo 3 dias antes da partida do primeiro ponto de embarque.

– Isso não se aplica a passageiros menores de 12 anos.

8. Os passageiros que viajam a negócios estão sujeitos a um teste COVID-19 RT-PCR na chegada, por sua própria conta.

Jordânia

Publicado em 23.03.2021

1. Os voos do Reino Unido para a Jordânia estão suspensos.

2. Não é permitida a entrada de passageiros que tenham estado nos últimos 14 dias no Reino Unido.

– Isso não se aplica a cidadãos da Jordânia e seus familiares em viagem para Amã (AMM). Eles estão sujeitos à quarentena por 14 dias.

– Isso não se aplica a residentes no Reino Unido com um Cartão de Investimento (A, B) em viagem para Amã (AMM). Eles estão sujeitos à quarentena por 14 dias.

3. Os passageiros não estão autorizados a transitar pela Jordânia por mais de 10 horas.

4. Os passageiros devem ter seguro saúde válido para todo o período de estada prevista.

– Isto não se aplica a:

– nacionais da Jordânia;

– passageiros com menos de 5 anos;

– passageiros com passaporte diplomático ou especial e código QR diplomático e seus familiares.

5. Os passageiros que entram ou transitam pela Jordânia devem ter um resultado negativo do teste de PCR COVID-19 emitido no máximo 72 horas antes da partida do primeiro ponto de embarque. O resultado do teste para passageiros que chegam da Turquia deve ser emitido por um laboratório aprovado, os detalhes podem ser encontrados em https://www.visitjordan.gov.jo/Labs-List.html

– Isso não se aplica a passageiros com menos de 5 anos.

– Não se aplica a passageiros com passaporte diplomático ou especial e seus familiares.

6. Os passageiros devem instalar o ‘Aplicativo AMAN’ em seus dispositivos pessoais.

7. Os passageiros estão sujeitos a um teste PCR COVID-19 na chegada, que deve ser pago antes da partida em https://registration.questlabjo.com/  se viajar para Amã (AMM) ou em https://COVID19.biolab.jo  se viajar para Aqaba (AQJ). Os passageiros devem ter um recibo eletrônico com um código QR confirmando o pagamento.

– Isto não se aplica a:

– passageiros com menos de 5 anos;

– passageiros com passaporte diplomático ou especial e código QR diplomático e seus familiares.

8. O pessoal militar e seus familiares devem ter um “Código QR militar” obtido antes da partida em https://www.gateway2jordan.gov.jo  .

9. Um “Formulário de Declaração de Saúde do Passageiro” preenchido e um “Formulário de Localizador” devem ser apresentados antes da partida.

10. A tripulação da companhia aérea deve ter um resultado negativo do teste de PCR COVID-19 emitido no máximo 72 horas antes da chegada.

– Isso não se aplica à tripulação aérea com um voo de ida e volta.

11. A tripulação de uma companhia aérea estrangeira que pernoitará deve permanecer no hotel designado providenciado pelas companhias aéreas.

Kosovo (Rep.)

Publicado em 21.01.2021

1. Passageiros chegando da Argentina, Áustria, Bélgica, Brasil, Bulgária, Canadá, Colômbia, Costa Rica, Croácia, Chipre, Tcheca, Dinamarca, Estônia, França, Geórgia, Alemanha, Grécia, Hungria, Israel, Itália, Letônia, Líbano, Liechtenstein, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Namíbia, Holanda, Panamá, Polônia, Portugal, Romênia, Eslováquia, Eslovênia, África do Sul, Espanha, Suécia, Suíça, Tunísia, Emirados Árabes Unidos, Reino Unido ou EUA devem ter um certificado médico com resultado do teste RT-PCR para coronavírus (COVID-19) negativo. O teste deve ter sido feito no máximo 72 horas antes da chegada.

– Isto não se aplica a:

– nacionais do Kosovo (Rep.) E seus familiares;

– residentes do Kosovo (Rep.) e seus familiares;

– passageiros nascidos no Kosovo (Rep.);

– passageiros que entram no Kosovo (Rep.) em trânsito por terra para um país terceiro. Eles devem deixar Kosovo (Rep.) Dentro de 3 horas.

2. Cidadãos do Kosovo (Rep.) E seus familiares chegando da Argentina, Áustria, Bélgica, Brasil, Bulgária, Canadá, Colômbia, Costa Rica, Croácia, Chipre, República Tcheca, Dinamarca, Estônia, França, Geórgia, Alemanha, Grécia, Hungria, Israel, Itália, Letônia, Líbano, Liechtenstein, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Namíbia, Holanda, Panamá, Polônia, Portugal, Romênia, Eslováquia, Eslovênia, África do Sul, Espanha, Suécia, Suíça, Tunísia, Emirados Árabes Unidos, Estados Unidos Reino ou EUA sem um certificado médico com um resultado negativo do teste RT-PCR do coronavírus (COVID-19) estão sujeitos ao auto-isolamento por 7 dias.

3. Residentes de Kosovo (Rep.) E seus familiares chegando da Argentina, Áustria, Bélgica, Brasil, Bulgária, Canadá, Colômbia, Costa Rica, Croácia, Chipre, Tcheca, Dinamarca, Estônia, França, Geórgia, Alemanha, Grécia, Hungria, Israel, Itália, Letônia, Líbano, Liechtenstein, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Namíbia, Holanda, Panamá, Polônia, Portugal, Romênia, Eslováquia, Eslovênia, África do Sul, Espanha, Suécia, Suíça, Tunísia, Emirados Árabes Unidos, Estados Unidos Reino ou EUA sem um certificado médico com um resultado negativo do teste RT-PCR do coronavírus (COVID-19) estão sujeitos ao auto-isolamento por 7 dias.

4. Passageiros nascidos em Kosovo (Rep.) Chegando da Argentina, Áustria, Bélgica, Brasil, Bulgária, Canadá, Colômbia, Costa Rica, Croácia, Chipre, Tcheca, Dinamarca, Estônia, França, Geórgia, Alemanha, Grécia, Hungria, Israel, Itália, Letônia, Líbano, Liechtenstein, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Namíbia, Holanda, Panamá, Polônia, Portugal, Romênia, Eslováquia, Eslovênia, África do Sul, Espanha, Suécia, Suíça, Tunísia, Emirados Árabes Unidos, Reino Unido ou EUA sem atestado médico com resultado negativo do teste RT-PCR para coronavírus (COVID-19) estão sujeitos a auto-isolamento por 7 dias.

5. Os passageiros estão sujeitos a exames médicos.

Lesoto

Publicado em 28.01.2021

1. Os voos para o Lesoto estão suspensos.

– Isso não se aplica a voos de repatriação. 

2. Os passageiros devem ter um certificado médico com um resultado negativo do teste de coronavírus (COVID-19) emitido no máximo 72 horas antes da chegada.

– Isso não se aplica a cidadãos do Lesoto.

3. Cidadãos do Lesoto que retornem em 14 dias devem ter o resultado do teste coronavírus (COVID-19) emitido quando partiram do Lesoto.

Líbano

Publicado em 23.03.2021

1. Os passageiros devem ter um resultado negativo do teste de PCR COVID-19 emitido no máximo 96 horas antes da chegada.

– Isto não se aplica a:

– passageiros com menos de 12 anos;

– passageiros retornando ao Líbano dentro de 1 semana.

2. Os passageiros e a tripulação da companhia aérea estão sujeitos a um teste PCR COVID-19 na chegada.

– Isto não se aplica a:

– passageiros com menos de 12 anos;

– tripulação da companhia aérea com permanência máxima de 24 horas.

3. Os passageiros e a tripulação da companhia aérea podem ficar sujeitos à quarentena por 72 horas.

4. Os passageiros devem preencher um “Formulário de registro de rastreamento do aeroporto” antes da partida em https://covid.pcm.gov.lb/. Isso irá gerar um e-mail ou SMS de aprovação que deve ser apresentado no momento da chegada.

– Não se aplica a passageiros menores de 12 anos.

5. Os passageiros devem instalar o aplicativo móvel “covidlebtrack”.

6. Os passageiros em trânsito por Beirute (BEY) para a Síria devem ter um resultado negativo no teste de PCR COVID-19 emitido no máximo 96 horas antes da partida.

– Não se aplica a passageiros menores de 12 anos.

7. Os passageiros em trânsito por Beirute (BEY) para a Síria devem ter uma pré-aprovação das autoridades sírias.

– Isto não se aplica a:

– nacionais da Síria;

– passageiros com um documento de viagem para refugiados palestinos (Document de Voyage pour les Réfugiés Palestiniens) emitido pela Síria. 

Libéria

Publicado em 01.02.2021

1. Os passageiros devem baixar o Liberia Travel App e preencher um Formulário de Chegada para Triagem de Saúde. O aplicativo pode ser encontrado em https://play.google.com/store/apps/details?id=com.tuma.libtravel  ou https://apps.apple.com/us/apps/lib-travel/id1537552090.

2. Passageiros sem atestado médico com teste PCR para coronavírus (COVID-19) negativo emitido no máximo 7 dias antes da partida do primeiro ponto de embarque, estarão sujeitos a teste para coronavírus (COVID-19) na chegada por conta própria.

– Isso não se aplica a passageiros menores de 5 anos.

3. Os passageiros estão sujeitos a exames médicos e quarentena.

4. A tripulação da companhia aérea está sujeita a exames médicos.

Macedônia do Norte

Publicado em 15.10.2020 

Os regulamentos de entrada do coronavírus (COVID-19) foram suspensos em 1 de julho de 2020.

Malawi

Publicado em 01.09.2020

1. Os passageiros devem ter o atestado médico com resultado negativo do Coronavírus (COVID-19) emitido no máximo 10 dias antes da chegada.

2. Os passageiros estão sujeitos a exames médicos e auto quarentena por 14 dias.

3. Um “Formulário de Vigilância de Viagem” preenchido deve ser apresentado na chegada.

Maldivas

Publicado em 08.02.2021

1. Reiniciada a instalação do visto na chegada.

2. Os passageiros devem ter um atestado médico com resultado negativo no teste PCR para coronavírus (COVID-19). A prova deve ter sido realizada no máximo 96 horas antes da partida do primeiro ponto de embarque. Passageiros que transitaram por mais de 24 horas devem repetir o teste. O certificado deve conter o nome do passageiro no passaporte e o nome e endereço do laboratório de testes.

– Isto não se aplica a:

– nacionais e residentes das Maldivas;

– passageiros menores de 1 ano;

– passageiros com visto de dependente, visto de estudante ou visto de casamento.

3. Os passageiros que viajam como turistas devem ter uma confirmação de reserva de hotel para toda a estadia em um estabelecimento turístico registrado.

4. Os passageiros podem ser submetidos a exames médicos.

5. Cidadãos e residentes das Maldivas estão sujeitos à auto-quarentena obrigatória por 10 dias.

6. Os passageiros e a tripulação da companhia aérea devem preencher uma “Declaração de saúde do viajante” 24 horas antes da partida em https://imuga.immigration.gov.mv/.

7. A tripulação da companhia aérea está sujeita a exames médicos.

8. A tripulação da companhia aérea deve ter um certificado médico com resultado negativo no teste PCR para coronavírus (COVID-19). O teste deve ter sido realizado no máximo 96 horas antes da partida do primeiro voo. A tripulação da companhia aérea que transitar por mais de 24 horas deve repetir o teste. O certificado deve conter o nome da tripulação da companhia aérea conforme consta no passaporte e o nome e endereço do laboratório de testes.

– Isso não se aplica a:

– tripulação da companhia aérea com estadias inferiores a 8 dias;

– tripulação da companhia aérea hospedada em uma instalação de trânsito designada.

Mali

Publicado em 06.11.2020

1. Um formulário de declaração de saúde preenchido deve ser apresentado na chegada. O formulário pode ser obtido antes da partida em www.anac-mali.org.

2. Passageiros sem certificado médico com resultado negativo do teste PCR para coronavírus (COVID-19) emitido no máximo 7 dias antes da chegada estão sujeitos a teste PCR e quarentena na chegada.

3. Os passageiros em trânsito devem ter um atestado médico com resultado negativo no teste PCR do coronavírus (COVID-19) emitido no máximo 7 dias antes da chegada.

Mauritânia

Publicado em 04.02.2021

Os passageiros devem ter um atestado médico impresso com resultado negativo do teste PCR do coronavírus (COVID-19) emitido no máximo 5 dias antes da saída do primeiro embarque. O certificado deve ser em árabe, francês ou inglês.

– Isso não se aplica a passageiros menores de 10 anos.

México

Publicado em 03.03.2021

Um “Cuestionario de identificacion de factores de riesgo en viajeros” preenchido deve ser apresentado à imigração na chegada. O formulário pode ser encontrado em http://vuelaseguro.com/

Montenegro

Publicado em 25.03.2021

1. Cidadãos nacionais e residentes de Montenegro sem resultado do teste PCR COVID-19 negativo emitido no máximo 72 horas antes da partida do primeiro ponto de embarque estão sujeitos ao auto-isolamento por 14 dias.

– Isto não se aplica a:

– passageiros com menos de 5 anos;

– passageiros que chegam da Albânia, Bósnia e Herzegovina, Croácia, Kosovo (Rep.) ou Sérvia;

– passageiros com resultado sorológico positivo no teste de anticorpos IgG, emitido no máximo 30 dias antes da chegada;

– passageiros com certificado de vacinação COVID-19 se o passageiro recebeu a segunda dose pelo menos 7 dias antes da chegada.

2. Os passageiros devem ter um resultado negativo do teste de PCR COVID-19 emitido no máximo 72 horas antes da partida do primeiro ponto de embarque.

– Isto não se aplica a:

– nacionais e residentes do Montenegro;

– passageiros com menos de 5 anos;

– passageiros que chegam da Albânia, Bósnia e Herzegovina, Croácia, Kosovo (Rep.) ou Sérvia;

– passageiros com resultado sorológico positivo no teste de anticorpos IgG, emitido no máximo 30 dias antes da chegada;

– passageiros com certificado de vacinação COVID-19 se o passageiro recebeu a segunda dose pelo menos 7 dias antes da chegada.

Namíbia

Publicado em 22.02.2021

1. Passageiros sem atestado médico com resultado negativo no teste PCR para coronavírus (COVID-19) SARS-CoV-2 estão sujeitos a teste na chegada e quarentena. O teste deve ter sido feito no máximo 7 dias antes da chegada.

2. Um questionário epidemiológico preenchido obtido em www.namibiatourism.com.na  deve ser apresentado na chegada.

3. Os passageiros devem ter um seguro de viagem para cobrir despesas médicas. 

Nicarágua

Publicado em 06.10.2020

1. Reabertura dos aeroportos da Nicarágua.

2. Passageiros que chegam do Afeganistão, Argélia, Angola, Armênia, Austrália, Azerbaijão, Bahrein, Bangladesh, Benin, Butão, Botswana, Brunei Darussalam, Burkina Faso, Burundi, Camboja, Camarões, Cabo Verde, Rep. Centro-Africana, Chade, China (Rep. Popular), Comores, Congo, Congo (Rep. Dem.), Cote d’Ivoire, Chipre, Djibouti, Egito, Guiné Equatorial, Eritreia, Eswatini, Etiópia, Fiji, Gabão, Gâmbia, Geórgia, Gana, Guiné, Guiné-Bissau, Índia, Indonésia, Irã, Iraque, Israel, Japão, Jordânia, Cazaquistão, Quênia, Kiribati, Coréia (Rep. Do Povo Dem.), Coréia (Rep.), Kuwait, Quirguistão, Dem. Do Povo do Laos. Rep., Líbano, Lesoto, Libéria, Líbia, Madagascar, Malaui, Malásia, Maldivas, Mali, Marshall Isl., Mauritânia, Maurício, Micronésia (Estados Federados), Mongólia, Marrocos, Moçambique, Mianmar, Namíbia, Nauru, Nepal, Novo Zelândia, Níger, Nigéria, Omã, Paquistão, Palau, Papua Nova Guiné, Filipinas, Catar, Federação Russa, Ruanda, Samoa, São Tomé e Príncipe, Arábia Saudita, Senegal, Seychelles, Serra Leoa, Singapura, Solomon Isl., Somália, África do Sul, Sudão do Sul, Sri Lanka, Sudão, Síria, Tajiquistão, Tanzânia, Tailândia, Timor-Leste, Togo, Tonga, Tunísia, Turquia, Turcomenistão, Tuvalu, Uganda, Emirados Árabes Unidos, Uzbequistão, Vanuatu, Vietnã, Iêmen, Zâmbia ou Zimbábue deve apresentar à companhia aérea e na chegada um atestado médico com resultado negativo no teste do coronavírus (COVID-19). O teste deve ter sido feito no máximo 96 horas antes da chegada. Sri Lanka, Sudão, Síria, Tajiquistão, Tanzânia, Tailândia, Timor-Leste, Togo, Tonga, Tunísia, Turquia, Turcomenistão, Tuvalu, Uganda, Emirados Árabes Unidos, Uzbequistão, Vanuatu, Vietnã, Iêmen, Zâmbia ou Zimbábue devem apresentar-se à companhia aérea e, na chegada, um atestado médico com resultado negativo no teste do coronavírus (COVID-19). O teste deve ter sido feito no máximo 96 horas antes da chegada. Sri Lanka, Sudão, Síria, Tajiquistão, Tanzânia, Tailândia, Timor-Leste, Togo, Tonga, Tunísia, Turquia, Turcomenistão, Tuvalu, Uganda, Emirados Árabes Unidos, Uzbequistão, Vanuatu, Vietnã, Iêmen, Zâmbia ou Zimbábue devem apresentar-se à companhia aérea e, na chegada, um atestado médico com resultado negativo no teste do coronavírus (COVID-19). O teste deve ter sido feito no máximo 96 horas antes da chegada.

3. Os passageiros devem apresentar à companhia aérea e na chegada um atestado médico com resultado negativo no teste do coronavírus (COVID-19). O teste deve ter sido feito no máximo 72 horas antes da chegada.

– Isso não se aplica a passageiros que chegam do Afeganistão, Argélia, Angola, Armênia, Austrália, Azerbaijão, Bahrein, Bangladesh, Benin, Butão, Botswana, Brunei Darussalam, Burkina Faso, Burundi, Camboja, Camarões, Cabo Verde, República Centro-Africana, Chade, China (Rep. Do Povo), Comores, Congo, Congo (Rep. Dem.), Cote d’Ivoire, Chipre, Djibouti, Egito, Guiné Equatorial, Eritreia, Eswatini, Etiópia, Fiji, Gabão, Gâmbia, Geórgia, Gana, Guiné, Guiné-Bissau, Índia, Indonésia, Irã, Iraque, Israel, Japão, Jordânia, Cazaquistão, Quênia, Kiribati, Coreia (Rep. Do Povo Dem.), Coreia (Rep.), Kuwait, Quirguistão, Dem do Povo do Laos, Rep., Líbano, Lesoto, Libéria, Líbia, Madagascar, Malawi, Malásia, Maldivas, Mali, Marshall Isl., Mauritânia, Maurício, Micronésia (Estados Federados), Mongólia, Marrocos, Moçambique, Mianmar, Namíbia, Nauru,

4. A tripulação da companhia aérea deve ter um certificado médico com resultado negativo no teste do coronavírus (COVID-19). O teste deve ter sido feito no máximo 72 horas antes da chegada.

5. Passageiros com atestado médico com resultado negativo do teste de coronavírus (COVID-19) podem transitar. Eles estão sujeitos a rastreamento de contato pelas Autoridades de Saúde por 14 dias e não devem apresentar sintomas respiratórios.

Níger

Publicado em 15.11.2020

1. Passageiros sem atestado médico com resultado negativo no teste PCR para coronavírus (COVID-19) emitido no máximo 72 horas antes da chegada estão sujeitos a exames médicos, por sua conta.

2. Os passageiros estão sujeitos ao auto-isolamento por 7 dias.

Nigéria

Publicado em 06.01.2021

1. Os passageiros devem possuir um atestado médico impresso com resultado negativo no teste PCR para coronavírus (COVID-19). O teste deve ter sido realizado no máximo 120 horas antes da partida do último voo direto para a Nigéria. O certificado deve ser em inglês.

– Isto não se aplica a:

– passageiros com menos de 10 anos;

– passageiros que chegam da África do Sul ou Reino Unido.

2. Os passageiros que chegam da África do Sul ou do Reino Unido devem ter um certificado médico impresso com um resultado negativo do teste PCR do coronavírus (COVID-19). O teste deve ter sido realizado no máximo 96 horas antes da partida do último voo direto para a Nigéria. O certificado deve ser em inglês.

– Isso não se aplica a passageiros menores de 10 anos.

3. Os passageiros que chegam da África do Sul ou do Reino Unido são submetidos a um teste de PCR do coronavírus (COVID-19) no prazo de 7 dias após a chegada. Eles devem ter um comprovante de pagamento do teste PCR obtido em https://nitp.ncdc.gov.ng/onboarding/homepage.

– Isso não se aplica a passageiros menores de 10 anos.

4. Um código QR deve ser apresentado na chegada. O código QR pode ser obtido em https://nitp.ncdc.gov.ng/onboarding/homepage.

– Isso não se aplica a passageiros menores de 10 anos.

5. Os passageiros estão sujeitos a exames médicos e auto-isolamento por 7 dias. 

Panamá

Publicado em 08.02.2021

1. Não é permitida a entrada de passageiros que tenham estado nos últimos 20 dias na África do Sul ou Reino Unido.

– Isso não se aplica a cidadãos e residentes do Panamá.

2. Cidadãos do Panamá que estiveram nos últimos 20 dias na África do Sul ou Reino Unido serão submetidos ao teste do coronavírus (COVID-19) na chegada e na quarentena.

3. Passageiros sem certificado médico com resultado negativo de RT para coronavírus (COVID-19) – PCR ou teste de antígeno emitido no máximo 48 horas antes da chegada estão sujeitos ao teste de coronavírus (COVID-19) na chegada por conta própria. O certificado deve ser em espanhol ou inglês.

– Isso não se aplica a passageiros com Laissez-Passer.

4. Uma “Declaracion Jurada de Salud” preenchida deve ser apresentada no momento da chegada. O formulário pode ser obtido em http://viajes.panamadigital.gob.pa/.

5. As autorizações de residência emitidas pelo Panamá que expiraram após 13 de março de 2020 são aceitas para entrada até 30 de junho de 2021.

6. Vistos de não residentes múltiplos (Visa de no Residente) emitidos pelo Panamá que expiraram após 13 de março de 2020 são aceitos para entrada até 30 Junho de 2021. Se emitidos por um consulado do Panamá, devem ter um carimbo de extensão.

Paraguai

Publicado em 03.03.2021

1. Não é permitida a entrada de passageiros que tenham estado nos últimos 14 dias no Reino Unido.

2. Os passageiros devem ter um atestado médico com resultado negativo no teste do coronavírus (COVID-19). A prova deve ser realizada no máximo 72 horas antes da partida do primeiro ponto de embarque. Os testes aceitos são: testes LAMP, NAAT e RT-PCR.

– Não se aplica a:

– passageiros com atestado médico com resultado positivo do teste coronavírus (COVID-19) emitido pelo menos 14 dias e no máximo 90 dias antes da chegada. Os testes aceitos são: testes LAMP, NAAT e RT-PCR.

– passageiros com menos de 11 anos.

3. Os passageiros devem ter seguro médico para cobrir despesas com coronavírus (COVID-19).

– Isso não se aplica a:

– nacionais e residentes da Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Equador, Guiana, Paraguai, Peru, Suriname, Uruguai e Venezuela.

– passageiros menores de 18 anos, filhos de nacionais do Paraguai.

4. Os passageiros devem preencher uma “Informação de saúde do viajante” no máximo 24 horas antes da partida em http://vigisalud.gov.py/webdgvs/page/#vista_viajeros.html. Isso irá gerar um código QR que deve ser apresentado no momento da chegada.

Porto Rico

Publicado em 19.02.2021

1. Passageiros sem atestado médico em inglês ou espanhol com teste molecular PCR para coronavírus (COVID-19) negativo, realizado no máximo 72 horas antes da partida do primeiro ponto de embarque, estão sujeitos à quarentena de 14 dias.

2. Os passageiros devem preencher um Formulário de Declaração de Viagem antes da partida em https://app.travelsafe.pr.gov/.

Polinésia Francesa

Publicado em 12.02.2021

1. Não é permitida a entrada de passageiros.

– Isso não se aplica a passageiros com um Certificado de Viagem preenchido obtido em https://www.interieur.gouv.fr/Actualites/L-actu-du-Ministere/Deplacements-entre-la-metropole-et-les-territoires-d-Outre-Mer.

2. Os passageiros devem preencher um “Aplicativo ETIS” em https://www.etis.pf/en/. Um código QR deve ser apresentado no momento da chegada.

3. Os passageiros e a tripulação da companhia aérea devem ter um atestado médico com resultado negativo no teste RT-PCR do coronavírus (COVID-19). A prova deve ter sido realizada no máximo 3 dias antes da partida do primeiro ponto de embarque. Os passageiros e a tripulação da companhia aérea sem um resultado negativo do teste RT-PCR devem ter um certificado médico com um resultado negativo do teste do antígeno coronavírus (COVID-19) emitido no mesmo dia da partida do primeiro ponto de embarque e um certificado de conclusão do RT- Teste PCR.

– Isto não se aplica a:

– passageiros com menos de 11 anos;

– tripulantes de companhias aéreas locais que estiveram fora da Polinésia Francesa há menos de 7 dias.

4. Os passageiros e a tripulação da companhia aérea estão sujeitos a um teste RT-PCR na chegada.

– Isso não se aplica a passageiros menores de 11 anos.

Quênia

Publicado em 01.03.2021

1. Os passageiros que entram ou transitam pelo Quênia devem ter um atestado médico com resultado negativo no teste PCR para coronavírus (COVID-19). A prova deve ter sido realizada no máximo 96 horas antes da partida do primeiro ponto de embarque. O certificado deve ser em inglês.

2. Os passageiros devem preencher o “Formulário de Vigilância Sanitária para Viajantes” online em https://ears.health.go.ke/airline_registration/.

3. Os passageiros estão sujeitos a exames médicos e quarentena. Uma lista de isenções de quarentena pode ser encontrada em https://www.kcaa.or.ke/quarantine-exempted-states.

República Dominicana

Publicado em 18.03.2021

1. Até 28 de março de 2021, os passageiros que nos últimos 14 dias estiveram no Reino Unido e chegarem sem um teste COVID-19 PCR negativo, emitido no máximo 72 horas antes da partida, estão:

– sujeitos a um teste após chegada; e

– quarentena por 7 dias às suas próprias custas.

2. Os passageiros devem apresentar um formulário de declaração de saúde preenchido na chegada ou um “Bilhete Eletrônico” em https://eticket.migracion.gob.do/.

3. Os passageiros e a tripulação da companhia aérea podem ser submetidos a exames médicos na chegada.

4. A tripulação da linha aérea que chega do Reino Unido está sujeita ao auto-isolamento.

5. Para obter mais informações, consulte o site https://www.godominicanrepublic.com/newsroom/coronavírus

A partir de 1º de abril de 2021:

Os passageiros devem preencher um “Bilhete Eletrônico” em https://eticket.migracion.gob.do/. Isso irá gerar um código QR que deve ser apresentado no momento da chegada.

República Centro-Africana

Esta república africana já reabriu o aeroporto da capital Bangui.

Exigências: Teste negativo para Covid-19 emitido até 7 dias antes da chegada ao país. Os passageiros serão testados novamente na chegada e podem ficar em quarentena de 14 dias.

Os passageiros e tripulantes da companhia aérea estão sujeitos a exames médicos.

República do Congo

Publicado em 15.09.2020

Passageiros sem atestado médico com resultado negativo no teste do coronavírus (COVID-19) estão sujeitos a teste na chegada e quarentena por conta própria.

– Isso não se aplica a passageiros com 11 anos ou menos.

República Democrática do Congo 

Publicado em 24.12.2020

1. Os passageiros devem apresentar atestado médico com resultado negativo na PCR para coronavírus (COVID-19). O teste deve ter sido feito no máximo 7 dias antes da chegada. O teste deve ser emitido em inglês ou francês.

2. Os passageiros devem preencher um “Formulário de registro de viajantes” antes da chegada em https://inrbcovid.com/index.php/user/home_en. Isso gerará um código QR que deve ser apresentado na chegada.

3. Os passageiros estão sujeitos ao coronavírus (COVID-19) teste na chegada por conta própria.

Ruanda

Publicado em 08.02.2021

1. Os passageiros devem preencher um Formulário de Declaração de Saúde antes da partida em https://travel.rbc.gov.rw/.

2. Os passageiros que entram ou transitam por Ruanda devem ter um atestado médico com resultado negativo no teste RT-PCR do coronavírus (COVID-19). A prova deve ter sido realizada no máximo 72 horas antes da partida do primeiro ponto de embarque.

– Isso não se aplica a passageiros menores de 5 anos.

3. Os passageiros são submetidos ao teste de RT-PCR do coronavírus (COVID-19) na chegada e quarentena por até 24 horas até que o resultado esteja pronto.

4. Os passageiros podem ficar sujeitos ao auto-isolamento por 7 dias.

5. A tripulação da companhia aérea deve ter um certificado médico com resultado negativo no teste RT-PCR do coronavírus (COVID-19). O teste deve ter sido feito no máximo 14 dias antes da chegada.

St Kitts and Nevis 

Publicado em 18.01.2021

1. Um “Formulário de Entrada de Alfândega, Fronteira e Saúde” preenchido deve ser enviado antes da partida em https://www.knatravelform.kn.

2. Os passageiros que entram ou transitam por St. Kitts e Nevis devem ter um atestado médico com resultado negativo no teste RT-PCR do coronavírus (COVID-19). A prova deve ter sido realizada no máximo 72 horas antes da partida do primeiro ponto de embarque. O certificado deve ser em inglês.

3. Os passageiros e tripulantes estão sujeitos a exames médicos e devem ter a confirmação de uma acomodação aprovada; detalhes podem ser encontrados em https://www.knatravelform.kn.

4. Os passageiros devem instalar o aplicativo móvel SKN COVID 19 (EXMAPP).

5. A tripulação da companhia aérea deve ter um cartão de status COVID-19 da tripulação.

São Vicente e Granadinas

Publicado em 13.01.2021

1. Os passageiros que entram ou transitam por São Vicente e Granadinas devem ter um atestado médico com resultado negativo do teste de RT-PCR ou RNA do coronavírus (COVID-19) emitido no máximo 72 horas antes da chegada.

2. Os passageiros podem ser submetidos ao teste de PCR do coronavírus (COVID-19) na chegada e na quarentena; detalhes podem ser encontrados em http://www.svg-airport.com/blog/information-on-covid-19/.

3. Um “Formulário de pré-chegada” preenchido deve ser enviado pelo menos 24 horas antes da partida em http://health.gov.vc/health/.

4. Os passageiros devem ter uma reserva de hotel de quarentena feita por até 14 dias; detalhes podem ser encontrados em http://www.svg-airport.com/blog/information-on-covid-19/.

– Isso não se aplica a passageiros que estiveram em Anguilla, Antígua e Barbuda, Barbados, Taipé Chinês, Cuba, Dominica, Montserrat ou St. Kitts e Nevis nos últimos 21 dias.

5. Os passageiros em trânsito durante a noite em São Vicente e Granadinas devem se hospedar em um hotel aprovado; detalhes podem ser encontrados em http://www.gov.vc/index.php/visitors/covid-19-protocols.

Santa Lúcia

Publicado em 10.02.2021

1. Os passageiros devem preencher o “Formulário de Registro de Viagem” pelo menos 7 dias antes da chegada em https://www.stlucia.org/en/covid-19/. Eles devem ter uma cópia impressa do e-mail de resposta automática recebido após o envio.

– Isso não se aplica a passageiros menores de 18 anos.

2. Os passageiros devem ter um certificado médico impresso com um resultado negativo do teste de PCR do coronavírus (COVID-19). O teste deve ter sido feito no máximo 5 dias antes da chegada.

-Isso não se aplica a passageiros menores de 5 anos.

3. Os passageiros devem ter uma carta de autorização de viagem confirmando que sua estadia no hotel foi verificada.

– Não se aplica a passageiros menores de 18 anos;

– Isso não se aplica a passageiros que chegam de Anguila, Antígua e Barbuda, Dominica, Granada, Montserrat, São Cristóvão e Névis ou São Vicente e Granadinas.

4. Os passageiros podem ser submetidos a teste de PCR para coronavírus (COVID-19) e quarentena; detalhes podem ser encontrados em https://www.stlucia.org/en/covid-19/

5. Os passageiros e a tripulação da companhia aérea estão sujeitos a exames médicos. 

São Tomé e Príncipe

Publicado em 18.09.2020

Os passageiros devem ter um atestado médico com resultado negativo no teste PCR para coronavírus (COVID-19). O teste deve ter sido feito no máximo 72 horas antes da partida.

– Não se aplica a passageiros menores de 5 anos acompanhados pelos pais ou responsáveis ​​legais.

Seicheles

Publicado em 04.03.2021

1. Os passageiros devem ter uma autorização de viagem médica aprovada obtida em https://seychelles.govtas.com/. A autorização de viagem é válida até um dia após a data de chegada planejada.

2. Os passageiros podem recuperar sua autorização de viagem médica em https://seychelles.govtas.com/application-check.

3. As companhias aéreas podem recuperar e verificar a autorização de viagem médica em https://Seychelles.govtas.com/status-check  ou por meio do aplicativo https://tvalidator.app/  .

4. Os passageiros podem ficar em quarentena até 25 de março de 2021. Mais detalhes podem ser encontrados em https://tinyurl.com/5k7mxre4.

5. Os passageiros estão sujeitos a exames médicos na chegada.

Senegal

Publicado em 11.12.2020

1. Cidadãos da Áustria, Bélgica, Tcheca, Dinamarca, Estônia, Finlândia, França, Alemanha, Grécia, Hungria, Islândia, Itália, Letônia, Liechtenstein, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Holanda, Noruega, Polônia, Portugal, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, Suécia e Suíça não podem entrar.

– Não se aplica a passageiros com carteira de identidade nacional emitida para residentes do Senegal.

2. Os passageiros devem ter um certificado médico com resultado negativo do teste RT-PCR do coronavírus (COVID-19) emitido no máximo 5 dias antes da partida do primeiro ponto de embarque.

– Não se aplica a passageiros menores de 2 anos.

Sérvia

Publicado em 04.02.2020

1. Passageiros devem apresentar atestado médico com resultado negativo do teste RT-PCR do coronavírus (COVID-19) emitido no máximo 48 horas antes da chegada.

-Isso não se aplica a:

– cidadãos e residentes da Sérvia;

– passageiros com menos de 12 anos. Devem estar acompanhados por um dos pais, responsável ou adulto da mesma residência;

– passageiros que chegam da Albânia, Bósnia e Herzegovina, Bulgária, Hungria, Montenegro, Macedônia do Norte (Rep.) ou EUA;

– passageiros viajando a negócios com confirmação por e-mail da Câmara de Comércio da Sérvia;

– passageiros em trânsito por menos de 12 horas.

2. Os passageiros que chegam dos EUA devem ter um atestado médico com:

– um resultado negativo do teste RT-PCR do coronavírus (COVID-19) emitido no máximo 48 horas antes da chegada; ou

– um resultado do teste rápido FIA do Antígeno FIA de coronavírus (COVID-19) negativo emitido no máximo 48 horas antes da chegada.

-Isso não se aplica a:

– cidadãos e residentes da Sérvia;

– passageiros com menos de 12 anos;

– passageiros em trânsito por menos de 12 horas.

3. Os passageiros podem ficar em quarentena por 10 dias; detalhes podem ser encontrados em http://www.mfa.gov.rs/en/themes/covid173202019

Serra Leoa

Publicado em 11.01.2021

Passageiros:

– devem possuir atestado médico com resultado negativo do teste PCR para coronavírus (COVID-19) emitido no máximo 7 dias antes da saída do primeiro ponto de embarque; e

– estão sujeitos a triagem médica e teste de PCR para coronavírus (COVID-19) na chegada; e

– deve apresentar uma autorização de viagem obtida antes da partida em https://www.travel.gov.sl/.

– Isso não se aplica a passageiros menores de 5 anos.

Somália

Publicado em 03.03.2021

1.Os passageiros devem ter um atestado médico impresso com resultado negativo no teste PCR para coronavírus (COVID-19). A prova deve ser realizada no máximo 72 horas antes da partida do primeiro ponto de embarque. O certificado deve ser em inglês.

2. A tripulação da companhia aérea sem um certificado médico impresso com resultado do teste molecular PCR do coronavírus (COVID-19) negativo emitido no máximo 96 horas antes da chegada está sujeita ao teste PCR na chegada, por sua conta e risco. O certificado deve ser em inglês.

3. Os passageiros e a tripulação da companhia aérea estão sujeitos a exames médicos e quarentena por 7 dias.

Sudão

Publicado em 15.01.2021

1. Passageiros que chegam da Holanda, África do Sul ou Reino Unido devem ter um atestado médico com teste PCR para coronavírus (COVID-19) negativo. O teste deve ter sido feito no máximo 72 horas antes da chegada. O certificado deve ser em árabe ou inglês.

– Isso não se aplica a passageiros com 6 anos ou menos.

2. Os passageiros que não chegarem da Holanda, África do Sul ou Reino Unido devem ter um certificado médico com resultado negativo no teste PCR do coronavírus (COVID-19). O teste deve ter sido feito no máximo 96 horas antes da chegada. O certificado deve ser em árabe ou inglês.

– Isso não se aplica a passageiros com 6 anos ou menos.

3. Cidadãos do Sudão e passageiros de origens sudanesas estão sujeitos a exames médicos.

4. Os passageiros que chegam da Holanda, África do Sul ou Reino Unido estão sujeitos à quarentena por 14 dias.

Sudão do Sul

Publicado em 18.01.2021

1. Suspensão do visto à chegada para passageiros com passaporte normal.

– Isto não se aplica a:

– nacionais de Burundi, Quênia, Ruanda, Tanzânia e Uganda;

– estrangeiros de origem no Sudão do Sul.

2. Os passageiros devem ter um certificado médico impresso com um resultado negativo do teste de PCR do coronavírus (COVID-19). O teste deve ter sido feito no máximo 72 horas antes da chegada e o certificado deve ser em árabe ou inglês.

– Isto não se aplica a cidadãos do Sudão do Sul e estrangeiros de origem no Sudão do Sul.

3. Os passageiros estão sujeitos a quarentena ou auto-isolamento por 14 dias. 

Tanzânia

Publicado em 06.08.2020

1. Os passageiros e tripulantes estão sujeitos a exames médicos.

2. Um “Formulário de Vigilância do Viajante” preenchido deve ser apresentado às Autoridades Sanitárias Portuárias na chegada.

Após o presidente John Magufuli declarar o país livre de coronavírus, a Tanzânia retomou os voos internacionais e reabriu-se ao turismo. Não há regras para quarentena em vigor, tampouco uso obrigatório de máscara e distanciamento social. Brasileiros podem viajar para a Tanzânia, contanto que obtenham o visto para o país — um requerimento pré-covid.

Togo

Publicado em 09.12.2020

1. Reinício dos voos para o Togo.

2. Um “Formulário de viajante” deve ser preenchido online em https://voyage.gouv.tg.

3. Os passageiros devem ter um atestado médico com resultado negativo no teste PCR para coronavírus (COVID-19). O teste deve ter sido feito no máximo 7 dias antes da chegada. O teste deve ser carregado em https://voyage.gouv.tg/checkphone.

4. Os passageiros são submetidos a um teste de PCR do coronavírus (COVID-19) na chegada. Os passageiros devem pagar pelo teste antes da partida em https://voyage.gouv.tg/pay/fees. Isso irá gerar um código QR que deve ser apresentado na chegada. 

Turcas e Caicos

Publicado em 11.03.2021

1. Os passageiros e tripulantes devem obter uma autorização de viagem em http://turksandcaicostourism.com  pelo menos 24 horas antes da partida.

– Não se aplica a:

– tripulantes de linha aérea que permaneçam no máximo 24 horas;

– marinheiros mercantes.

2. Os passageiros e a tripulação da companhia aérea devem ter um resultado de teste de PCR COVID-19 negativo. O teste deve ter sido feito no máximo 5 dias antes da chegada.

– Isto não se aplica a:

– tripulação aérea permanecendo por menos de 24 horas;

– marinheiros mercantes;

– passageiros com menos de 10 anos.

3. Os passageiros devem ter seguro para cobrir despesas com COVID-19.

4. Os passageiros estão sujeitos a exames médicos.

Turquia

Publicado em 23.03.2021

1. Não é permitida a entrada de passageiros que tenham estado ou transitado pelo Brasil, Dinamarca, África do Sul ou Reino Unido.

– Isso não se aplica a passageiros que chegam em voos humanitários ou de repatriação.

2. Os passageiros que chegam ou estiveram no Brasil, Dinamarca, África do Sul ou Reino Unido nos últimos 10 dias estão sujeitos à quarentena por 14 dias.

3. Os passageiros e a tripulação da companhia aérea estão sujeitos a exames médicos.

4. Até 14 de abril de 2021, os passageiros devem ter um resultado negativo no teste de PCR COVID-19. A prova deve ter sido realizada no máximo 72 horas antes da partida do primeiro ponto de embarque.

– Isto não se aplica a:

– passageiros com menos de 6 anos;

– marinheiros mercantes.

5. Um “Formulário de Inscrição de Viajante” preenchido deve ser apresentado no check-in e na chegada. O formulário pode ser obtido em https://register.health.gov.tr .

– Não se aplica a passageiros menores de 6 anos.

Ucrânia

Publicado em 24.03.2021

1. Os passageiros devem ter um resultado negativo no teste de PCR para COVID-19. O teste deve ter sido feito no máximo 72 horas antes da chegada.

– Isto não se aplica a:

– nacionais da Ucrânia;

– residentes permanentes da Ucrânia;

– marinheiros mercantes;

– Militares da OTAN.

2. Os passageiros devem ter seguro para cobrir despesas médicas na Ucrânia.

– Isto não se aplica a:

– nacionais da Ucrânia;

– residentes permanentes da Ucrânia;

– marinheiros mercantes;

– Militares da OTAN.

3. Cidadãos ucranianos sem resultado negativo no teste PCR COVID-19 de um teste realizado no máximo 48 horas antes da chegada:

– estão sujeitos a auto-isolamento; e

– deve instalar o aplicativo móvel “VDOMA”.

4. Os passageiros podem ficar sujeitos ao auto-isolamento; detalhes podem ser encontrados em https://www.visitukraine.today

Uganda

Publicado em 10.12.2020

1. Os passageiros devem apresentar atestado médico com resultado negativo no teste PCR para coronavírus (COVID-19). A prova deve ter sido realizada no máximo 120 horas antes da partida do primeiro ponto de embarque.

– Isso não se aplica a passageiros menores de 3 anos.

2. Os passageiros e tripulantes estão sujeitos a exames médicos; e

– pode estar sujeito a quarentena.

Zâmbia

Publicado em 23.03.2021

1. Os passageiros devem ter um teste de PCR COVID-19 negativo, feito no máximo 72 horas antes da chegada.

– Isso não se aplica a passageiros menores de 5 anos.

2. Um “Questionário de saúde do viajante” preenchido deve ser apresentado na chegada.

3. Os passageiros e a tripulação da companhia aérea estão sujeitos a exames médicos na chegada.

Zimbábue

Publicado em 06.11.2020

Passageiros sem atestado médico com resultado negativo do teste PCR para coronavírus (COVID-19) emitido no máximo 48 horas antes da partida do primeiro ponto de embarque estão sujeitos a teste PCR e quarentena na chegada.

estudar-canada-banner