Data Representação de um calendário 23/12/2020

Países onde brasileiros podem viajar a turismo: 17/12/20

Quais os países onde os brasileiros podem viajar a turismo? Confira abaixo a lista atualizada em 17 de dezembro de 2020.


A pandemia do Covid-19 pegou o mundo de surpresa e afetou os planos de viagem de muita gente. 

Embora os Estados Unidos e alguns países da Europa tenham suspendido temporariamente a entrada de brasileiros e/ou passageiros com estadia recente pelo Brasil, outros países iniciam lentamente o processo de retomada de voos internacionais.

Quais os países onde os brasileiros podem viajar atualmente? A quantidade está mudando constantemente e na lista atualizada em 17/12/20 abaixo são 109 países aceitando brasileiros ou turistas com passagem recente pelo Brasil. 

Alertamos sobre a necessidade de checar as condições de viagem por onde o voo faz conexão. É importante saber se haverá restrições no meio do caminho.

Lista de países onde brasileiros estão autorizados a viajar a turismo.

Veja a lista de países onde brasileiros estão autorizados a viajar a turismo e, logo abaixo, confira as condições de viagem para cada um deles.

América do Norte.
1 país: México.

América Central.
7 países: Belize, Costa Rica, El Salvador, Guatemala, Honduras, Nicarágua, Panamá.

América Do Sul.
9 países: Argentina, Bolívia, Chile, Colômbia, Equador, Guiana, Guiana Francesa, Peru, Paraguai. 

Caribe.
16 países: Antigua e Barbuda, Aruba, Bahamas, Barbados, Bermudas, Cuba, Dominica, Grenada, Haiti, Jamaica, Porto Rico, República Dominicana, Saint Maarten, São Vicente E Granadinas, Santa Lúcia, Turks & Caicos.

Europa.

18 países: Afeganistão, Albânia, Andorra, Bielo-Rússia, Bósnia e Herzegovina, Croácia, Escócia, Eslovênia, Gales, Inglaterra, Irlanda, Irlanda Do Norte, Kosovo, Macedônia Do Norte, Reino Unido, Sérvia, Turquia, Ucrânia

Ásia, África, Oceania, Oriente Médio.
58 países:
África Do Sul, Angola, Armênia, Bahrein, Benin, Burkina Faso, Butão, Cabo Verde, Camarões, Camboja, Chade, Comores, Coréia do Sul, Costa Do Marfim, Emirados Árabes Unidos, Egito, Etiópia, Gabâo, Gâmbia, Gana, Guiné, Guiné-Bissau, Guiné Equatorial, Irã, Iraque, Jordânia, Lesoto, Líbano, Libéria, Malawi, Maldivas, Mali, Marrocos, Mauritânia, Micronésia, Namíbia, Niger, Nigéria, Polinésia Francesa, Quênia, República Centro-Africana, República Democrática Do Congo, República do Congo, Ruanda, Samoa, São Tomé e Príncipe, Seicheles, Senegal, Serra Leoa, Somália, Sudão Do Sul, Tanzânia, Togo, Tunísia, Uganda, Zâmbia, Zimbábue.

África do Sul

Publicado em 12/08/2020

1. Reinício dos voos para a África do Sul.

2. Os passageiros só podem pousar na Cidade do Cabo (CPT), Durban (DUR) ou Joanesburgo (JNB).

3. Passageiros que chegam à África do Sul:

– Estão sujeitos a exames médicos; e

– Devem instalar o aplicativo móvel COVID Alert South Africa.

4. Os passageiros que entram ou transitam pela África do Sul devem ter um atestado médico com resultado negativo no teste PCR do Coronavírus (COVID-19) emitido no máximo 72 horas antes da partida do primeiro ponto de embarque.

– Isso não se aplica a passageiros menores de 5 anos.

5. A tripulação da companhia aérea sem atestado médico com resultado negativo no teste de Covid-19 emitido no máximo 72 horas antes da partida está sujeita ao auto-isolamento.

6. Isenções de visto para cidadãos da França, Alemanha, Itália, Coréia (Rep.), Portugal, Cingapura, Espanha, EUA, para passageiros com passaporte de Hong Kong (RAE da China) e para passageiros com passaporte britânico normal com nacionalidade “Britânica Cidadão”, foi reintegrado.

7. Mais informações relacionadas ao Coronavírus podem ser encontradas em Travel – Coronavirus COVID-19 .

Albânia

Todas as restrições de entrada na Albânia foram suspensas em 1º de julho, permanecendo as regras pré-pandemia. Brasileiros podem viajar para a Albânia como turistas, sem visto. 

Exigências: Uso de máscaras em locais públicos.

Andorra

Andorra reabriu as fronteiras para todos os países, com diferentes critérios de entrada. Apenas viajantes europeus poderão entrar sem fazer quarentena. Todos os demais devem submeter-se a um isolamento de 15 dias.

Angola

Publicado em 09.10.2020

1. Reinício dos voos para Angola.

2. Os passageiros e tripulantes da companhia aérea estão sujeitos à quarentena por 14 dias.

Aruba

Publicado em 15.12.2020

1. Não é permitida a entrada de passageiros procedentes do Peru ou da Venezuela.

– Isso não se aplica a residentes de Aruba.

2. Residentes do Peru e da Venezuela não estão autorizados a entrar.

3. O formulário de Avaliação de Saúde preenchido deve ser enviado em no máximo 72 horas antes da partida. Uma autorização de viagem deve ser apresentada no momento do check-in.

4. Passageiros com certificado médico com resultado negativo do teste PCR para Coronavirus (COVID-19) (teste Molecular SARS-CoV-2 baseado em swab nasal) emitido no máximo 72 horas antes da partida devem fazer o upload do teste em no máximo 12 horas antes da partida. Os passageiros sem atestado médico estão sujeitos a um teste PCR por conta própria na chegada e quarentena por 1 dia.

– Isto não se aplica a:

– passageiros com menos de 15 anos;

– passageiros partindo no mesmo dia de calendário;

– residentes de Aruba e Bonaire chegando de Bonaire.

5. Os passageiros devem ter um seguro saúde adquirido antes da partida e disponível em www.edcardaruba.aw.

Isso não se aplica a:

– Residentes de Aruba, Bonaire e Curaçao;

– Passageiros partindo no mesmo dia de calendário;

– Passageiros com passaporte diplomático;

– Militares holandeses, seus cônjuges e filhos.

6. Os passageiros estão sujeitos a exames médicos.

Antígua e Barbuda

Publicado em 26.10.2020

1. Os passageiros devem ter um atestado médico com resultado negativo no teste Coronavírus (COVID-19) RT-PCR SARS-CoV-2. O teste deve ter sido feito no máximo 7 dias antes da partida.

– Não se aplica a passageiros menores de 12 anos.

2. Os passageiros estão sujeitos a exames médicos na chegada.

3. Os passageiros podem ficar sujeitos à quarentena.

4. Um Formulário de Declaração de Saúde preenchido deve ser apresentado às Autoridades Sanitárias Portuárias na chegada.

5. Os passageiros e a tripulação da companhia aérea que passarem a noite em trânsito devem permanecer em um hotel ou instalação designada até o próximo voo.

Argentina

Publicado em 05/12/2020

1. Reinício dos voos para a Argentina.

2. Os passageiros não estão autorizados a entrar até 20 de dezembro de 2020.

– Isto não se aplica a:

– nacionais e residentes na Argentina;

– nacionais e residentes da Bolívia, Brasil, Chile, Paraguai e Uruguai, que chegam em voo direto da Bolívia, Brasil, Chile, Paraguai ou Uruguai, em viagem como turistas à Área Metropolitana de Buenos Aires (AMBA).

3. Os passageiros devem preencher a “Declaracion Jurada Electronica para el ingreso al Territorio Nacional”

4. Os passageiros devem ter um seguro saúde que cubra quaisquer despesas com Coronavírus (COVID-19) .

– Isso não se aplica a cidadãos e residentes da Argentina.

5. Passageiros com vistos emitidos pela Argentina:

– Emitido antes de 17 de março de 2020, também devem ter uma carteira de identidade nacional emitida para residentes na Argentina ou um certificado emitido por um consulado argentino;

– Emitido após 17 de março de 2020 estão autorizados a entrar.

6. Até 15 de dezembro de 2020, os passageiros que chegarem sem atestado médico com resultado negativo no teste PCR do Coronavírus (COVID-19) emitido no máximo 72 horas antes da partida do primeiro ponto de embarque estão sujeitos à quarentena.

7. A partir de 16 de dezembro de 2020, os passageiros devem ter um atestado médico com resultado negativo no teste PCR do Coronavírus (COVID-19) emitido no máximo 72 horas antes da partida do primeiro ponto de embarque.

– Não se aplica a passageiros com atestado médico com resultado positivo do teste Coronavírus (COVID-19) emitido no máximo 90 dias antes da chegada e comprovante de alta médica emitido pelo menos 10 dias após o teste positivo.

Armênia

A Armênia reabriu as fronteiras para turistas estrangeiros em 14 de agosto.

Exigências: Quarentena de 14 dias ou apresentar teste negativo para Covid-19.

Bahamas

Publicado em 01.11.2020

1. Os passageiros e a tripulação devem ter um “Bahamas Health Travel Visa” aprovado.

2. Os passageiros devem ter um certificado médico com resultado negativo no teste RT-PCR do Coronavírus (COVID-19). O teste deve ter sido feito no máximo 5 dias antes da chegada.

– Não se aplica a passageiros com 10 anos ou menos.

3. Passageiros com teste de RT-PCR para Coronavírus (COVID-19) negativo feito no máximo 7 dias antes da partida podem entrar até 6 de novembro de 2020, se reservaram sua viagem para as Bahamas antes de 1º de novembro de 2020.

4. Os passageiros devem fazer um Teste Rápido de Antígeno do Coronavírus (COVID-19) no dia 5 de sua estadia nas Bahamas.

5. A tripulação da companhia aérea está sujeita à quarentena em um hotel até o próximo voo.

Bahrain

Publicado em 04.09.2020

1. Reiniciada a instalação do visto na chegada.

2. Os passageiros não estão autorizados a entrar.

Isto não se aplica a:

– Cidadãos e residentes do Bahrein;

– Nacionais do Kuwait, Omã, Arábia Saudita e Emirados Árabes Unidos;

– Passageiros com um visto eletrônico obtido antes da partida;

– Passageiros que podem obter visto na chegada;

– Pessoal militar.

3. Os passageiros são submetidos ao teste do Coronavírus (COVID-19) por conta própria e ao auto-isolamento até que os resultados do teste estejam prontos.

4. A travessia da fronteira na ponte está suspensa.

Barbados

Publicado em 13.11.2020

1. Reabertura do aeroporto de Bridgetown (BGI).

2. Os passageiros devem preencher e enviar um “Formulário de Imigração / Alfândega” 24 horas antes da partida em www.travelform.gov.bb

3. Passageiros chegando de Antígua e Barbuda, Argentina, Austrália, Bahamas, Belize, Bermuda, Brasil, Colômbia, Cuba, Dinamarca, Rep. Dominicana, Estônia, Finlândia, França, Índias Ocidentais Francesas, Alemanha, Gana, Grécia, Guiana, Haiti , Islândia, Índia, Irlanda (Rep.), Itália, Jamaica, Japão, México, Holanda, Nova Zelândia, Noruega, Panamá, Peru, Filipinas, Porto Rico, Federação Russa, Arábia Saudita, África do Sul, Espanha, Sri Lanka, Santa Lúcia, Suriname, Suécia, Suíça, Trinidad e Tobago, Turquia, Turks and Caicos Isl., EUA, Emirados Árabes Unidos, Reino Unido, Venezuela, Virgin Isl. (Britânico) ou Virgin Isl. (EUA) deve ter um certificado médico com um resultado negativo do teste PCR Coronavírus (COVID-19) emitido em inglês no máximo 3 dias antes da chegada.

– Não se aplica a passageiros menores de 5 anos acompanhados por um responsável legal.

4. Passageiros que chegam do Canadá sem um atestado médico com resultado negativo no teste PCR para Coronavírus (COVID-19) emitido em inglês no máximo 3 dias antes da chegada estão sujeitos a um teste PCR.

– Não se aplica a passageiros menores de 5 anos acompanhados por um responsável legal.

5. Os passageiros podem ser submetidos ao teste de PCR do Coronavírus (COVID-19) e à quarentena.

Belize

Publicado em 21.10.2020

1. Reabertura dos aeroportos de Belize.

2. Passageiros sem certificado médico com resultado negativo do teste PCR para Coronavírus (COVID-19) emitido no máximo 72 horas antes da partida serão submetidos ao teste PCR para Coronavírus (COVID-19) na chegada.

3. Os passageiros estão sujeitos a exames médicos.

4. Os passageiros devem instalar o aplicativo Belize Health Travel, encontrado emhttps://www.covid19.bz/travel-health-app/. Isso irá gerar um QR Code, que deve ser apresentado na chegada.

5. Os passageiros que viajam como turistas devem ter uma confirmação de reserva de um hotel aprovado; detalhes podem ser encontrados emhttps://www.travelbelize.org/health-safety

Benin

Publicado em 29.09.2020

1. Os passageiros estão sujeitos ao teste de PCR do Coronavírus (COVID-19) na chegada, por sua conta.

2. Um formulário de inscrição online deve ser preenchido emhttp://centresurveillancesanitaire.com antes da partida.

Bermudas

O território britânico das Bermudas reabriu para todos os viajantes internacionais desde 1º de julho.

Exigências: Apresentar teste PCR negativo para Covid-19 feito até 5 dias antes da partida. Os visitantes também precisarão preencher um formulário de autorização de viagem e pagar US$ 75 de taxa, sujeitos a checagem de temperatura no aeroporto e quarentena. Os visitantes serão testados durante o período que estiverem na ilha e serão solicitados a medir a temperatura e reportá-la online duas vezes por dia.

Bielo-Rússia

Publicado em 23.10.2020

1. Os passageiros devem ter um certificado médico impresso com um resultado negativo do teste PCR Coronavirus (COVID-19) emitido no máximo 72 horas antes da chegada. O certificado deve ser em bielorrusso, inglês ou russo.

– Isto não se aplica a:

– nacionais e residentes da Bielo-Rússia;

– passageiros que chegam do Afeganistão, Andorra, Angola, Antígua e Barbuda, Argentina, Armênia, Bahamas, Bahrein, Barbados, Bélgica, Belize, Benin, Butão, Bolívia, Bósnia e Herzegovina, Brasil, Brunei Darussalam, Bulgária, Burkina Faso, Camboja, Camarões, Canadá, Cabo Verde, Rep. Centro-Africana, Chade, Chile, Colômbia, Congo, Congo (Rep. Dem.), Costa Rica, Cote d’Ivoire, Croácia, Tcheca, Dinamarca, Djibouti, Dominica, Rep. Dominicana, Equador, El Salvador, Guiné Equatorial, Eritreia, Eswatini, Etiópia, França, Gabão, Gâmbia, Gana, Granada, Guatemala, Guiné, Guiné-Bissau, Guiana, Haiti, Honduras, Islândia, Índia, Irã, Iraque, Irlanda (Rep. ), Israel, Jamaica, Jordânia, Quênia, Kuwait, Quirguistão, Lao People’s Dem. Rep., Líbano, Libéria, Líbia, Liechtenstein, Lituânia, Luxemburgo, Madagascar, Maldivas, Mali, Malta, Mauritânia, México,

– passageiros em trânsito que deixarão a Bielo-Rússia dentro de 24 horas por outro meio de transporte. Devem ser apresentados documentos comprobatórios de trânsito.

2. Os passageiros estão sujeitos ao auto-isolamento por 10 dias se chegarem de um país listado em https://tinyurl.com/BY-Country-List.

Bolívia

Publicado em 25.09.2020

Os passageiros devem ter um certificado médico com um resultado negativo do teste PCR Coronavírus (COVID-19) emitido no máximo 7 dias antes da chegada.

Bósnia e Herzegovina

Publicado em 18.09.2020

Os passageiros devem ter um atestado médico com resultado negativo no teste PCR do Coronavírus (COVID-19) emitido no máximo 48 horas antes da chegada.

Isto não se aplica a:

– nacionais da Bósnia e Herzegovina; e seus filhos e cônjuges;

– nacionais da Croácia, Montenegro e Sérvia que chegam diretamente do país da nacionalidade; e seus filhos e cônjuges;

– passageiros que regressam através da Bósnia-Herzegovina ao seu país de residência. Devem possuir uma licença emitida pela autoridade competente da Bósnia e Herzegovina;

– Militares da OTAN.

Burkina Faso

Publicado em 11.08.2020

1. Passageiros e tripulantes devem apresentar atestado médico com resultado negativo do teste PCR para Coronavírus (COVID-19) emitido no máximo 5 dias antes da chegada.

2. Passageiros e tripulantes sem atestado médico com resultado negativo no teste PCR para Coronavírus (COVID-19) estão sujeitos a exames médicos por conta própria.

Butão

Publicado em 08.09.2020

1. O visto à chegada está suspenso.

2. Passageiros com visto, autorização de residência ou autorização de imigração emitidos pelo Butão não estão autorizados a entrar no Butão se chegarem ou tiverem visitado ou transitado por um país afetado pelo Coronavírus (COVID-19).

3. Os passageiros estão sujeitos a exames médicos e quarentena por 21 dias.

4. A tripulação da companhia aérea está sujeita a exames médicos.

5. Os passageiros devem ter um certificado médico com um resultado negativo do teste RT-PCR do Coronavírus (COVID-19). O teste deve ter sido feito no máximo 72 horas antes da partida.

– Isso não se aplica a cidadãos do Butão.

Cabo Verde

Publicado em 29.10.2020

1. Reinício dos voos para Cabo Verde.

2. Os passageiros devem ter um certificado médico com um resultado negativo do teste PCR Coronavírus (COVID-19) emitido no máximo 72 horas antes da partida.

Camarões

Publicado em 29.10.2020

1. Não é permitida a entrada de passageiros.

– Isso não se aplica a cidadãos e residentes dos Camarões.

2. Os passageiros devem ter um atestado médico com resultado negativo no teste PCR para Coronavírus (COVID-19). A prova deve ter sido realizada no máximo 3 dias antes da partida do primeiro ponto de embarque.

3. Os passageiros e a tripulação da companhia aérea estão sujeitos a exames médicos.

Camboja

O Camboja voltou a receber turistas estrangeiros, embora os novos requisitos de entrada exijam testes obrigatórios, quarentena, depósito de 2 mil dólares, taxas extras e outros procedimentos não muito claros, dificultando bastante a viagem.

Exigências: Teste PCR negativo para Covid-19 obtido até 72 horas antes do embarque e seguro saúde de pelo menos US$ 50.000. Depósito de US$ 2.000 caso seja necessário tratamento médico e outras taxas extras. Caso alguém no voo esteja contaminado, todos os demais passageiros serão obrigados a ficar de quarentena por 14 dias.

Chade

Reabertura dos aeroportos do Chade. Os passageiros devem ter um certificado médico com um resultado negativo do teste de Coronavírus (COVID-19) emitido no máximo 7 dias antes da chegada.  Os passageiros estão sujeitos à quarentena por 7 dias.

Chile

Publicado em 25.11.2020

1. Os passageiros estão autorizados a entrar no Chile via Santiago (SCL).

– Isto não se aplica aos seguintes passageiros, que podem entrar por todos os aeroportos:

  – nacionais e residentes do Chile;

  – pais e filhos de nacionais e residentes no Chile;

  – passageiros com certidão de casamento ou de parceria registrada com nacional ou residente no Chile, se a relação for registrada no Chile;

  – cônjuges e companheiros de nacionais ou residentes do Chile registrados no exterior com salvo-conduto emitido por consulado do Chile.

2. Cidadãos nacionais e residentes no Chile sem atestado médico com resultado negativo do teste PCR SARS-CoV-2 para Coronavírus (COVID-19), feito no máximo 72 horas antes da partida do último voo direto para o Chile, estão sujeitos à quarentena por 14 dias .

3. Os passageiros devem apresentar atestado médico com resultado negativo do teste PCR SARS-CoV-2 para Coronavírus (COVID-19), realizado no máximo 72 horas antes da partida do último voo direto para o Chile.

– Isso não se aplica a cidadãos e residentes do Chile.

4. Os passageiros podem ficar em quarentena por 14 dias.

– Isso não se aplica a cidadãos e residentes do Chile.

5. Uma declaração juramentada para viajantes para prevenir doenças por coronavírus (COVID-19) (Declaracion Jurada) deve ser preenchida em www.c19.clno máximo 48 horas antes da partida do último voo direto para o Chile.

6. Os passageiros devem ter um seguro de viagem com cobertura mínima de US $ 30.000 para cobrir todas as despesas originadas pelo Coronavírus (COVID-19), por exemplo, tratamentos médicos, custos de repatriação, etc.

– Isso não se aplica a cidadãos e residentes do Chile.

7. Os passageiros devem se submeter ao “Rastreamento de Passageiros” por 14 dias ou até deixarem o Chile.

Colômbia

Publicado em 06.11.2020

1. Reinício dos voos para a Colômbia.

2. Um “Check Mig” preenchido deve ser enviado no máximo 24 horas antes da partida em https://apps.migracioncolombia.gov.co/pre-registro/public/preregistro.jsf

Comores

Publicado em 19.10.2020

1. Os voos para Comores foram reiniciados.

2. Os passageiros devem ter um certificado médico impresso com um resultado negativo do teste de PCR do Coronavírus (COVID-19) emitido 72 horas antes da partida. O certificado deve ser em francês.

Coréia do Sul (Rep.)

Publicado em 24.11.2020

1. Os vistos de curta duração (tipos C-1 e C-3) emitidos em ou antes de 5 de abril já não são válidos.

2. Suspensão de isenções de visto para cidadãos de Antígua e Barbuda, Argentina, Austrália, Áustria, Bahamas, Bahrein, Bélgica, Bósnia e Herzegovina, Botswana, Brasil, Brunei Darussalam, Bulgária, Canadá, Chile, Colômbia, Costa Rica, Croácia, Chipre , República Tcheca, Dinamarca, República Dominicana, Equador, El Salvador, Estônia, Eswatini (Suazilândia), Fiji, Finlândia, França, Alemanha, Grécia, Granada, Guatemala, Haiti, Honduras, Hungria, Islândia, Israel, Itália, Jamaica, Cazaquistão , Kiribati, Kuwait, Letônia, Lesoto, Liechtenstein, Lituânia, Luxemburgo, Malásia, Marshall Isl., Maurício, Micronésia (Estados Federados), Montenegro, Marrocos, Nauru, Holanda, Nova Zelândia, Noruega, Omã, Panamá, Paraguai, Peru, Polônia, Portugal, Qatar, Romênia, Federação Russa, Samoa, Arábia Saudita, Sérvia, Seychelles, Cingapura, Eslováquia, Solomon Isl., África do Sul, Espanha, Santa Lúcia,Suriname, Suécia, Suíça, Tailândia, Tonga, Trinidad e Tobago, Tunísia, Turquia, Tuvalu, Emirados Árabes Unidos ou Uruguai com passaporte normal.

– Isso não se aplica à tripulação aérea.

– Isso não se aplica a passageiros com um APEC Business Travel Card.

– Não se aplica a passageiros com passaporte diplomático, oficial ou de serviço.

3. Suspensão de isenções de visto para cidadãos japoneses.

4. Suspensão da isenção de visto para passageiros com passaporte normal de Taipé Chinês (na capa: República da China Taiwan).

5. Suspensão de isenções de visto para passageiros com passaporte de Hong Kong (SAR China).

6. Suspensão da isenção de visto para passageiros com passaporte de Macau (RAE da China).

7. Os passageiros estão sujeitos a quarentena por 14 dias e a um teste PCR para Coronavírus (COVID-19) dentro de 3 dias após a chegada.

– Isso não se aplica a passageiros com um Certificado de Isenção de Isolamento emitido por uma Embaixada ou Consulado Coreano antes da partida. Eles devem ser testados com Coronavírus (COVID-19) na chegada e permanecer em instalações de quarentena designadas por 1 ou 2 dias até que um resultado de teste negativo seja obtido.

8. Um Formulário de Declaração de Saúde preenchido e um Formulário de Declaração de Quarentena Especial devem ser apresentados no balcão de quarentena na chegada.

9. Todos os voos devem chegar ao Aeroporto Internacional de Incheon (ICN) entre 05:00 e 20:00.

10. Passageiros com permissão de reentrada emitida pela Coreia (Rep.) Que deixaram a Coreia (Rep.) Após 1 de junho de 2020 devem ter um atestado médico emitido em inglês ou coreano no máximo 48 horas antes da partida do primeiro ponto de embarque. O certificado deve:

– ter um resultado negativo do teste de PCR para Coronavírus (COVID-19); ou

– indicar se o passageiro apresenta sintomas de Coronavírus (COVID-19).

-Isso não se aplica a:

– passageiros com status Diplomatas (A-1), Funcionários do Governo (A-2, A-3) ou Coreano Internacional (F-4); e

– passageiros com formulário de dispensa de diagnóstico; e

– nacionais da Coreia (Rep.).

11. Os passageiros não estão autorizados a transitar pela Coreia (Rep.) Por mais de 24 horas.

12. Os cidadãos da Mongólia não estão autorizados a transitar se partirem da Mongólia ou viajarem para a Mongólia.

– Isso não se aplica à tripulação aérea.

13. Cidadãos da Tailândia não estão autorizados a transitar se estiverem viajando para a Tailândia.

– Isso não se aplica a cidadãos da Tailândia com um certificado de entrada emitido pela Embaixada Real da Tailândia e um certificado de saúde apto para voar em inglês emitido no máximo 72 horas antes da partida.

– Isso não se aplica à tripulação aérea.

14. Cidadãos do Egito, Sudão, Síria e Iêmen não estão autorizados a transitar pela Coreia (Rep.).

– Isso não se aplica a cidadãos do Egito com passaporte diplomático ou de serviço.

15. Passageiros com visto em um passaporte expirado devem apresentar um “Aviso de Concessão de Visto” impresso e o passaporte expirado para a imigração na chegada.

16. Passageiros que estiveram em Bangladesh, Quirguistão, Nepal ou Filipinas nos últimos 14 dias devem ter um certificado médico com resultado negativo do teste PCR do Coronavírus (COVID-19) emitido no máximo 48 horas antes da partida. O certificado deve ser em inglês ou coreano.

– Isso não se aplica a cidadãos da Coreia (Rep.).

17. Os passageiros que estiveram no Uzbequistão nos últimos 14 dias devem ter um atestado médico com resultado negativo no teste PCR do Coronavírus (COVID-19) emitido no máximo 48 horas antes da partida. O teste deve ter sido realizado no Laboratório nº 1 da Coreia. O certificado deve ser em inglês ou coreano.

– Isso não se aplica a cidadãos da Coreia (Rep.).

18. Os marinheiros mercantes com visto devem ter um atestado médico com resultado negativo no teste PCR do Coronavírus (COVID-19) emitido no máximo 48 horas antes da partida. O certificado deve ser em inglês ou coreano, e os passageiros devem ter duas cópias do certificado.

Costa do Marfim

Publicado em 26.10.2020

1. Reinício dos voos para a Côte d’Ivoire.

2. Os passageiros devem ter um atestado médico com resultado negativo no teste do Coronavírus (COVID-19). O teste deve ser realizado no máximo 7 dias antes da chegada a partir da data da coleta da amostra.

– Isso não se aplica a passageiros menores de 11 anos.

3. Um “Formulário de Declaração de Saúde” preenchido deve ser enviado antes da partida em https://deplacement-aerien.gouv.ci

Costa Rica

Publicado em 06.11.2020

1. Um formulário “Pase de Salud” deve ser preenchido antes da partida do vôo para a Costa Rica. Isso irá gerar um código QR que deve ser apresentado na chegada. O formulário pode ser obtido em https://salud.go.cr

2. Os passageiros devem ter um seguro de viagem com cobertura de Coronavírus (COVID-19), tratamento e despesas de hospedagem.

– Isso não se aplica a cidadãos e residentes da Costa Rica.

3. Os regulamentos de entrada para cidadãos da Costa Rica aplicam-se aos passageiros com prova de ter dupla nacionalidade da Costa Rica.

4. Os passageiros devem chegar a San Jose (SJO) ou Libéria (LIR).

5. Autorizações de residência caducadas (DIMEX):

  – com a categoria “permanente” são prorrogadas até 11 de janeiro de 2021;

  – com as categorias “temporales” e “especiales” que expiraram após 18 de dezembro de 2019 são prorrogadas até 11 de janeiro de 2021;

  – com a categoria “estâncias” que expiraram após 17 de março de 2020, são estendidas até 12 de fevereiro de 2021.

Croácia

Publicado em 02.12.2020

1. Os passageiros não estão autorizados a entrar até 15 de dezembro de 2020.

Isto não se aplica a:

– nacionais de Andorra, Áustria, Bélgica, Bulgária, Croácia, Chipre, República Checa, Dinamarca, Estónia, Finlândia, França, Alemanha, Grécia, Hungria, Islândia, Irlanda (Rep.), Itália, Letônia, Liechtenstein, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Mônaco, Holanda, Noruega, Polônia, Portugal, Romênia, São Marino, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, Suécia, Suíça e Vaticano City (Santa Sé) e seus familiares;

– Cidadãos britânicos e seus familiares;

– passageiros com autorização de residência de longa duração ou visto de longa duração “D” emitido pela Áustria, Bélgica, Bulgária, Croácia, Chipre, República Tcheca, Dinamarca, Estônia, Finlândia, França, Alemanha, Grécia, Hungria, Islândia, Irlanda (Rep. ), Itália, Letônia, Liechtenstein, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Holanda, Noruega, Polônia, Portugal, Romênia, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, Suécia, Suíça ou Reino Unido;

– passageiros que entram na Croácia em trânsito por terra para um país terceiro. Eles devem provar que podem entrar no país de destino;

– passageiros em viagem de negócios com carta-convite de uma empresa na Croácia;

– passageiros com passaporte diplomático em viagem de serviço;

– passageiros viajando como estudantes;

– marinheiros mercantes;

– pessoal militar.

2. São considerados válidos os passaportes e carteiras de identidade emitidas a nacionais da Croácia que tenham expirado em 11 de março de 2020 ou mais tarde.

3. Os passageiros sem atestado médico com resultado negativo no teste PCR para Coronavírus (COVID-19) emitido no máximo 48 horas antes da chegada são submetidos a um teste PCR na chegada por conta própria e auto-isolamento; detalhes podem ser encontrados em https://mup.gov.hr/uzg-covid/english/286212  .

4. Um “Formulário Enter Croatia” preenchido deve ser apresentado no momento da chegada. O formulário pode ser enviado online antes da partida em https://entercroatia.mup.hr/  .

– Isso não se aplica a cidadãos e residentes da Croácia.

5. Para obter mais informações, consulte o site https://mup.gov.hr/uzg-covid/english/286212

Cuba

Publicado em 07.12.2020

1. Reinício dos voos para Havana (HAV).

2. Os passageiros estão sujeitos a:

– Teste PCR para Coronavírus (COVID-19) na chegada; e

– exames médicos; e

– auto-isolamento.

3. Uma “Declaracion de Sanidad del Viajero” preenchida deve ser apresentada na chegada.

4. Os passageiros devem pagar uma taxa de saúde de US$ 30.- ou equivalente.

5. Os cidadãos cubanos residentes em Cuba estão autorizados a entrar com um passaporte caducado emitido após 1 de janeiro de 2014.

6. Passaportes normais emitidos após 1 de janeiro de 2014 para cidadãos cubanos residentes em Cuba que não tenham sido revalidados com um “Prorroga” adesivos são aceitos para a entrada.

Dominica

Publicado em 10/08/2020

Passageiros e tripulação chegando em Dominica devem:

– Apresentar uma autorização de viagem obtida antes da partida em 

– Apresentar o resultado negativo do teste PCR para Coronavírus (COVID-19) emitido no máximo 72 horas antes da chegada e

– Estão sujeitos a exames médicos e quarentena.

Emirados Árabes Unidos

Publicado em 12/08/2020

1. Os passageiros não estão autorizados a entrar.

– Isso não se aplica a:

– Nacionais e residentes dos Emirados Árabes Unidos;

– Empregadas domésticas que viajam com o padrinho ou com familiares de primeiro grau do padrinho;

– Passageiros com autorização de entrada emitida pelos Emirados Árabes Unidos;

– Passageiros que viajam como turistas para Dubai (DXB) ou Sharjah (SHJ) com um bilhete de ida e volta;

– Nacionais de Bahrain, Kuwait, Omã e Arábia Saudita com carteira de identidade dos Emirados Árabes Unidos em viagem para Dubai (DXB);

– Cidadãos da Coreia (Rep.) viajando no programa Fast Track e viajando para Dubai (DXB). Eles devem ter um visto pré-estabelecido ou uma pré-aprovação para entrar;

– Cidadãos de Andorra, Argentina, Austrália, Áustria, Bahamas, Barbados, Bélgica, Brasil, Brunei Darussalam, Bulgária, Canadá, Chile, China (República Popular), Colômbia, Costa Rica, Croácia, Chipre, República Tcheca, Dinamarca, El Salvador , Estônia, Finlândia, França, Alemanha, Grécia, Honduras, Hungria, Islândia, Irlanda (Rep.), Itália, Japão, Cazaquistão, Coreia (Rep.), Letônia, Liechtenstein, Lituânia, Luxemburgo, Malásia, Maldivas, Malta, Maurício, México, Mônaco, Montenegro, Nauru, Holanda, Nova Zelândia, Noruega, Peru, Polônia, Portugal, Romênia, Federação Russa, San Marino, Sérvia, Seychelles, Cingapura, Eslováquia, Eslovênia, Solomon Isl., Espanha, São Vicente e Granadinas, Suécia, Suíça, EUA, Ucrânia, Uruguai e Cidade do Vaticano (Santa Sé), passageiros com passaporte britânico com nacionalidade “Cidadão Britânico” e passageiros com Hong Kong (SAR China ) passaporte, com destino a Abu Dhabi (AUH);

– nacionais da Índia com visto emitido pelos EUA ou autorização de residência emitida pelos EUA ou por um Estado-Membro da UE em viagem para Abu Dhabi (AUH);

– passageiros viajando para Abu Dhabi (AUH) com visto de residente;

– cidadãos da Coreia (Rep.) que viajam sob o programa Fast Track e viajam para Abu Dhabi (AUH). Eles devem ter uma pré-aprovação para entrar;

– cidadãos da Indonésia que viajam ao abrigo do programa Safe Travel Corridor. Eles devem ter uma autorização de entrada e uma passagem de volta.

2. Passageiros chegando em Dubai (DXB):

– estão sujeitos a exames médicos, e

– deve fazer download e registrar o COVID-19 DXB Smart App.

3. Os passageiros que viajam como turistas chegando a Dubai (DXB) ou Sharjah (SHJ) devem ter seguro saúde.

4. Residentes dos Emirados Árabes Unidos com visto de residência emitido em Dubai e voltando para Dubai (DXB) devem ter uma aprovação GDRFA obtida antes da partida em https://tinyurl.com/ReturnPermitServiceForm http

5. Os residentes dos Emirados Árabes Unidos devem ter uma aprovação da ICA obtida em https://uaeentry.ica.gov.ae antes da partida.

– Não se aplica a passageiros retornando a Dubai (DXB).

6. Os passageiros que entrarem em Dubai (DXB) ou Al Maktoum (DWC) como turistas devem ter um certificado médico impresso com um resultado negativo do teste de PCR do Coronavírus (COVID-19). A prova deve ter sido realizada no máximo 96 horas antes da partida do último voo direto para os Emirados Árabes Unidos. O certificado deve ser em árabe ou inglês e deve ser emitido por um laboratório aprovado listado em https://screening.purehealth.ae ou um laboratório credenciado pelo país de origem.

Isso não se aplica a:

– Cidadãos dos Emirados Árabes Unidos;

– Passageiros vindos do Bahrein, Alemanha, Kuwait, Omã, Arábia Saudita ou Reino Unido. Se chegarem sem um resultado negativo do teste PCR para Coronavírus (COVID-19), eles serão submetidos a um teste PCR e quarentena na chegada;

– Passageiros com menos de 12 anos;

– Passageiros com deficiência.

7. Passageiros que entram em Dubai (DXB) ou Al Maktoum (DWC) vindos do Afeganistão, Angola, Argentina, Bangladesh, Camboja, Chile, Costa do Marfim, Croácia, Chipre, Tcheca, Djibouti, Egito, Eritreia, Etiópia, Geórgia, Gana, Grécia, Guiné, Hungria, Índia, Irã, Iraque, Israel, Jordânia, Quênia, Líbano, Malta, Moldávia (Rep.), Montenegro, Marrocos, Mianmar, Nepal, Paquistão, Filipinas, Romênia, Federação Russa, Ruanda, Senegal, Eslováquia, Somália, Sudão do Sul, Sudão, Síria, Tadjiquistão, Tanzânia, Tunísia, Turcomenistão, Uganda, Ucrânia, Uzbequistão, Vietnã, Zâmbia ou Zimbábue devem ter um certificado médico impresso com um resultado negativo do teste PCR para Coronavírus (COVID-19). A prova deve ter sido realizada no máximo 96 horas antes da partida do último vôo direto para os Emirados Árabes Unidos. O certificado deve ser em árabe ou inglês e deve ser emitido por um laboratório aprovado listado em https://screening.purehealth.ae ou um laboratório credenciado pelo país de origem.

Isso não se aplica a:

– nacionais dos Emirados Árabes Unidos;

– passageiros com menos de 12 anos;

– passageiros com deficiência.

8. Residentes dos Emirados Árabes Unidos chegando da Argélia, Armênia, Austrália, Áustria, Azerbaijão, Bahrein, Bélgica, Bósnia e Herzegovina, Brasil, Brunei Darussalam, Bulgária, Canadá, China (Rep. Do Povo), Taipé Chinês, Dinamarca, Estônia, Finlândia, França, Alemanha, Hong Kong (SAR China), Islândia, Indonésia, Irlanda (Rep.), Itália, Japão, Cazaquistão, Coréia (Rep.), Quirguistão, Kuwait, Letônia, Lituânia, Luxemburgo, Malásia, Maldivas, Maurício , Holanda, Nova Zelândia, Nigéria, Macedônia do Norte (Rep.), Noruega, Omã, Polônia, Portugal, Arábia Saudita, Sérvia, Seychelles, Cingapura, Somália, África do Sul, Espanha, Sri Lanka, Suécia, Suíça, Tailândia, Turquia, EUA ou Reino Unido e entrar em Dubai (DXB) ou Al Maktoum (DWC) sem um certificado médico impresso com um resultado negativo do teste de PCR do Coronavirus (COVID-19) estão sujeitos a um teste de PCR e quarentena na chegada. Se o passageiro chegar com um teste PCR negativo para o Coronavírus (COVID-19), ele deve ter sido feito no máximo 96 horas antes da partida do último voo direto para os Emirados Árabes Unidos. O certificado deve ser em árabe ou inglês e deve ser emitido por um laboratório aprovado listado em https://screening.purehealth.ae ou um laboratório credenciado pelo país de origem.

9. Passageiros em trânsito por Dubai (DXB) ou Al Maktoum (DWC) do Afeganistão, Angola, Argentina, Bangladesh, Camboja, Chile, Cote d’Ivoire, Croácia, Chipre, Tcheca, Djibouti, Egito, Eritreia, Etiópia, Geórgia, Gana , Grécia, Guiné, Hungria, Índia, Irã, Iraque, Israel, Jordânia, Quênia, Líbano, Malta, Moldávia (Rep.), Montenegro, Marrocos, Mianmar, Nepal, Paquistão, Filipinas, Romênia, Federação Russa, Ruanda, Senegal , Eslováquia, Somália, Sudão do Sul, Sudão, Síria, Tajiquistão, Tanzânia, Tunísia, Turcomenistão, Uganda, Ucrânia, Uzbequistão, Vietnã, Zâmbia ou Zimbábue devem ter um certificado médico com resultado negativo no teste PCR do Coronavírus (COVID-19). O teste deve ter sido feito no máximo 96 horas antes da partida. O certificado deve ser em árabe ou inglês e deve ser emitido por um laboratório aprovado listado em https://screening.purehealth.ae ou um laboratório credenciado pelo país de origem.

Isso não se aplica a:

– nacionais dos Emirados Árabes Unidos;

– passageiros com menos de 12 anos;

– passageiros com deficiência.

10. Os passageiros que entram ou transitam por Abu Dhabi (AUH) ou Sharjah (SHJ) devem ter um atestado médico com resultado negativo no teste PCR para Coronavírus (COVID-19). A prova deve ter sido realizada no máximo 96 horas antes da partida do último voo direto para os Emirados Árabes Unidos. O certificado deve ser emitido por um laboratório aprovado listado em https://screening.purehealth.ae ou um laboratório credenciado pelo país de origem.

– Isso não se aplica a:

– passageiros com menos de 12 anos;

– passageiros com deficiência.

11. Os passageiros que entram em Abu Dhabi (AUH), Al Maktoum (DWC), Dubai (DXB) ou Sharjah (SHJ) podem ser submetidos a um teste de PCR do Coronavírus (COVID-19) e quarentena.

12. A tripulação da companhia aérea chegando a Abu Dhabi (AUH) pode estar sujeita a exames médicos e quarentena.

13. O visto nas instalações de chegada em Abu Dhabi (AUH) foi reiniciado.

14. Os vistos emitidos pelos Emirados Árabes Unidos que expiraram após 1 de março de 2020 são aceitos para entrada até 31 de dezembro de 2020. Eles devem ser validados dentro de 30 dias após a entrada.

15. Autorizações de residência expiradas emitidas pelos Emirados Árabes Unidos que foram prorrogadas até dezembro de 2020 são aceitas para entrada. Os passageiros devem apresentar comprovante de validade estendida.

16. Passageiros com autorização de residência emitida pelos Emirados Árabes Unidos podem permanecer no exterior por mais de 180 dias.

17. Cidadãos da Coreia (Rep.) que viajam no programa Fast Track devem ter um ‘Certificado de isenção de isolamento’.

18. Os passageiros estão autorizados a transitar em Abu Dhabi (AUH) por no máximo 12 horas.

19. Os cidadãos da Nigéria devem ter uma passagem de volta e uma reserva de hotel ou comprovante de endereço de acomodação para o período de estadia pretendida.

– Não se aplica a passageiros com visto de residente.

20. Os passageiros que chegam em Sharjah (SHJ) devem baixar o aplicativo ALHOSN.

Egito

Publicado em 16.11.2020

1. Reinício dos voos para o Egito.

2. Um “Cartão de Saúde Pública” preenchido deve ser apresentado à imigração na chegada.

3. Passageiros que chegam da Argentina, Austrália, Bolívia, Brasil, Canadá, Chile, China (República Popular), Colômbia, Equador, França (apenas Paris), Alemanha (apenas Frankfurt), Guiana, Itália (apenas Roma), Japão, Coreia (Rep.), México, Nova Zelândia, Paraguai, Peru, Suriname, Tailândia, EUA, Reino Unido (somente Londres Heathrow), Uruguai ou Venezuela devem ter um certificado médico impresso com um resultado negativo para Coronavírus (COVID-19) RT- Resultado do teste PCR. O teste deve ter sido realizado no máximo 96 horas antes da partida do último voo direto para o Egito. O teste deve ser baseado em um cotonete nasal ou oral.

– Isso não se aplica a passageiros menores de 6 anos.

4. Os passageiros que chegam de qualquer outro país devem ter um certificado médico impresso com um resultado negativo do teste RT-PCR do Coronavírus (COVID-19). O teste deve ter sido realizado no máximo 72 horas antes da partida do último voo direto para o Egito. O teste deve ser baseado em um cotonete nasal ou oral.

– Isso não se aplica a passageiros menores de 6 anos.

5. Os passageiros que chegam diretamente a Hurghada (HRG), Marsa Alam (RMF), Sharm El Sheikh (SSH) ou Taba (TCP) sem um resultado do teste de PCR para Coronavírus (COVID-19) negativo impresso estão sujeitos a um teste de PCR na chegada em suas próprias despesas.

El Salvador

Publicado em 02.10.2020

1. Reabertura dos aeroportos de El Salvador.

2. Os passageiros devem ter um certificado médico impresso com um resultado negativo do teste de PCR do Coronavírus (COVID-19). O resultado do teste deve ter sido emitido no máximo 72 horas antes da partida do primeiro ponto de embarque.

– Isto não se aplica a:

– passageiros com menos de 2 anos;

– passageiros que viajam com passaporte diplomático.

Equador

Publicado em 06.10.2020

1. Passageiros que chegam sem atestado médico com resultado negativo do teste RT-PCR do Coronavírus (COVID-19) emitido no máximo 10 dias antes da chegada estão sujeitos a teste PCR na chegada e auto-isolamento por 10 dias.

2. Uma “Declaracion de salud del viajero” preenchida deve ser apresentada na chegada.

3. Passaportes normais emitidos pelo Equador que expiraram em 16 de março de 2020 ou mais tarde, são considerados válidos até 28 de fevereiro de 2021. Os passageiros devem ter um “certificado de extensão de validade do passaporte” e viajar com o passaporte vencido. 

Escócia

ReinoUnido

Publicado em 03.12.2020

1. Os passageiros podem ficar sujeitos ao auto-isolamento por 14 dias. Os detalhes podem ser encontrados em https://tinyurl.com/yat5fkgh  

2. Os passageiros que entram ou transitam pelo Reino Unido devem preencher um “Localizador de passageiros de saúde pública Formular “e apresentá-lo à imigração na chegada. O formulário pode ser obtido antes da partida em      https://www.gov.uk/provide-journey-contact-details-before-travel-uk

Eslovênia

Publicado em 01.10.2020

Passageiros sem atestado médico com resultado negativo no teste do Coronavírus (COVID-19) emitido no máximo 48 horas antes da chegada podem ficar em quarentena por 10 dias; detalhes podem ser encontrados emhttps://www.gov.si/en/topics/coronavirus-disease-covid-19/border-crossing/

Etiópia

Publicado em 02.12.2020

Os passageiros devem apresentar atestado médico com resultado negativo no teste RT-PCR do Coronavírus (COVID-19). O teste deve ter sido feito no máximo 120 horas antes da chegada.

– Isto não se aplica a:

– passageiros com menos de 10 anos;

– passageiros com passaporte diplomático e seus familiares imediatos;

– passageiros com passaporte de serviço e seus familiares imediatos;

– passageiros com um Laissez-Passer emitido por um estado da União Africana (UA) e seus familiares imediatos;

– passageiros com um Laissez-Passer emitido pelas Nações Unidas e seus familiares próximos.

Gabão

Publicado em 21.09.2020

1. Passageiros chegando da Áustria, Bélgica, Bulgária, Croácia, Chipre, Tcheca, Dinamarca, Estônia, Finlândia, França, Alemanha, Grécia, Hungria, Islândia, Irlanda (Rep.), Itália, Letônia, Liechtenstein, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Holanda, Noruega, Polônia, Portugal, Romênia, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, Suécia, Suíça e Reino Unido não estão autorizados a entrar.

– Isso não se aplica a cidadãos e residentes do Gabão.

2. Os passageiros devem ter um certificado médico com resultado negativo no teste PCR do Coronavírus (COVID-19) emitido no máximo 5 dias antes da partida do primeiro ponto de embarque.

– Isso não se aplica a passageiros com menos de 6 anos.

3. Os passageiros estão sujeitos ao auto isolamento por 14 dias.

Gales

ReinoUnido

Publicado em 03.12.2020

1. Os passageiros podem ficar sujeitos ao auto-isolamento por 14 dias. Os detalhes podem ser encontrados em https://tinyurl.com/yat5fkgh  

2. Os passageiros que entram ou transitam pelo Reino Unido devem preencher um “Localizador de passageiros de saúde pública Formular “e apresentá-lo à imigração na chegada. O formulário pode ser obtido antes da partida em  .      https://www.gov.uk/provide-journey-contact-details-before-travel-uk

Gâmbia

Publicado em 15.10.2020

1. Reinício dos voos para a Gâmbia.

2. Os passageiros devem ter um certificado médico com um resultado negativo do teste de Coronavirus (COVID-19) emitido no máximo 72 horas antes da partida.

Gana

Publicado em 28.09.2020

1. Passageiros devem possuir atestado médico com resultado negativo do teste PCR para Coronavírus (COVID-19) emitido no máximo 72 horas antes da saída do primeiro ponto de embarque.

– Isso não se aplica a passageiros menores de 5 anos.

2. Os passageiros estão sujeitos ao teste de PCR do Coronavírus (COVID-19) na chegada, por conta própria. Eles podem pagar antecipadamente no seguinte site:https://myfrontierhealthcare.com/Home/Ghana ou na chegada.

– Isso não se aplica a passageiros menores de 5 anos.

3. Os passageiros devem preencher um Formulário de Declaração de Saúde do Porto emhttps://www.ghs-hdf.org/hdf/ antes da partida.

Grenada

Publicado em 01.12.2020

1. Reabertura dos aeroportos de Grenada.

2. Os passageiros devem ter um “Certificado Pure Safe Travel” obtido em https://travelauth.health.gov.gd/  ; e

– deve instalar “Self Monitoring Mobile App” em seu dispositivo pessoal; e

– deve ter uma confirmação de reserva de um hotel aprovado por pelo menos 5 dias; detalhes podem ser encontrados em https://covid19.gov.gd/  .

3. Os passageiros estão sujeitos a exames médicos na chegada.

4. Os passageiros podem ficar sujeitos à quarentena; detalhes podem ser encontrados em https://covid19.gov.gd/travel-covid/  .

5. Os passageiros devem ter um certificado médico com um resultado negativo do teste PCR Coronavírus (COVID-19) emitido no máximo 72 horas antes da partida.

– Isso não se aplica a passageiros menores de 5 anos.

6. A tripulação da companhia aérea que chega deve apresentar um Cartão de Status COVID-19 da Tripulação preenchido; e

– estão sujeitos a exames médicos na chegada; e

– estão sujeitos ao auto-isolamento.

Guatemala

Publicado em 19.11.2020

1. Reabertura dos aeroportos da Guatemala.

2. Os passageiros devem ter um atestado médico com resultado negativo de PCR para Coronavírus (COVID-19) ou teste de antígeno. A prova deve ter sido realizada no máximo 72 horas antes da partida do primeiro ponto de embarque.

– Isso não se aplica a passageiros menores de 10 anos.

3. Os passageiros devem preencher um formulário Health Pass antes da partida em https://servicios.igm.gob.gt/pasedesalud/  . Isso irá gerar um código QR, que deve ser apresentado na chegada.

Guiana

Publicado em 02.12.2020

1. Reabertura dos aeroportos da Guiana.

2. Os passageiros devem ter um atestado médico com resultado negativo no teste PCR para Coronavírus (COVID-19). O teste deve ter sido feito no máximo 7 dias antes da chegada.

3. Os passageiros estão sujeitos a um teste PCR na chegada.

– Não se aplica a passageiros com atestado médico com resultado negativo no teste PCR para Coronavírus (COVID-19) com teste feito no máximo 72 horas antes da chegada.

work-travel-banner

4. Os passageiros podem ficar sujeitos à quarentena.

5. Os passageiros sem um “Formulário de localização de passageiros” preenchido, obtido pelo menos 24 horas antes da partida em https://guyanatravel.gy/passenger-locator-form/, devem preencher um Formulário de Declaração de Saúde antes da chegada. 

Guiana Francesa

Publicado em 29.07.2020

1. Um Certificado de Viagem Internacional preenchido deve ser apresentado antes do embarque e da imigração na chegada ou em trânsito na Guiana Francesa. O certificado pode ser obtido nos consulados ou em https://www.interieur.gouv.fr.

2. Os passageiros devem passar por um exame médico na chegada e estão sujeitos à quarentena por um período de 14 dias.

– Isso não se aplica a profissionais de saúde relacionados ao Coronavírus (COVID-19).

Guiné

Publicado em 22.09.2020

1. Reabertura do aeroporto de Conakry (CKY).

2. Cidadãos da Áustria, Bélgica, Tcheca, Dinamarca, Estônia, Finlândia, França, Alemanha, Grécia, Hungria, Islândia, Itália, Letônia, Liechtenstein, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Holanda, Noruega, Polônia, Portugal, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, Suécia e Suíça não têm permissão para entrar.

– Isto não se aplica a:

– passageiros com autorização de residência emitida pela Guiné;

– passageiros com visto de longa duração emitido pela Guiné;

– cônjuges, companheiros, pais ou filhos de nacionais da Guiné.

3. Os passageiros devem ter um atestado médico com resultado negativo no teste de Coronavírus (COVID-19) emitido no máximo 5 dias antes da partida do primeiro ponto de embarque.

4. Os passageiros estão sujeitos a exames médicos na chegada.

Guiné-Bissau

Publicado em 19.08.2020

1. Reinício dos voos para a Guiné-Bissau.

2. Os passageiros devem ter um certificado médico com um resultado negativo do teste PCR Coronavírus (COVID-19) emitido no máximo 72 horas antes da partida. 

Guiné Equatorial

Publicado em 01.10.2020

1. Reinício dos voos para a Guiné Equatorial.

2. Passageiros e tripulantes sem atestado médico com resultado negativo no teste PCR do Coronavírus (COVID-19) emitido no máximo 48 horas antes da chegada estão sujeitos a um teste PCR na chegada, por sua conta e risco. 

Haiti

O Haiti está oficialmente aberto para o turismo, permitindo a entrada de visitantes do mundo todo. Os requerimentos de entrada ainda não foram totalmente esclarecidos. Há rumores de que uma quarentena de 14 dias seja necessária, enquanto outros dizer que apenas a checagem de temperatura e o preenchimento de um formulário seja obrigatório.

Exigências: Possível quarentena de 14 dias (sem confirmação).

Honduras

Publicado em 19.10.2020

1. Reabertura dos aeroportos de Honduras.

2. Os passageiros devem ter um atestado médico com resultado negativo para Coronavírus (COVID-19) PCR ou teste rápido emitido no máximo 72 horas antes da chegada.

3. Um “pré-teste de imigração” preenchido deve ser apresentado no momento da chegada. O formulário pode ser enviado online antes da partida em https://prechequeo.inm.gob.hn

Inglaterra

ReinoUnido

Publicado em 03.12.2020

1. Os passageiros podem ficar sujeitos ao auto-isolamento por 14 dias. Os detalhes podem ser encontrados em https://tinyurl.com/yat5fkgh  

2. Os passageiros que entram ou transitam pelo Reino Unido devem preencher um “Localizador de passageiros de saúde pública Formular “e apresentá-lo à imigração na chegada. O formulário pode ser obtido antes da partida em  .      https://www.gov.uk/provide-journey-contact-details-before-travel-uk

Irlanda

Published 26.08.2020

1. Passengers are subject to self-isolation for 14 days. A list of self-isolation exemptions can be found at www.gov.ie/en/publication/8868e-view-the-covid-19-travel-advice-list/

2. Passengers who are 16 years or older, must complete a COVID-19 Passenger Locator Form at https://cvd19plf-prod1.powerappsportals.com/en-us/ before arrival.

3. Suspension of visa exemptions for passengers with a short stay visa issued by the United Kingdom.

Irlanda do Norte

ReinoUnido

Publicado em 03.12.2020

1. Os passageiros podem ficar sujeitos ao auto-isolamento por 14 dias. Os detalhes podem ser encontrados em https://tinyurl.com/yat5fkgh  

2. Os passageiros que entram ou transitam pelo Reino Unido devem preencher um “Localizador de passageiros de saúde pública Formular “e apresentá-lo à imigração na chegada. O formulário pode ser obtido antes da partida em  .      https://www.gov.uk/provide-journey-contact-details-before-travel-uk

Irã

Publicado em 19.10.2020

1. Suspensão do visto à chegada de passageiros que viajam como turistas.

2. E-vistos podem ser obtidos antes da partida em http://e_visa.mfa.ir/en/. Os passageiros devem ter uma confirmação de visto eletrônico.

3. Cidadãos do Irã que permaneceram no exterior por mais de 2 semanas e que não possuem um atestado médico com um Coronavírus (COVID-19). Teste molecular, escrito em inglês ou aprovado por um consulado iraniano, estão sujeitos ao Coronavírus (COVID-19) Teste PCR e quarentena.

4. Os passageiros devem ter um atestado médico com teste molecular de Coronavírus (COVID-19) emitido no máximo 96 horas antes da chegada. O certificado deve ser em inglês ou aprovado por um consulado iraniano. Passageiros com atestado médico emitido com mais de 96 horas antes da chegada estão sujeitos a triagem médica, teste de PCR do Coronavírus (COVID-19) e quarentena, por conta própria.

– Não se aplica a passageiros com passaporte consular, diplomático, oficial, de serviço ou especial em viagem de serviço.

5. Passageiros com passaporte consular, diplomático, oficial, de serviço ou especial estão sujeitos a triagem médica na chegada, teste PCR para Coronavírus (COVID-19) e quarentena.

6. Os passageiros estão sujeitos a exames médicos e quarentena.

7. Os passageiros podem ser submetidos ao teste de PCR para Coronavírus (COVID-19).

8. Um formulário de auto-declaração preenchido deve ser apresentado à transportadora antes da chegada. O formulário pode ser obtido em https://www.cao.ir/web/aeronautical-operations-monitoring/maunual

Iraque

Publicado em 30.10.2020

1. Reinício dos voos para o Iraque.

2. Passageiros que estiveram no Irã nos últimos 30 dias não estão autorizados a entrar via Erbil (EBL) ou Sulaymaniyah (ISU).

3. Os passageiros estão sujeitos a exames médicos e quarentena.

4. Os passageiros que viajam para Bagdá (BGW) devem ter um certificado médico com um resultado negativo do teste do Coronavírus (COVID-19) emitido no máximo 72 horas antes da partida.

5. Os passageiros que viajam para Basra (BSR) devem ter um certificado médico impresso com um resultado negativo do teste de PCR ou RT-PCR do Coronavírus (COVID-19). O teste deve ter sido feito no máximo 72 horas antes da chegada e o certificado deve ser em árabe ou inglês.

6. Passageiros viajando para Erbil (EBL) sem um atestado médico com resultado negativo no teste de Coronavírus (COVID-19) emitido no máximo 48 horas antes da partida do primeiro ponto de embarque estão sujeitos a um teste na chegada por conta própria.

– O teste do Coronavírus (COVID-19) emitido pelo National Health Service (NHS) do Reino Unido não é aceito.

7. Passageiros viajando para Sulaymaniyah (ISU) sem um atestado médico com resultado negativo no teste do Coronavírus (COVID-19) emitido no máximo 48 horas antes da chegada estão sujeitos a um teste na chegada por conta própria.

8. Os passageiros que viajam para Erbil (EBL) ou Sulaymaniyah (ISU) devem preencher um “Formulário de Compromisso” na chegada.

9. A tripulação da companhia aérea viajando para Erbil (EBL) ou Sulaymaniyah (ISU) está sujeita ao auto-isolamento em um hotel até o próximo voo.

Jamaica

Publicado em 07.12.2020

1. Passageiros que residem na Jamaica por um período mínimo de seis meses consecutivos em um ano civil devem preencher uma autorização de viagem antes da partida em https://jamcovid19.moh.gov.jm/immigration.html

2. Passageiros não residentes em A Jamaica deve apresentar uma autorização de viagem antes da partida, obtida em https://www.visitjamaica.com/

3. Os passageiros e a tripulação da companhia aérea estão sujeitos a exames médicos na chegada.

4. Os passageiros podem ficar sujeitos à quarentena.

5. A tripulação da companhia aérea está sujeita à quarentena até o próximo voo.

6. Residentes do Brasil, República Dominicana, México, Panamá e EUA devem ter um certificado médico com resultado negativo de PCR para Coronavírus (COVID-19) ou teste de antígeno. O teste deve ter sido feito no máximo 10 dias antes da partida.

-Isso não se aplica a:

– cidadãos da Jamaica;

– passageiros com menos de 12 anos.

Jordânia

Publicado em 11.11.2020

1. Reinício dos voos para a Jordânia.

2. Os passageiros não estão autorizados a transitar pela Jordânia.

3. Os passageiros devem apresentar um código QR que pode ser obtido preenchendo um formulário de declaração em https://www.visitjordan.gov.jo/antes da partida.

– Isso não se aplica a passageiros menores de 5 anos.

4. Os passageiros devem ter um certificado médico com um resultado negativo do teste PCR Coronavírus (COVID-19) emitido no máximo 120 horas antes da partida.

– Isso não se aplica a passageiros menores de 5 anos.

– Isto não se aplica a passageiros com passaporte diplomático em viagem de serviço.

5. Os passageiros estão sujeitos ao teste de PCR do Coronavírus (COVID-19).

– Isto não se aplica a passageiros com passaporte diplomático em viagem de serviço.

6. Os passageiros estão sujeitos à auto-quarentena por 7 dias.

7. Os passageiros devem ter um seguro saúde válido para o período de estada prevista.

– Isso não se aplica a cidadãos da Jordânia.

– Isto não se aplica a passageiros com passaporte diplomático em viagem de serviço.

8. Os passageiros devem instalar o ‘Aplicativo AMAN’ em seus dispositivos pessoais.

9. A tripulação da companhia aérea deve ter um certificado médico com resultado negativo no teste PCR de Coronavírus (COVID-19) emitido no máximo 72 horas antes da partida.

– Isso não se aplica à tripulação aérea com um voo de ida e volta.

10. A tripulação de uma companhia aérea estrangeira que pernoitará deve permanecer no hotel designado providenciado pelas companhias aéreas.

Kosovo

O pequeno país dos Balcãs está aberto para visitantes estrangeiros sem restrições, embora seja recomendável apresentar um teste negativo para Covid-19 emitido até quatro dias antes da chegada. O Aeroporto Internacional de Pristina solicita aos passageiros que estejam acompanhados de apenas uma pessoa para evitar aglomerações.

Exigências: Teste negativo de Covid-19 (recomendação).

Lesoto

Publicado em 29.04.2020

Os passageiros serão testados para Coronavírus (COVID-19) e colocados em quarentena por 14 dias.

Líbano

Publicado em 20.10.2020

1. Reinício dos voos para o Líbano.

2. Os passageiros devem ter um certificado médico com um resultado negativo do teste PCR Coronavírus (COVID-19) emitido no máximo 96 horas antes da chegada. O certificado deve ser em árabe ou inglês e ser emitido por um laboratório aprovado.

– Não se aplica a passageiros menores de 12 anos.

3. Passageiros que chegam de Angola, Benin, Burkina Faso, Burundi, Camarões, Cabo Verde, Chade, Congo, Djibouti, Guiné Equatorial, Eritreia, Eswatini, Etiópia, Gabão, Gâmbia, Guiné, Guiné-Bissau, Iraque, Quênia, Lesoto, Libéria, Líbia, Madagascar, Malaui, Mali, Mauritânia, Maurício, Moçambique, Namíbia, Níger, Nigéria, Ruanda, São Tomé e Príncipe, Senegal, Seychelles, Serra Leoa, Somália, Sudão do Sul, Sudão, Síria, Tanzânia, Togo, Turquia , Uganda, Zâmbia ou Zimbábue estão sujeitos a um teste PCR na chegada, por sua própria conta.

– Não se aplica a passageiros menores de 12 anos.

4. Os passageiros que chegam do Iraque devem ter uma confirmação de reserva de hotel por 72 horas para Golden Tulip Hotel, Kanaan Hotels, Lancaster Hotels, Radisson Blu Martinez ou Radisson Blu Verdun.

– Isso não se aplica a cidadãos e residentes do Líbano.

5. Os passageiros podem ficar sujeitos à quarentena.

6. Um formulário de declaração de saúde deve ser preenchido online em https://arcg.is/0GaDnG

7. Os passageiros em trânsito por Beirute (BEY) para a Síria devem ter um certificado médico com um resultado negativo do teste PCR para Coronavírus (COVID-19) emitido no máximo 96 horas antes da partida.

– Não se aplica a passageiros menores de 12 anos.

8. Os passageiros em trânsito por Beirute (BEY) para a Síria devem ter uma pré-aprovação das autoridades sírias.

– Isso não se aplica a cidadãos da Síria.

– Isto não se aplica a passageiros com um documento de viagem para refugiados palestinos (Documento de Voyage pour les Refugies Palestiniens) emitido pela Síria.

Libéria

Publicado em 03.12.2020

1. Reinício dos voos para a Libéria.

2. Os passageiros devem fazer o download do Liberia Travel App e preencher um Formulário de Chegada para Triagem de Saúde. O aplicativo pode ser encontrado em https://play.google.com/store/apps/details?id=com.tuma.libtravel  ou https://apps.apple.com/us/apps/lib-travel/id1537552090  .

3. Passageiros sem atestado médico com teste PCR para Coronavírus (COVID-19) negativo, feito no máximo 96 horas antes da chegada, estão sujeitos a um teste para Coronavírus (COVID-19) na chegada, por sua própria conta.

– Isso não se aplica a passageiros menores de 5 anos.

4. Os passageiros estão sujeitos a exames médicos e quarentena.

5. A tripulação da companhia aérea está sujeita a exames médicos. 

Macedônia do Norte

Publicado em 15.10.2020 

Os regulamentos de entrada do Coronavírus (COVID-19) foram suspensos em 1 de julho de 2020.

Malawi

Publicado em 01.09.2020

1. Os passageiros devem ter o atestado médico com resultado negativo do Coronavírus (COVID-19) emitido no máximo 10 dias antes da chegada.

2. Os passageiros estão sujeitos a exames médicos e auto quarentena por 14 dias.

3. Um “Formulário de Vigilância de Viagem” preenchido deve ser apresentado na chegada.

Maldivas

Publicado em 27.10.2020

1. Reinício da facilidade Visa na chegada.

2. Os passageiros devem ter um atestado médico com resultado negativo no teste PCR para Coronavírus (COVID-19). O teste deve ter sido realizado no máximo 96 horas antes da partida do primeiro voo. Passageiros que transitaram por mais de 24 horas devem repetir o teste. O certificado deve conter o nome do passageiro no passaporte e o nome e endereço do laboratório de testes.

– Isto não se aplica a:

– nacionais e residentes das Maldivas;

– passageiros menores de 1 ano;

– passageiros com visto de dependente, visto de estudante ou visto de casamento;

– passageiros com visto especial e visto de negócios com estadias superiores a 7 dias.

3. Os passageiros que viajam como turistas devem ter uma confirmação de reserva de hotel para toda a estadia em um estabelecimento turístico registrado.

4. Os passageiros podem ser submetidos a exames médicos e quarentena por 14 dias. Mais detalhes podem ser encontrados em:https://covid19.health.gov.mv/wp-content/uploads/2020/07/Travel-related-home-quarantine-procedure-ENGLISH-version-18.07.2020.pdf.

5. Os passageiros e a tripulação da companhia aérea devem preencher uma “Declaração de Saúde do Viajante” 24 horas antes da partida em https://imuga.immigration.gov.mv/

6. A tripulação da companhia aérea está sujeita a exames médicos.

7. A tripulação da companhia aérea deve ter um certificado médico com resultado negativo no teste PCR de Coronavírus (COVID-19). O teste deve ter sido realizado no máximo 96 horas antes da partida do primeiro voo. A tripulação da companhia aérea que transitar por mais de 24 horas deve repetir o teste. O certificado deve conter o nome da tripulação da companhia aérea conforme consta no passaporte e o nome e endereço do laboratório de testes.

– Isto não se aplica a:

– tripulação aérea com estadias inferiores a 8 dias;

– tripulação da companhia aérea hospedada em uma instalação de trânsito designada.

Mali

Publicado em 22.09.2020

Os passageiros devem ter um certificado médico com um resultado negativo do teste PCR Corona vírus (COVID-19) emitido no máximo 3 dias antes da chegada.

Marrocos

Publicado em 13.11.2020

1. Os voos para Marrocos estão suspensos.

– Isto não se aplica a:

– voos de repatriação;

– passageiros isentos de visto se tiverem a confirmação de reserva de hotel ou convite de empresa marroquina.

2. Os passageiros devem preencher um “formulário de Passageiros Saúde Pública” antes da partida em www.onda.ma . O formulário deve ser impresso e apresentado na chegada.

3. Os passageiros devem ter um atestado médico com resultado negativo no teste PCR para Coronavírus (COVID-19). A prova deve ter sido realizada no máximo 72 horas antes da partida do primeiro ponto de embarque. O certificado deve ser em árabe, francês ou inglês.

Mauritânia

Publicado em 16.09.2020 Reabertura dos aeroportos da Mauritânia. 

México

Publicado em 19.06.2020

Um “Cuestionario de indentificacion de fatores de riesgo en viajeros” completo deve ser apresentado à imigração na chegada. O formulário pode ser encontrado em https://afac.hostingerapp.com/.

Micronésia

Os voos internacionais para a Micronésia foram retomados.

Exigências: Os passageiros não podem entrar via Pohnpei (PNI) e possuir bilhetes de ida e volta. Passageiros que viajam para Pohnpei devem ter um atestado médico e ficar em quarentena por 14 dias.

Namíbia

Publicado em 23.09.2020

1. Reinício dos voos para a Namíbia.

2. Os passageiros devem ter um atestado médico com resultado negativo no teste PCR para Corona vírus (COVID-19) emitido no máximo 72 horas antes da partida do primeiro ponto de embarque.

3. Um questionário epidemiológico preenchido obtido em www.namibiatourism.com.na    deve ser apresentado no momento da chegada.

4. Os passageiros devem ter um seguro de viagem para cobrir despesas médicas.

5. Os passageiros estão sujeitos a exames médicos e quarentena por 7 dias.

Nicarágua

Publicado em 06.10.2020

1. Reabertura dos aeroportos da Nicarágua.

2. Passageiros que chegam do Afeganistão, Argélia, Angola, Armênia, Austrália, Azerbaijão, Bahrein, Bangladesh, Benin, Butão, Botswana, Brunei Darussalam, Burkina Faso, Burundi, Camboja, Camarões, Cabo Verde, Rep. Centro-Africana, Chade, China (Rep. Popular), Comores, Congo, Congo (Rep. Dem.), Cote d’Ivoire, Chipre, Djibouti, Egito, Guiné Equatorial, Eritreia, Eswatini, Etiópia, Fiji, Gabão, Gâmbia, Geórgia, Gana, Guiné, Guiné-Bissau, Índia, Indonésia, Irã, Iraque, Israel, Japão, Jordânia, Cazaquistão, Quênia, Kiribati, Coréia (Rep. Do Povo Dem.), Coréia (Rep.), Kuwait, Quirguistão, Dem. Do Povo do Laos. Rep., Líbano, Lesoto, Libéria, Líbia, Madagascar, Malaui, Malásia, Maldivas, Mali, Marshall Isl., Mauritânia, Maurício, Micronésia (Estados Federados), Mongólia, Marrocos, Moçambique, Mianmar, Namíbia, Nauru, Nepal, Novo Zelândia, Níger, Nigéria, Omã, Paquistão, Palau, Papua Nova Guiné, Filipinas, Catar, Federação Russa, Ruanda, Samoa, São Tomé e Príncipe, Arábia Saudita, Senegal, Seychelles, Serra Leoa, Singapura, Solomon Isl., Somália, África do Sul, Sudão do Sul, Sri Lanka, Sudão, Síria, Tajiquistão, Tanzânia, Tailândia, Timor-Leste, Togo, Tonga, Tunísia, Turquia, Turcomenistão, Tuvalu, Uganda, Emirados Árabes Unidos, Uzbequistão, Vanuatu, Vietnã, Iêmen, Zâmbia ou Zimbábue deve apresentar à companhia aérea e na chegada um atestado médico com resultado negativo no teste do Coronavírus (COVID-19). O teste deve ter sido feito no máximo 96 horas antes da chegada. Sri Lanka, Sudão, Síria, Tajiquistão, Tanzânia, Tailândia, Timor-Leste, Togo, Tonga, Tunísia, Turquia, Turcomenistão, Tuvalu, Uganda, Emirados Árabes Unidos, Uzbequistão, Vanuatu, Vietnã, Iêmen, Zâmbia ou Zimbábue devem apresentar-se a a companhia aérea e, na chegada, um atestado médico com resultado negativo no teste do Coronavírus (COVID-19). O teste deve ter sido feito no máximo 96 horas antes da chegada. Sri Lanka, Sudão, Síria, Tajiquistão, Tanzânia, Tailândia, Timor-Leste, Togo, Tonga, Tunísia, Turquia, Turcomenistão, Tuvalu, Uganda, Emirados Árabes Unidos, Uzbequistão, Vanuatu, Vietnã, Iêmen, Zâmbia ou Zimbábue devem apresentar-se a a companhia aérea e, na chegada, um atestado médico com resultado negativo no teste do Coronavírus (COVID-19). O teste deve ter sido feito no máximo 96 horas antes da chegada.

3. Os passageiros devem apresentar à companhia aérea e na chegada um atestado médico com resultado negativo no teste do Coronavírus (COVID-19). O teste deve ter sido feito no máximo 72 horas antes da chegada.

– Isso não se aplica a passageiros que chegam do Afeganistão, Argélia, Angola, Armênia, Austrália, Azerbaijão, Bahrein, Bangladesh, Benin, Butão, Botswana, Brunei Darussalam, Burkina Faso, Burundi, Camboja, Camarões, Cabo Verde, República Centro-Africana. , Chade, China (Rep. Do Povo), Comores, Congo, Congo (Rep. Dem.), Cote d’Ivoire, Chipre, Djibouti, Egito, Guiné Equatorial, Eritreia, Eswatini, Etiópia, Fiji, Gabão, Gâmbia, Geórgia, Gana, Guiné, Guiné-Bissau, Índia, Indonésia, Irã, Iraque, Israel, Japão, Jordânia, Cazaquistão, Quênia, Kiribati, Coreia (Rep. Do Povo Dem.), Coreia (Rep.), Kuwait, Quirguistão, Dem do Povo do Laos . Rep., Líbano, Lesoto, Libéria, Líbia, Madagascar, Malawi, Malásia, Maldivas, Mali, Marshall Isl., Mauritânia, Maurício, Micronésia (Estados Federados), Mongólia, Marrocos, Moçambique, Mianmar, Namíbia, Nauru,

4. A tripulação da companhia aérea deve ter um certificado médico com resultado negativo no teste do Coronavírus (COVID-19). O teste deve ter sido feito no máximo 72 horas antes da chegada.

5. Passageiros com atestado médico com resultado negativo do teste de Coronavirus (COVID-19) podem transitar. Eles estão sujeitos a rastreamento de contato pelas Autoridades de Saúde por 14 dias e não devem apresentar sintomas respiratórios.

Níger

Publicado em 06.08.2020

1. Reinício dos voos para o Níger.

2. Os passageiros devem ter um certificado médico com um resultado negativo do teste PCR Coronavírus (COVID-19) emitido no máximo 72 horas antes da chegada.

3. Os passageiros sem atestado médico com resultado negativo no teste PCR para Coronavírus (COVID-19) estão sujeitos a exames médicos por conta própria.

Nigéria

O país africano reabriu as suas fronteiras para o turismo em 5 de setembro. Ainda são poucos voos internacionais.

Exigências: Teste negativo de Covid-19 com até 96 horas de antecedência da chegada ao país.

Panamá

Publicado em 10.12.2020

1. Reinício dos voos para o Panamá.

2. Passageiros sem certificado médico com resultado negativo de PCR para Coronavírus (COVID-19) ou teste de antígeno emitido no máximo 48 horas antes da chegada estão sujeitos ao teste de Coronavírus (COVID-19) na chegada, por sua conta e risco. O certificado deve ser em espanhol ou inglês.

– Isto não se aplica a:

– passageiros com passaporte consular ou diplomático;

– passageiros com Laissez-Passer.

3. Os passageiros e a tripulação da companhia aérea devem preencher uma “Declaracion Jurada de Salud” disponível em https://www.panamadigital.gob.pa/RegistroPacoViajero  .

4. As autorizações de residência emitidas pelo Panamá que expiraram após 13 de março de 2020 são aceitas para entrada até 31 de janeiro de 2021.

5. Vistos múltiplos de não-residentes caducados (Visa de no Residente) com carimbo de prorrogação emitido pelo consulado, são aceites até 31 de janeiro de 2021, se:

– emitidos entre 1 de janeiro de 2020 e 31 de outubro de 2020, e

– prazo de validade entre 13 Março de 2020 e 31 de janeiro de 2021.

Paraguai
Publicado em 04/12/2020

1. Os voos para o Paraguai foram reiniciados.

2. Os passageiros devem ter um atestado médico com resultado negativo no teste do Coronavírus (COVID-19). O teste deve ter sido realizado no máximo 72 horas antes da partida do primeiro ponto de embarque. Os testes aceitos são: testes LAMP, testes de amplificação de ácido nucléico (NAAT) e RT-PCR.

Isso não se aplica a:

– Passageiros com atestado médico com resultado positivo do teste Coronavírus (COVID-19) emitido pelo menos 14 dias e no máximo 90 dias antes da chegada. Os testes aceitos são LAMP, amplificação de ácido nucléico (NAAT) e RT-PCR .;

– passageiros com menos de 11 anos.

3. Os passageiros devem ter um seguro médico internacional com cobertura de custos de tratamento com Coronavírus (COVID-19).

– Isso não se aplica a cidadãos e residentes da Argentina, Bolívia, Brasil, Paraguai e Uruguai.

4. Os passageiros devem preencher uma “Informação de saúde do viajante” no máximo 24 horas antes da partida. Isso irá gerar um código QR que deve ser apresentado na chegada.

Peru

Publicado em 18.11.2020

1. Os voos para o Peru estão suspensos.

– Isso não se aplica a voos que chegam de Assunção (ASU), Atlanta (ATL), Bogotá (BOG), Brasília (BSB), Buenos Aires (EZE), Cali (CLO), Cancún (CUN), Cartagena (CTG), Córdoba (COR), Guayaquil (GYE), Houston (IAH), Iguazu (IGR), La Habana (HAV), La Paz (LPB), Los Angeles (LAX), Medellin (MDE), Mendoza (MDZ), México ( MEX), Miami (MIA), Montego Bay (MBJ), Montevidéu (MVE), Nova York: John F Kennedy Intl (JFK) e Newark Liberty Intl (EWR), Orlando (MCO), Panamá (PTY), Porto Alegre ( POA), Punta Cana (PUJ), Quito (UIO), Rio de Janeiro (GIG), Rosário (RSJ), San Jose (SJO), San Salvador (SAL), Santa Cruz (VVI), Santiago (SCL), São Paulo (GRU), Toronto (YYZ) e Tucuman (TUC).

-Isso não se aplica a voos de repatriação.

2. Os passageiros devem ter um atestado médico com resultado negativo no teste RT-PCR do Coronavírus (COVID-19) emitido no máximo 72 horas antes da partida do primeiro ponto de embarque; ou

– um resultado de teste de antígeno; ou

– um atestado de alta médica epidemiológica.

O teste deve ser carregado em http://e-notificacion.migraciones.gob.pe/dj-salud/  .

– Não se aplica a passageiros menores de 12 anos.

3. Os passageiros devem preencher uma “Declaração de Autorização de Saúde e Geolocalização” em http://e-notificacion.migraciones.gob.pe/dj-salud/ 72 horas antes da partida.

4. Suspensão de isenções de visto para nacionais da Coreia (Rep.) Com passaporte normal.

Porto Rico

Publicado em 21.10.2020

1. Passageiros sem atestado médico em inglês ou espanhol com teste molecular de Coronavírus (COVID-19) negativo, feito no máximo 72 horas antes da saída do primeiro ponto de embarque, estão sujeitos a quarentena de 14 dias.

2. Os passageiros devem preencher um Formulário de Declaração de Viagem antes da partida em https://app.travelsafe.pr.gov/

Polinésia Francesa

A Polinésia Francesa, mundialmente conhecida pelas ilhas paradisíacas de Taiti e Bora Bora, reabriu suas fronteiras para o turismo internacional desde 15 de julho.

Exigências: Teste PCR negativo para Covid-19 obtido até 72 horas antes do embarque. Também será necessário ter seguro viagem que cubra despesas médicas. Os turistas estarão sujeitos a testagem aleatória quatro dias após a chegada.

Quênia

O Quênia reabriu para o turismo internacional em 1º de agosto.

Exigências: Testes negativos para Covid-19 emitidos até 7 dias antes da chegada.

Reino Unido

Publicado em 03.12.2020

1. Os passageiros podem ficar sujeitos ao auto-isolamento por 14 dias. Os detalhes podem ser encontrados em https://tinyurl.com/yat5fkgh  

2. Os passageiros que entram ou transitam pelo Reino Unido devem preencher um “Localizador de passageiros de saúde pública Formular “e apresentá-lo à imigração na chegada. O formulário pode ser obtido antes da partida em  .      https://www.gov.uk/provide-journey-contact-details-before-travel-uk

República Dominicana

Publicado em 02.12.2020

1. Reinício dos voos para a República Dominicana.

2. Os passageiros devem preencher um “Bilhete Eletrônico” antes da partida em https://eticket.migracion.gob.do/  ou apresentar um formulário de declaração de saúde preenchido na chegada.

3. Os passageiros estão sujeitos a exames médicos na chegada.

4. Para obter mais informações, consulte o site https://www.godominicanrepublic.com/newsroom/coronavirus

República Centro-Africana

Esta república africana já reabriu o aeroporto da capital Bangui.

Exigências: Teste negativo para Covid-19 emitido até 7 dias antes da chegada ao país. Os passageiros serão testados novamente na chegada e podem ficar em quarentena de 14 dias.

República do Congo

Reabertura dos aeroportos do Congo. Passageiros sem atestado médico com resultado negativo no teste do Coronavírus (COVID-19) estão sujeitos a teste na chegada e quarentena por conta própria. Isso não se aplica a passageiros com 11 anos ou menos.

República Democrática do Congo 

Publicado em 29.09.2020

1. Reabertura dos aeroportos do Congo (Rep. Dem.).

2. Os passageiros devem ter um atestado médico com resultado negativo no teste PCR para Coronavírus (COVID-19). O teste deve ter sido feito no máximo 7 dias antes da chegada.

Ruanda

Ruanda está reaberta para turistas internacionais desde o dia 17 de junho, sem restrições baseadas em nacionalidade ou país de origem do voo.

Exigências: Teste PCR negativo para Covid-19 emitido até 120h antes do embarque. Os passageiros serão testados novamente na chegada.

St Kitts and Nevis 

Publicado em 10.11.2020

1. Reabertura dos aeroportos de St. Kitts e Nevis.

2. Um “Formulário de Entrada de Alfândega, Fronteira e Saúde” preenchido deve ser enviado antes da partida em https://www.knatravelform.kn .

3. Os passageiros devem ter um certificado médico com um resultado negativo do teste PCR Coronavírus (COVID-19) emitido no máximo 3 dias antes da partida. O certificado deve ser em inglês.

4. Os passageiros e tripulantes estão sujeitos a exames médicos e devem ter a confirmação de uma acomodação aprovada; detalhes podem ser encontrados em https://www.knatravelform.kn .

5. Os passageiros devem instalar o aplicativo móvel SKN COVID 19 (EXMAPP).

6. A tripulação da companhia aérea deve ter um Crew COVID-19 Status Card.

Saint Maarten

Publicado em 10.11.2020

1. Não é permitida a entrada de passageiros.

Isto não se aplica a:

– Passageiros com autorização de residência emitida por St. Maarten;

– Passageiros que chegam de Anguila, Antígua e Barbuda, Aruba, Áustria, Bahamas, Barbados, Bélgica, Bermuda, Bonaire, Santo Eustáquio e Saba, Bulgária, Canadá, Cayman Isl., China (Rep. do Povo), Croácia, Cuba, Curaçao , Chipre, Dinamarca, Dominica, Rep. Dominicana, Estônia, Finlândia, França, Índias Ocidentais Francesas, Alemanha, Grécia, Granada, Hungria, Itália, Jamaica, Letônia, Liechtenstein, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Montserrat, Holanda, Noruega, Panamá , Polônia, Portugal, Romênia, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, São Bartolomeu, São Cristóvão e Nevis, Santa Lúcia, São Vicente e Granadinas, Suécia, Suíça, Trinidad e Tobago, Ilhas Turcas e Caicos, EUA ou Virgin Isl. (Britânico).

2. Passageiros que chegam de Anguila, Antígua e Barbuda, Barbados, Bonaire, Santo Eustáquio e Saba, Ilhas Cayman, Dominica, Granada, Montserrat, São Bartolomeu, São Cristóvão e Nevis, Santa Lúcia, São Vicente e o Granadinas ou Virgin Isl. (Britânico) deve ter preenchido um formulário de declaração de saúde pelo menos 12 horas antes da partida em https://stmaartenehas.com/ . Eles também devem apresentar uma autorização de e-mail aprovada no check-in e na chegada.

3. Passageiros que chegam de Aruba, Áustria, Bahamas, Bélgica, Bermuda, Bulgária, Canadá, China (República Popular), Croácia, Cuba, Curaçao, Chipre, Dinamarca, Rep. Dominicana, Estônia, Finlândia, França, Índias Ocidentais Francesas, Alemanha, Grécia, Hungria, Itália, Jamaica, Letônia, Liechtenstein, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Holanda, Noruega, Panamá, Polônia, Portugal, Romênia, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, Suécia, Suíça, Trinidad e Tobago, Ilhas Turcas e Caicos . ou os EUA devem ter um certificado médico com resultado negativo no teste molecular SARS-CoV-2 do Coronavírus (COVID-19) baseado em um swab nasal, emitido no máximo 120 horas antes da partida do último vôo direto para St. Maarten.

– Isso não se aplica a passageiros menores de 10 anos.

4. Os residentes de St. Maarten que chegam dos EUA sem um teste molecular SARS-CoV-2 do Coronavírus (COVID-19) negativo devem ter preenchido um formulário de declaração de saúde pelo menos 12 horas antes da partida em https://stmaartenehas.com/ e devem também apresentar uma autorização de e-mail aprovada no check-in e na chegada. Eles estão sujeitos ao teste do Coronavírus (COVID-19) por conta própria.

– Isso não se aplica a passageiros menores de 10 anos.

5. Passageiros que chegam de Antígua e Barbuda, Aruba, Áustria, Bahamas, Barbados, Bélgica, Bermuda, Bulgária, Canadá, Cayman Isl., China (República Popular), Croácia, Curaçao, Chipre, Dinamarca, Rep. Dominicana, Estônia, Finlândia, França, Índias Ocidentais Francesas, Alemanha, Grécia, Hungria, Itália, Jamaica, Letônia, Liechtenstein, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Holanda, Noruega, Panamá, Polônia, Portugal, Romênia, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, São Vicente e Granadinas, Suécia, Suíça, Trinidad e Tobago, Ilhas Turks e Caicos, EUA ou Virgin Isl. (Britânico) deve ter preenchido um formulário de declaração de saúde pelo menos 12 horas antes da partida em https://stmaartenehas.com/ . Eles também devem apresentar uma autorização de e-mail aprovada no check-in e na chegada.

6. A tripulação da companhia aérea que permanecer por um máximo de 24 horas e chegar sem teste RT-PCR negativo para o vírus SARS-COV-2 obtido de um swab nasofaríngeo emitido no máximo 120 horas antes da partida está sujeita à quarentena até seu próximo voo . Eles devem ter preenchido um formulário de declaração de saúde pelo menos 12 horas antes da partida em https://stmaartenehas.com/ e também devem apresentar uma autorização de e-mail aprovada no check-in e na chegada.

7. Os passageiros em trânsito devem:

– ter preenchido um formulário de declaração de saúde pelo menos 12 horas antes da partida em https://stmaartenehas.com/ e também deve apresentar uma autorização de e-mail aprovada no check-in e na chegada; ou

– ter um certificado médico com resultado negativo do teste RT-PCR para Coronavírus (COVID-19) (teste Molecular SARS-CoV-2 baseado em um swab nasofaríngeo) emitido no máximo 120 horas antes da partida do último voo direto para St. Maarten.

Samoa

Os voos internacionais para Samoa foram retomados.

Exigências: Bilhetes de ida e volta e permissão de entrada.

São Vicente e Granadinas

Publicado em 27.11.2020

1. Os passageiros devem ter um atestado médico com resultado negativo de RT-PCR ou RNA de Coronavírus (COVID-19) emitido no máximo 5 dias antes da chegada.

– Isso não se aplica a passageiros que estiveram em Anguila, Antígua e Barbuda, Barbados, Taipé Chinês, Cuba, Dominica, Granada, Montserrat ou St. Kitts e Nevis nos últimos 14 dias.

2. Os passageiros que estiveram em Anguila, Antígua e Barbuda, Barbados, Taipé Chinês, Cuba, Dominica, Granada, Montserrat ou São Cristóvão e Névis nos últimos 14 dias devem ter um atestado médico com um Coronavírus negativo (COVID-19) Resultado do teste de RT-PCR ou RNA emitido no máximo 72 horas antes da chegada.

3. Os passageiros em trânsito por São Vicente e Granadinas devem ter um certificado médico com resultado negativo de RT-PCR ou RNA do Coronavírus (COVID-19) emitido no máximo 72 horas antes da chegada.

4. Os passageiros podem ser submetidos ao teste de PCR do Coronavírus (COVID-19) na chegada e na quarentena; detalhes podem ser encontrados em http://www.gov.vc/index.php/visitors/covid-19-protocols  .

5. Um “Formulário de pré-chegada” preenchido deve ser enviado pelo menos 24 horas antes da partida em http://health.gov.vc/health/  .

6. Os passageiros devem ter uma reserva de hotel de quarentena feita por 5 dias; detalhes podem ser encontrados em https://tinyurl.com/yycd7mqn  .

– Isso não se aplica a passageiros que estiveram em Anguila, Antígua e Barbuda, Barbados, Taipé Chinês, Cuba, Dominica, Granada, Montserrat ou St. Kitts e Nevis nos últimos 14 dias.

7. Os passageiros em trânsito durante a noite em São Vicente e Granadinas devem se hospedar em um hotel aprovado; detalhes podem ser encontrados em http://www.gov.vc/index.php/visitors/covid-19-protocols   .

Santa Lúcia

Publicado em 16.10.2020

1. Reabertura dos aeroportos de Santa Lúcia.

2. Os passageiros devem preencher o “Formulário de Registro de Viagem” pelo menos 7 dias antes da chegada em https://www.stlucia.org/en/covid-19/ . Eles devem ter uma cópia impressa do e-mail de resposta automática recebido após o envio.

– Isso não se aplica a passageiros menores de 18 anos.

3. Os passageiros devem ter um certificado médico impresso com um resultado negativo do teste de PCR do Coronavírus (COVID-19) emitido no máximo 7 dias antes da chegada.

– Isso não se aplica a passageiros menores de 5 anos.

4. Os passageiros devem ter uma carta de autorização de viagem, comprovando que sua estadia no hotel foi verificada.

– Não se aplica a passageiros menores de 18 anos;

– Isso não se aplica a passageiros que chegam de Anguila, Antígua e Barbuda, Barbados, Dominica, Granada, Montserrat, São Cristóvão e Névis ou São Vicente e Granadinas.

5. Os passageiros podem ser submetidos a teste de PCR para Coronavírus (COVID-19) e quarentena; detalhes podem ser encontrados em  https://www.stlucia.org/en/covid-19/

6. Os passageiros e a tripulação da companhia aérea estão sujeitos a exames médicos.

São Tomé e Príncipe

1. Reinício dos voos para São Tomé e Príncipe.

2. Os passageiros devem ter um atestado médico com resultado negativo no teste PCR para Coronavírus (COVID-19). O teste deve ter sido feito no máximo 72 horas antes da partida.

– Não se aplica a passageiros menores de 5 anos acompanhados pelos pais ou responsáveis ​​legais.

Seicheles

Publicado em 29.09.2020

1. Reabertura do aeroporto das Seychelles.

2. Os passageiros estão sujeitos a exames médicos na chegada.

3. Os passageiros devem ter uma autorização de viagem médica aprovada obtida em https://seychelles.govtas.com/. A autorização de viagem é válida até um dia antes ou depois da data de chegada planejada.

4. Os passageiros podem recuperar sua autorização de viagem médica em https://seychelles.govtas.com/application-check

5. As companhias aéreas podem recuperar e verificar a autorização de viagem médica em https://Seychelles.govtas.com/status-check

Senegal

Publicado em 03.09.2020

1. Reinício dos voos para o Senegal.

2. Cidadãos da Áustria, Bélgica, Tcheca, Dinamarca, Estônia, Finlândia, França, Alemanha, Grécia, Hungria, Islândia, Itália, Letônia, Liechtenstein, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Mauritânia, Holanda, Noruega, Polônia, Portugal, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, Suécia e Suíça não têm permissão para entrar.

– Não se aplica a passageiros com carteira de identidade nacional emitida para residentes do Senegal.

3. Os passageiros que chegarem sem uma prova de um teste de PCR do Coronavírus (COVID-19) emitido no máximo 7 dias antes da chegada estão sujeitos a triagem médica e devem preencher uma declaração de honra para declarar que eles não apresentam sintomas de Coronavírus (COVID-19)

Sérvia

Publicado em 25.08.2020

1. Regulamentos de entrada para Coronavírus (COVID-19) revogados em 22 de maio de 2020.

2. Passageiros que chegam da Bulgária, Croácia, Macedônia do Norte (Rep.) Ou Romênia devem ter um certificado médico com um Coronavírus negativo (COVID-19 ) Resultado do teste PCR emitido no máximo 48 horas antes da partida.

-Isso não se aplica a:

– cidadãos e residentes da Sérvia;

– passageiros com menos de 12 anos;

– passageiros em trânsito por menos de 12 horas;

– passageiros que tenham transitado pela Bulgária, Croácia, Macedônia do Norte (Rep.) ou Romênia por menos de 12 horas.

Serra Leoa

Publicado em 16.09.2020

1. Reinício dos voos para Serra Leoa.

2. Passageiros que chegam à Serra Leoa:

– são submetidos a exames médicos; e

– deve ter um certificado médico com um resultado negativo do teste PCR Coronavírus (COVID-19) emitido no máximo 7 dias antes da chegada; e

– deve apresentar uma autorização de viagem obtida antes da partida em www.travel.gov.sl/

Somália

Publicado em 20.08.2020

1. Aeroportos na Somália reabertos.

2. Os passageiros e a tripulação da companhia aérea estão sujeitos a exames médicos e quarentena.

3. Os passageiros e tripulantes devem ter um atestado médico com resultado negativo do teste do Coronavírus (COVID-19) emitido no máximo 96 horas antes da chegada. 

Sudão do Sul

Publicado em 27.08.2020

1. Reinício dos voos para o Sudão do Sul.

2. Suspensão do visto nas facilidades de chegada.

– Isto não se aplica a:

– nacionais de Botswana, Burundi, Quênia, Ruanda, Tanzânia e Uganda;

– estrangeiros de origem no Sudão do Sul.

3. Os passageiros devem ter um atestado médico com resultado negativo no teste PCR para Coronavírus (COVID-19).

4. Os passageiros estão sujeitos a quarentena ou auto isolamento por 14 dias.

Tanzânia

Publicado em 06.08.2020

1. Os passageiros e tripulantes estão sujeitos a exames médicos.

2. Um “Formulário de Vigilância do Viajante” preenchido deve ser apresentado às Autoridades Sanitárias Portuárias na chegada.

Após o presidente John Magufuli declarar o país livre de coronavírus, a Tanzânia retomou os voos internacionais e reabriu-se ao turismo. Não há regras para quarentena em vigor, tampouco uso obrigatório de máscara e distanciamento social. Brasileiros podem viajar para a Tanzânia, contanto que obtenham o visto para o país — um requerimento pré-Covid.

Togo

Publicado em 09.12.2020

1. Reinício dos voos para o Togo.

2. Um “Formulário de viajante” deve ser preenchido online em https://voyage.gouv.tg  .

3. Os passageiros devem ter um atestado médico com resultado negativo no teste PCR para Coronavírus (COVID-19). O teste deve ter sido feito no máximo 7 dias antes da chegada. O teste deve ser carregado em https://voyage.gouv.tg/checkphone  .

4. Os passageiros são submetidos a um teste de PCR do Coronavírus (COVID-19) na chegada. Os passageiros devem pagar pelo teste antes da partida em https://voyage.gouv.tg/pay/fees . Isso irá gerar um código QR que deve ser apresentado na chegada. 

Tunísia

Publicado em 09.12.2020

1. Os passageiros devem preencher um formulário de Declaração de Saúde antes da partida em https://app.e7mi.tn  . Um código QR gerado a partir do formulário preenchido deve ser apresentado antes do embarque e para a imigração na chegada.

2. Os passageiros que entram ou transitam pela Tunísia devem ter um certificado médico impresso com um resultado negativo do teste RT-PCR do Coronavírus (COVID-19) emitido no máximo 72 horas antes da chegada. O certificado deve ser em árabe, inglês ou francês.

– Isto não se aplica a:

– passageiros com menos de 12 anos;

– passageiros viajando como parte de um tour organizado com tudo incluído.

3. Os passageiros devem ter uma reserva de hotel confirmada.

– Isso não se aplica a cidadãos e residentes da Tunísia.

4. Os passageiros podem ficar sujeitos à auto-quarentena por até 14 dias.

Turcas e Caicos

Publicado em 25.11.2020

1. Aeroportos de Turks e Caicos Isl. reabrir.

2. Os passageiros e a tripulação da companhia aérea devem obter uma autorização de viagem em http://turksandcaicostourism.com pelo menos 24 horas antes da partida.

– Isto não se aplica a:

– tripulantes de linha aérea que permaneçam no máximo 24 horas;

– marinheiros mercantes.

3. Os passageiros e tripulantes devem ter um atestado médico com resultado negativo no teste PCR do Coronavírus (COVID-19) emitido no máximo 5 dias antes da partida do último voo direto para Turks e Caicos Isl.

– Isto não se aplica a:

– tripulação aérea que permaneça por menos de 24 horas;

– marinheiros mercantes;

– passageiros com menos de 10 anos.

4. Os passageiros estão sujeitos a exames médicos e quarentena por 14 dias.

Turquia

A Turquia revogou todas as restrições de entrada desde 12 de junho, permitindo que turistas estrangeiros possam visitar o país. Oficialmente, o país está aberto para visitantes de todas as nacionalidades, desde que preencham os requisitos usuais de imigração. Brasileiros podem viajar sem visto para a Turquia para visitar lugares como Istambul ou a Capadócia.

Exigências: Passageiros sujeitos a verificação de temperatura na chegada.

Ucrânia

Publicado em 29.09.2020

1. Passageiros chegando de Andorra, Argentina, Bahamas, Bahrein, Bélgica, Bósnia e Herzegovina, Brasil, Cabo Verde, Chile, Colômbia, Costa Rica, Tcheca, França, Hungria, Iraque, Israel, Kuwait, Líbano, Líbia , Luxemburgo, Maldivas, Malta, Moldávia (Rep.), Mônaco, Montenegro, Holanda, Omã, Panamá, Paraguai, Peru, Catar, Espanha, Trinidad e Tobago, Emirados Árabes Unidos ou EUA sem um atestado médico com um Coronavírus negativo (COVID -19) Os resultados do teste PCR emitidos no máximo 48 horas antes da chegada estão sujeitos ao auto-isolamento.

2. Os passageiros devem ter seguro para cobrir despesas médicas na Ucrânia.

– Isso não se aplica a cidadãos da Ucrânia.

– Isso não se aplica a residentes permanentes da Ucrânia.

3. Os passageiros podem ficar sujeitos ao auto-isolamento; detalhes podem ser encontrados em https://www.visitukraine.today/

Uganda 

Publicado em 01.10.2020

1. Os voos para Uganda foram reiniciados.

2. Passageiros sem certificado médico com resultado negativo do teste PCR para Coronavírus (COVID-19) emitido no máximo 72 horas antes da partida podem ser submetidos a teste PCR por conta própria e quarentena até que o resultado do teste esteja pronto.

3. Os passageiros e a tripulação estão sujeitos a exames médicos.

4. Os passageiros e a tripulação podem ficar sujeitos à quarentena.

Zâmbia

Publicado em 26.08.2020

1. Os passageiros devem chegar a Lusaka (LUN).

2. Os passageiros devem ter um certificado médico com um resultado negativo do teste PCR Coronavírus (COVID-19) emitido no máximo 14 dias antes da chegada.

– Isso não se aplica a cidadãos e residentes da Zâmbia.

3. Os nacionais e residentes da Zâmbia estão sujeitos à quarentena por 14 dias.

4. Um “Questionário de saúde do viajante” preenchido deve ser apresentado na chegada.

5. Os passageiros estão sujeitos a exames médicos.

Zimbábue

Publicado em 01.10.2020

1. Reinício dos voos para o Zimbabué.

2. Os passageiros devem ter um atestado médico com resultado negativo no teste PCR do Coronavírus (COVID-19) emitido no máximo 48 horas antes da partida do primeiro ponto de embarque.

Para mais informações, consulte o site da IATA.

estudar-canada-banner