Data Representação de um calendário 12/02/2021

Onde Trabalhar no Exterior? Confira Nossas Super Dicas!

Veja onde você pode trabalhar no exterior. Descubra destinos com vagas de emprego fora do Brasil e inicie a sua carreira internacional!

Trabalhar no exterior e construir uma carreira internacional é o sonho de muita gente. Seja por 1 ano ou 6 meses, esta experiência de trabalho pode mudar a vida de qualquer pessoa.

Além de aprimorar o idioma, trabalhar no exterior oferece um imenso crescimento pessoal e profissional. Ao desenvolver novas habilidades, através de um programa de intercâmbio, nós mudamos a percepção do mundo à nossa volta, além de melhorar a nossa auto confiança. 

Assim, com o programa de intercâmbio para trabalhar no exterior, é possível vivenciar uma nova cultura e desenvolver uma postura profissional alinhada às necessidades internacionais. 

Sem dúvida, o intercâmbio é a forma mais simples, segura e rápida para trabalhar no exterior. 

E, por este motivo, vamos te dar dicas e explicar mais sobre as condições para trabalhar no exterior, nos 7 principais países que oferecem vagas de emprego fora do Brasil para intercambistas brasileiros. 

Nesse sentido, no texto abaixo, você verá opções para trabalhar na Europa, no Oriente Médio, na América do Norte e na Oceania.

Onde trabalhar no exterior? Confira os destinos mais populares:

  • Irlanda
  • Emirados Árabes (Dubai)
  • Malta
  • Canadá
  • Estados Unidos
  • Austrália
  • Nova Zelândia

Irlanda – Europa

Localizada ao lado do Reino Unido (confira no mapa), a Irlanda é um dos destinos mais populares entre intercambistas brasileiros para trabalhar na Europa. 

O desenvolvimento do país e sua população bastante receptiva, que adora receber estudantes estrangeiros, são alguns dos principais motivos.

Porém, com certeza, a maior vantagem para os estudantes brasileiros é que o governo tem uma política de visto bem flexível e autoriza estudantes estrangeiros, desde que matriculados em uma escola autorizada, a trabalhar no exterior.

As cidades irlandesas mais populares para o aluno estrangerio que deseja trabalhar na Europa e iniciar uma carreira internacional são:

  • Dublin
  • Limerick
  • Galway
  • Cork

Além disso, na Irlanda, há muitas oportunidades de vagas de empregos e, como citado, o aluno precisa estar cursando um curso de idiomas para que tenha direito de trabalhar nas horas vagas.

Nesse sentido, o curso precisa ter, no mínimo, 25 semanas e a carga horária das aulas deve ser de, pelo menos, 15 horas semanais. Assim, pode-se trabalhar até 20 horas por semana durante os estudos e até 40 horas semanais nas férias e feriados. 

Todo o processo para a autorização para trabalhar no exterior é feito na Irlanda mesmo, mediante apresentação da documentação exigida. A idade mínima exigida para participar é de 18 anos e o salário médio é de EUR 8.65 por hora.

Emirados Árabes Unidos (Dubai) – Oriente Médio

Igualmente como acontece na Austrália, Nova Zelândia e Irlanda, em Dubai, o próprio aluno deverá buscar as vagas de emprego fora do Brasil que desejar. As oportunidades são inúmeras para estudantes que possuem nível de inglês intermediário, no mínimo.

Especialmente estudantes brasileiros são muito bem vistos e costumam ocupar cargos de atendimento ao cliente, como barista, atendente de lojas, supermercados, recepcionista em hotéis e restaurantes.  

O que muita gente não sabe é que, apesar da língua oficial ser o árabe, em Dubai, 85% da população é composta por estrangeiros. Portanto, a língua que predomina é o inglês. 

A duração mínima exigida do curso de inglês é de 12 semanas, com 15 horas de aulas por semana. O aluno pode trabalhar durante todo o período de estudo e sem limite de horas de trabalho. Além disso, precisa ser maior de 18 anos de idade.

O visto é feito pela própria escola e leva cerca de 2 a 4 semanas para ser processado. A média salarial é de $5.000 Dirham (moeda local) por mês.

Malta – Europa

No arquipélago de Malta, que é outra opção para trabalhar na Europa, o aluno também deverá buscar vagas de emprego fora do Brasil que mais lhe convier. Além disso, o aluno também vai precisar comprovar condições financeiras para aplicar para o visto no próprio destino. 

Deve ser maior de 18 anos e estar matriculado em um curso com duração mínima de 14 semanas, e carga horária de aulas de, pelo menos, 15 horas semanais.

Assim, a permissão para trabalhar é concedida somente após a 13ª semana e a carga horária permitida para trabalho é de 20 horas por semana. A idade mínima é de 18 anos de idade e o salário médio é de EUR 5.00 por hora.

E, ainda, em Malta, as principais cidades para encontrar vagas de emprego fora do Brasil são:

  • Valeta
  • St. Julians
  • Sliema
  • Gozo

Canadá – América do Norte

No Canadá, os estudantes de cursos de idiomas não têm permissão de trabalho. No entanto, alunos brasileiros de cursos vocacionais ou de cursos superiores podem trabalhar no exterior legalmente. 

Nesse aspecto, há muitas ofertas de cursos vocacionais de ótima qualidade e excelente custo benefício. Conciliando o estudo e o trabalho de meio período, o intercambista pode juntar dinheiro o suficiente para se manter no país, ajudar a pagar o curso e demais despesas. 

banner-diplomas-exterior

Os principais requisitos para participar desse programa são a idade mínima de 18 anos e o nível intermediário de fluência no inglês. Sendo assim, as cidades canadenses mais procuradas para o intercâmbio de estudo e trabalho são:

  • Toronto
  • Vancouver
  • Montreal
  • Calgary

Estados Unidos – América do Norte

Antes de mais nada, saiba que, nos Estados Unidos, estudantes estrangeiros e turistas não possuem permissão para trabalhar legalmente. 

Contudo, há alguns programas de intercâmbio voltados a jovens universitários ou recém-formados que permitem uma experiência profissional temporária, que pode ser o começo da sua carreira internacional. Já pensou?!

Dessa forma, a grande vantagem é que, na grande maioria das vezes, você já embarca sabendo qual das vagas de emprego fora do Brasil vai ocupar, com contrato assinado e tudo certo! Não tem preocupação!

Confira as 4 opções mais populares de intercâmbio de trabalho nos EUA:

  • Programa Work Experience USA – trabalhar em estações de esqui e resorts
  • Internship and Trainee – estagiar em áreas específicas de atuação profissional
  • Programa de Au Pair – trabalhar como babá de crianças americanas
  • Camp Counselors USA – ser monitor dos participantes de acampamentos de férias

No entanto, dentre as essas opções para estudar e trabalhar nos Estados Unidos, o programa mais popular é o Work Experience USA, também conhecido como Work and Travel.

Neste programa de intercâmbio, os estudantes universitários aproveitam as férias da universidade (no Brasil) para trabalhar por 3 ou 4 meses em resorts e estações de esqui nos Estados Unidos.

Uma ótima maneira de combinar passeio com experiência internacional – e, de quebra, dar aquele up no inglês!

Austrália – Oceania

A Terra dos Cangurus também permite que os estudantes estrangeiros trabalhem legalmente, durante os estudos em um curso de idiomas.

O visto de estudante (que autoriza trabalhar) é concedido no Brasil, antes da viagem e com a apresentação da documentação necessária – que pode ser verificada com nosso consultor agora mesmo!

Assim como ocorre em outros países, o aluno busca o emprego por conta própria, dentre as muitas oportunidades disponíveis em hotéis, bares, restaurantes, lojas, cafés etc..

Para participar, o estudante deve ser maior de 18 anos e estar matriculado em um curso de inglês, com duração mínima de 14 semanas e carga horária mínima de 20 horas de aulas por semana. 

Dessa maneira, pode trabalhar até 20 horas por semana durante as aulas e até 40 horas semanais nas férias e feriados. Tipicamente, a média salarial é de AUD $19.65 por hora. E as principais cidades são:

  • Adelaide
  • Sydney
  • Brisbane
  • Gold Coast
  • Melbourne

Nova Zelândia – Oceania

Analogamente à Austrália, seu país vizinho adota uma política muito semelhante com relação à autorização para estudantes estrangeiros trabalharem legalmente. 

Assim, da mesma forma que na Austrália, o visto de estudante da Nova Zelândia já vem com autorização de trabalho de meio período (part time). Tanto a matrícula da escola, como o teste de nivelamento do idioma, podem ser feitos no conforto da sua casa.

Para participar, o aluno precisa ser maior de 18 anos, ter fluência pós-intermediária em inglês e o curso de idiomas escolhido deve ser de, pelo menos, 14 semanas, com uma carga horária mínima de 20 horas de aulas por semana. 

Por fim, na Nova Zelândia, os salários médios pagos são de NZD 13.75 por hora. As cidades mais procuradas são:

  • Auckland
  • Queenstown
  • Wellington
  • Christchurch

Como trabalhar no exterior com a Intercultural

A Intercultural tem mais de 26 anos de experiência na elaboração de programas de intercâmbio para estudar e trabalhar no exterior. Já são milhares de intercambistas bem sucedidos em suas experiências internacionais.

Com uma estrutura completa, nós oferecemos todos os programas de intercâmbio citados acima! Com certeza, um deles é perfeito para as suas necessidades e expectativas. 

Além disso, também oferecemos programas de intercâmbio com cursos vocacionais, profissionalizantes, graduação, pós-graduação, colônias de férias e nosso exclusivo pacote Disney. Confira agora mesmo!

Enfim, se você curtiu essas dicas de como trabalhar no exterior e quer ter uma experiência internacional incrível, além de aprimorar muito o seu idioma e dar o pontapé inicial na sua carreira internacional fora do Brasil, fale com nossos especialistas. Boa viagem e sucesso!

Referências

https://www.workabroad.us/

https://www.jobs.ie/