Trabalhar nos Estados Unidos: Maria Luiza foi para Park City - Intercambio

Trabalhar nos Estados Unidos: Maria Luiza foi para Park CityCursos no Exterior onde Estamos
CATÁLOGO DE PRODUTOS

Já Fui WEUSA

Maio

06

Trabalhar nos Estados Unidos: Maria Luiza foi para Park City

Quem busca trabalhar nos Estados Unidos legalmente tem maior facilidade de conseguir uma vaga com o Work Experience USA, isso porque, todos os anos os empregadores vem para o Brasil participar das Job Fairs realizadas pela Intercultural. Nas feiras, os universitários que se inscreveram antecipadamente tem a preferência na escolha do empregador que irão realizar a entrevista. Para quem busca o melhor custo benefício, o Montage Deer Valley é um dos empregadores mais disputados pela remuneração, benefícios e região em que está localizado.

A Maria Luiza, participou ano passado da Job Fair e descolou uma vaga de Hostess em um dos Pubs localizados no resort, ela contou como foi:

work-experience-usa

“Nas últimas férias aproveitei para fazer o Work Experience USA, fui para Park City – Utah com meu namorado para trabalhar como Hostess em um restaurante chamado Daly’s Pub no hotel Montage Deer Valley, consegui a vaga pela Job Fair.

trabalhar-nos-estados-unidos

A recepção do empregador nos Estados Unidos foi ótima, eles fizeram um treinamento e foram muito receptivos. 

work-experience-usa

Ele nos ajudou durante todo o tempo, desde o transporte para fazer o social security até quando ficamos doentes.

trabalhar-nos-estados-unidos

Morava no housing oferecido pelo empregador e dividia o quarto com mais três meninas, uma da Africa do Sul, outra do Peru e a outra da Costa Rica.

trabalhar-nos-estados-unidos

Como morava no próprio hotel que eu trabalhava, não precisava sair da calefação para chegar no trabalho. Era extremamente em conta, pagava 270 dólares por mês.

viagem-estados-unidos

Conseguia me manter com o que ganhava, me sustentava e ainda fazia varias compras. O refeitório do empregador era aberto 24 horas para quem morava no housing do hotel, então a maioria das minhas refeições foi no próprio refeitório.

work-experience-usa

Minha escala de trabalho era muito boa para quem gosta de fazer ski/snow durante o dia, muitos dias eu trabalhava das 17 horas até as 22 horas, ou seja, dava para aproveitar bastante o dia. Em média, trabalhava 38 horas semanais, com exceções em semanas de feriados (como natal, réveillon e presidentes week) onde eu fazia 44/48 horas semanais.

work-experience-usa

Nos meus dias de folga eu sempre optei em ir para a montanha e praticar snowboard, mas também amava ir para Salt Lake City (capital de Utah que fica 38 minutos de Park City). Também assisti jogos da NBA, conheci os Canyons de Utah, Arizona, fui para Las Vegas e ao final do programa viajei para Los Angeles.

viagem-estados-unidos

Aprendi snowboard, consegui melhorar o idioma principalmente por causa da minha posição de trabalho.

Fiz amigos da Argentina, Peru, Costa Rica, Filipinas, Eua e Africa do Sul.

trabalhar-nos-estados-unidos

Indico o intercâmbio para todo mundo! Vou sempre lembrar dos amigos que fiz, de todos os problemas que enfrentei por sair da zona do conforto, do meu ambiente de trabalho, que eu conheci o Michael Jordan e a sensação maravilhosa de um dia inteiro de snowboard.”

work-experience-usa

Chegou a sua vez de embarcar nessa experiência! Saiba mais sobre o programa e veja as datas confirmadas das job fairs deste ano.

work-experience-usa