Work Experience USA: Mateus trabalhou em Snowshoe - Intercultural
Data Representação de um calendário 25/04/2019

Work Experience USA: Mateus trabalhou em Snowshoe

Work Experience USA: Mateus trabalhou em Snowshoe

Conseguir um emprego nos Estados Unidos é o sonho de muitos brasileiros e pelo Work Experience USA os universitários tem a oportunidade de aproveitar as férias para trabalhar legalmente no país. Como o Mateus que fez o intercâmbio pela Intercultural da Trindade em Florianópolis/SC e contou como foram os 3 meses de trabalho.

“Foi a minha primeira vez no Work Experience USA e por isso optei por participar da Job Fair, meu inglês não era tão bom, isso me passou uma segurança melhor e me deixou mais tranquilo.

work-experience-usa

Inicialmente fui sozinho, mas quando formou o grupo no Whats/Instagram do pessoal que ia para Snowshoe tinham alguns amigos e conhecidos.

work-experience-usa

Minha função era Lift Attendant e a recepção do empregador foi muito boa, nos buscaram no Aeroporto de Dulles em Washington, uma viagem de umas 5 horas (sem parada). Fizemos uma parada para almoço (uns 30min) e compras no walmart (1h), recomendo fazer uma lista de tudo pro walmart (itens de higiene, limpeza, comidas) para quando chegar lá dar tempo. E também comprar bastante, pq normalmente os ônibus só voltam a fazer viagens para lá em janeiro. Funções que trabalham em restaurante ganham comida, então precisam de um pouco menos disso.

E eles fizeram praticamente tudo (impressão de alguns documentos necessários e nos entregaram no dia da entrevista), o único que fizemos foi ir na viagem do Social Security e participar da entrevista de aplicação do Social Security.

Dividi um quarto de Hotel com um amigo, tinham duas camas semi-casal, TV, microondas, mini geladeira com freezer. No corredor do hotel tinha máquina de gelo e bebedouro. 

trabalho-nos-estados-unidos

A moradia que eu estava era aproximadamente 200 dólares num mês, acho que é um valor muito bom. O empregador oferece todas as moradias, por ser uma montanha isolada da cidade. Esse hotel ficava na base da montanha, na frente tinha um restaurante, uma loja de roupas/equipamentos, barbeiro.

work-experience-usa

Uns 500m tinha um posto de gasolina que tinha uma boa loja de conveniência (quase um mini
mercado), um subway e um banco. O resto das coisas ao redor tinha que subir pra montanha com um ônibus que a empresa oferecia e subia de hora em hora.

Conseguia me manter com o que ganhava e minhas refeições eram feitas no trabalho. Normalmente fazia elas e algumas vezes ia num restaurante que tinha perto do lift que estava e comprava algo.

work-and-travel

Como trabalhava na parte da montanha que abria pra ski noturno, minha escala variava de dia de semana. Em épocas movimentadas era dividido em turnos de 7,5h/8h quando não estava movimentado em turnos de 11h. Geralmente quando se trabalhava de Segunda à Quinta o horário de trabalho era das 10h30 até 21h30 e de Sexta a Domingo ou das 7h30 até 15h ou das 14h até 21h30. Trabalhava em média 35/36h.

work-and-travel

Para o transporte da acomodação para o trabalho em Snowshoe pegava um dos ônibus que levava uns 20 minuto mais ou menos. Zero de custo, a própria empresa fornecia os ônibus para se deslocar na montanha.

intercâmbio-nos-estados-unidos

No meu tempo livre quando tinha disponível o aluguel de equipamentos ia praticar Snowboard, ou então descansava, ia na piscina, viajava pro walmart, conhecia alguns lugares novos da montanha com o pessoal que tava de folga.

intercâmbio-nos-estados-unidos

Durante o programa fui só na cidade do walmart. Ao final do programa fiquei uns dias em Washington DC e depois fui para Orlando e Miami. Aprendi Snowboard e Ski eu tentei, porém foi mais desastroso que o início no Snowboard e acabei optando por Snowboard.

intercâmbio-universitário

Melhorei o inglês principalmente na escuta por ouvir pessoas que que tem um sotaque muito difícil de compreender, na fala evolui um pouco, mas não tanto quanto ouvir.

intercâmbio-universitário

Fiz amigos da África do Sul, Chile, Peru, Argentina, Filipinas e Estados Unidos. Juntei algum dinheiro durante o programa já que tinha como objetivo viajar após sair de Snowshoe.

O programa é muito bom se você está disposto a sair da sua zona de conforto, vou sempre lembrar das pessoas que conheci, do lugar que fui, as novas experiências que participei e todo o desafio de trabalhar falando um idioma que não é o seu principal. Mas principalmente das amizades, pois como Snowshoe é um lugar isolado você tem a oportunidade de se conectar intensamente com as pessoas que estão lá.”

Chegou a sua vez de embarcar nessa experiência! Saiba mais sobre o programa e veja as datas confirmadas das job fairs deste ano.

work-experience-usa