Data Representação de um calendário 11/11/2015

5 dicas para se adaptar à cultura de um país diferente no intercâmbio

5 dicas para se adaptar à cultura de um país diferente no intercâmbio

Todo intercâmbio representa uma quebra nos padrões que a gente está acostumado a seguir. Entre novas palavras e lugares, você acaba fazendo amizade com gente de todos os continentes. Mais do que isso: você mergulha de cabeça na cultura de um país diferente do seu. Nesse processo, algumas dúvidas surgem: “Será que vou me adaptar à cultura?”, “Vou me sentir um peixe fora d’água?”, “Como facilitar essa transição?”.

work-travel-banner
Para essas e outras dúvidas, a gente separou algumas dicas para ajudar você. Papel e caneta na mão e vamos lá!

Fuja das comparações

Cada país tem seus próprios costumes, e isso vai desde a forma de cumprimentar as pessoas até a culinária. O importante é lembrar que uma determinada cultura não é melhor ou pior do que outra: são apenas diferentes.
Aliás, diferença é uma palavra muito importante no intercâmbio. É ela que vai fazer você evoluir, sair da sua zona de conforto e ter aprendizados gigantescos. Por isso, evite fazer comparações entre o Brasil e o seu novo destino. Algumas coisas serão melhores por lá; em outras, nosso país é que vai levar vantagem. O importante é ter a mente aberta e procurar se adaptar.

Experimente a comida local

A gastronomia de um país diz muito sobre as tradições. Portanto, aprenda um pouco sobre os pratos: pesquise, pegue a receita, tente fazer em casa.
Se você não gostar de algo, dê uma segunda chance. Desde crianças temos que nos acostumar aos sabores e nosso paladar está sempre passando por adaptações. Outra dica é: conheça o mercado público da cidade. Tudo que está ali representa os hábitos da população. Com certeza vai ser uma experiência divertida para você.

Pratique algo que os habitantes locais adoram

Cada país tem suas paixões. Isso vale para o esporte, música, festivais populares e até costumes do dia a dia. E nada melhor do que praticar algo típico para ajudar você a conhecer pessoas e se sentir um “local”.
Na Irlanda, por exemplo, todo mundo adora curtir uma música ao vivo nos famosos pubs. Na Nova Zelândia, o rugby é o esporte que tem os fãs mais entusiasmados. Na França, ninguém abre mão de um piquenique no parque. Adotar esses hábitos faz com que você se sinta parte do país. Com isso, a transição para sua nova vida se torna mais leve e tranquila.

Seja educado e respeite o espaço alheio

A comunicação entre pessoas é importante em qualquer lugar do mundo. E quando estamos em um país diferente, a palavra-chave é educação.
Brasileiros são naturalmente calorosos e amigáveis. Só que algumas das nossas características podem perturbar outras pessoas. Por exemplo, a gente costuma cumprimentar com beijos e abraços, e isso é totalmente natural por aqui. Entretanto, alguns povos podem achar esses hábitos bem invasivos.
Por isso, use sempre as palavras mágicas: por favor, obrigado, com licença, desculpa. É incrível o poder que elas têm. Além disso, tente entender como os habitantes locais interagem entre amigos e até com desconhecidos e aposte no sorriso. Quando dizem que ele é a linguagem universal, não é nenhum exagero.

Vá além das coisas óbvias

Ao contrário de uma viagem de férias, quando seu tempo e roteiro são limitados, no intercâmbio você tem a chance de conhecer cada pedaço da cidade — e isso ajuda na adaptação. Aproveite seus dias livres para fazer atividades menos óbvias. Que tal visitar um bairro distante do centro, onde moram as pessoas que realmente nasceram na cidade? Ou quem sabe conhecer a zona rural do município? Que tal fazer trabalho voluntário e contribuir com a comunidade?
São muitas opções para você ir fundo nessa experiência. E o mais legal é que tudo isso ficará marcado para sempre na sua vida, não importa quanto tempo passe.
A Intercultural é o seu portal para estudar no exterior.  O mundo te espera! Acesse: https://www.maisintercambio.com.br/

estudar-canada-banner