Data Representação de um calendário 14/01/2016

8 gafes que você precisa evitar durante seu intercâmbio!

8 gafes que você precisa evitar durante seu intercâmbio!

Ao realizar um intercâmbio, estamos nos dispondo a dar um verdadeiro mergulho na cultura de um outro país. O problema é que, muitas vezes, as diferenças culturais entre o nosso país de origem e aquele que escolhemos para conhecer são tamanhas que um hábito rotineiro em casa pode se tornar uma imensa gafe em terras estrangeiras, ou ainda, uma conduta corriqueira entre nossos anfitriões pode nos parecer uma grosseria tremenda. Conheça agora 8 das gafes que você precisa evitar durante seu intercâmbio!

1. Falar alto

Falar alto é umas das características dos brasileiros mais reconhecidas pelos estrangeiros. Em geral somos bastante barulhentos e nem nos damos conta disso. Se seu destino não for a Itália, que assim como nós gosta de uma conversa em alto e bom tom, é melhor ficar atento ao volume de sua voz. Em algumas culturas, fala-se extremamente baixo e o tom de voz mais alto pode indicar rispidez e mesmo agressividade.

2. Pontualidade

Sabe aquele compromisso que você agenda e chega 15 minutos atrasado, sem que ninguém reclame? Pois bem, esqueça essa tolerância do Brasil. Em muitos países, o respeito à pontualidade é uma premissa básica. Se você for convidado para uma festa às 20h, espera-se que você chegue neste horário. Se o compromisso é de trabalho, então, a pontualidade ganha uma rigidez ainda maior. Um atraso de 3 minutos pode pesar tanto quanto um de duas horas.

3. Gestual

Gostou de alguma coisa e resolveu fazer o sinal de positivo com a mão, semelhante à “curtida” das redes sociais? Pois saiba que se você estiver na Austrália isso pode ser considerado um ato obsceno! Gestos corriqueiros podem ter significados totalmente diferentes a depender da cultura local. Conversar com as mãos nos bolsos da calça, por exemplo, é uma imensa falta de educação no Japão.

4. Palavras básicas

A primeira coisa que deve aprender ao chegar em um novo país é como se diz determinadas palavras no idioma local. “Por favor”, “obrigado”, “desculpe” e “com licença” devem ser usadas sempre que necessário, assim como fazer “bom dia”, “boa tarde”, “boa noite”. Em algumas culturas, iniciar uma conversa sem algum desses termos pode ser a receita para uma experiência desagradável.

work-travel-banner

5. Senso de humor

Você já deve ter ouvido falar em “humor britânico”, uma maneira particular que os moradores da Grã-Bretanha têm de expressar seu humor. O que não nos damos conta é de que, embora algumas características do humor possam ser consideradas universais, outras tantas são especialmente locais. Então, cuidado ao fazer piadas com qualquer assunto, sem ter a real noção do que isso pode vir a significar.

6. Refeições

Eis aqui um dos quesitos campeões de gafes! A alimentação é um ato cultural. O que se come, onde se come e como se come varia enormemente entre as diferentes culturas. Pretende almoçar vendo TV? Em alguns países isso está fora de cogitação. Pegou seu prato e foi se sentar no sofá, deixando outras pessoas à mesa? Uma grosseria indesculpável em algumas regiões do planeta.

7. Compreensão das palavras

Tenha cuidado com os falsos cognatos, regra básica das aulas de idioma que serve para a vida no intercâmbio! Palavras que nos parecem familiares, mas que guardam um significado distinto no idioma local podem ser verdadeiras armadilhas. Em espanhol, por exemplo, “exquisito” significa requintado! Ou ainda, em italiano, o “ciao” funciona como cumprimento tanto na chegada quanto na saída.

8. Cumprimentos e intimidade

Costuma cumprimentar conhecidos com beijos no rosto e fortes abraços? Pois guarde esse hábito para quando estiver no Brasil. Em muitos países, beijos e abraços são considerados intimidade excessiva entre as pessoas. Em alguns lugares, até mesmo a distância durante uma conversa segue certas regras.
Conhece a história do “quando em Roma, faça como os romanos”? Pois saiba que esse conselho não se aplica apenas a Roma. Para todas as situações descritas, o conselho que se dá é um só: observe. Veja como as pessoas do local se comportam, fique atento a seus hábitos e postura e tente reproduzi-los.

E você, cometeu muitas gafes em seu intercâmbio? Conhece alguma história curiosa em que gafes foram cometidas ou evitadas? Comente e compartilhe conosco!

estudar-canada-banner