Pesquisar
Pesquisar
Close this search box.

5 museus em Florença que você não pode deixar de ir

5 museus em Florença que você não pode deixar de ir

A cidade é simplesmente um reduto cultural. Existe uma infinidade de museus em Florença para você se encantar e enriquecer a alma.

Com tantas ofertas de museus em Florença, fica difícil saber o que colocar no roteiro, certo?

Por isso, separamos os 5 museus em Florença que são imperdíveis e merecem ser visitados.

Confira!

Museus em Florença

A capital da região da Toscana é praticamente uma obra de arte por si só.

Não à toa, a cultura em Florença é extremamente rica e intensa.

É praticamente impossível escolher apenas um museu para conhecer. Então, se possível, tente conhecer pelo menos estes 5 que selecionamos para você.

Confira abaixo!

Galeria Uffizi

Este é o museu e um dos pontos turísticos de Florença mais contemplados pelos turistas e moradores.

É também um dos mais incríveis da Europa.

A Galeria Uffizi nasceu entre 1560 e 1580 pelas mãos de Giorgio Vasari, que atendeu ao pedido de Cosimo I de Médici, o primeiro Grão-Duque da Toscana.

Hoje, o museu abriga diversas coleções históricas. Embora tenha sido construído em 1560, só foi aberto ao público como museu em 1769.

Ele conta com 50 salas e uma das obras mais famosas do museu é “O nascimento de Vênus”, de Botticelli.

Além disso, por lá você também encontra obras de Leonardo da Vinci, Michelangelo, Rafael, Ticiano e Caravaggio.

Galeria dell’Accademia

Esse clássico da cultura em Florença ocupa salas do século XIV que eram parte do hospital de San Matteo, na época, e do antigo convento de San Nicola di Cafaggio.

O Grão-Duque Pietro Leopoldo di Lorena fundou a Academia de Belas Artes com uma imensa coleção direcionada a estudantes.

Mas, no final do século XVIII, as salas foram reformadas para sediar o museu, que seria uma homenagem a Michelangelo.

Portanto, neste museu você encontra uma das mais importantes obras de arte do mundo: Davi, de Michelangelo.

A obra prima de Michelangelo representa energia, vigor e coragem – e seu formato é simplesmente perfeito.

Dizem as boas línguas que, após terminar a obra, Michelangelo disse: “só falta falar para ser humano!”, pois os detalhes são impressionantes.

Palazzo Vecchio

O edifício foi construído em 1299 pelos florentinos, que resolveram construir um palácio para reunir os órgãos governamentais da República.

Acima de tudo, a intenção do projeto era ter um edifício para representar o poder.

Nesse sentido, Arnolfo di Cambio, arquiteto famoso por diversas obras na cidade, começou a construí-lo nas ruínas dos Palazzo dei Fanti e Palazzo dell’Esecutrice di Giustizia, bem na Piazza della Signoria.

Por lá, você vai encontrar o Corredor Vasari, que é uma passagem que cruza o Arno na Ponte Vecchio.

Caminhando pela passagem, você vai encontrar várias pinturas de artistas italianos dos séculos XVII e XVIII.

Capelas Médici

Elas fazem parte do complexo da Basílica de San Lorenzo.

Neste local, existem túmulos com 50 membros da família que era considerada a mais poderosa de Florença: os Médici.

No interior das Capelas Médici, você pode conhecer a Nova Sacristia de Michelangelo e a Capela dos Príncipes de Buontalenti.

A Nova Sacristia foi desenhada por Michelangelo, a pedido dos papas Médici, Leão X e Clemente VII.

Na época em que a família Médici foi expulsa de Florença, em 1527, as obras foram paradas e retomadas em 1531, com Michelangelo trabalhando nelas.

Depois, foram novamente interrompidas, porque Michelangelo foi chamado para trabalhar na cúpula da Basílica de São Pedro e na Capela Sistina, em Roma.

Por isso, a obra foi concluída por Giorgio Vasari e Bartolomeo Ammannati.

A esplêndida Cappella dei Principi se destaca por ser a mais elegante e luxuosa de todas.

Com certeza, um ponto turístico de Florença que não pode faltar em seu roteiro!

Museo del Bargello

Trata-se do primeiro museu nacional da Itália, estabelecido por decreto real em 1865.

Ele é sede de diversos artigos da coleção Médici, além de peças de conventos, artigos de doadores privados e mosteiros.

O museu abriga uma das maiores e mais completas coleções de arte renascentista do país, e também algumas joias raras de Luca della Robbia, Donatello e Benvenuto Cellini.

O complexo conta com três andares e é um mais lindo que o outro!

O edifício é um palácio medieval e foi construído para ser a casa do Capitão do Povo, depois do Prefeito de Florença e, por último, do Capitão da Justiça.

O Museu Bargello abriu as portas oficialmente em 1865 e vale muito a sua visita!

Museu Gallileo: Instituto da História da Ciência

Este museu conta com uma grande coleção de instrumentos médicos, mecânicos E astronômicos – tudo isso com obras de diversas épocas.

Ou seja, neste museu, você pode passar horas se entretendo com a história da ciência.

Você poderá visitar aparelhos criados e usados por Galileu, que viveu em Florença.

Um exemplo é a lente com a qual ele viu pela primeira vez os satélites de Júpiter.

Bem interessante, não acha?

Museu Stibbert

Trata-se de uma vila que faz referência ao estilo do século XIX.

Sua coleção conta com mais de 50 mil peças e pode ser considerada a maior referência do século XIX de “design Museum”, em Florença. São muitos objetos de arte como pinturas, armaduras, porcelanas e mobiliário antigo.

A coleção de armaduras é a que mais chama a atenção.

Por lá, você vai encontrar armaduras japonesas, otomanas e europeias. É uma cenografia riquíssima, digna de uma exposição internacional!

Museu la Specola

Esse é o museu científico público mais antigo da Europa.

No decorrer dos anos, foi sofrendo várias alterações. Em 1930, as obras de Física e Astronomia foram transportadas para o Museu de História e Ciência, ou seja, o museu Galileu, que também está lá em nossa lista.

No começo dos anos 1980, foi fundado o “Museu de História Natural da Universidade de Florença” e o museu La Specola passou a ser especializado em coleções de zoologia e ceras anatômicas.

Atualmente, o museu conta com uma coleção com mais de 3 milhões e meio de animais, porém apenas 5000 deles estão expostos ao público.

Além disso, por lá, também você encontra a maior coleção anatômica do mundo e uma grande quantidade de ossos.

Conheça estes e outros museus em Florença durante sua viagem!

Agora que você provavelmente está encantado com os museus em Florença, precisa conhecê-los pessoalmente!

Então, programe já sua viagem com os consultores da Intercultural e explore a cultura em Florença e tudo o que a capital da Toscana tem para oferecer!

Banner tudo sobre intercâmbio
RELACIONADOS

Faça seu orçamento

Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade.