Data Representação de um calendário 22/04/2014

Os melhores hoteis novos do mundo

Os melhores hoteis novos do mundo

Você já sabe que adoramos uma lista, né? Top 10, top 5, top qualquer coisa. Mas quando a lista é feita por especialistas de prestígio, como a Condé Nast Traveler’s, a gente sempre valoriza um pouco mais.
A publicação escolheu os melhores hoteis novos do mundo e fez sua Best New Hotels Hot List.
Considerou um universo de 510 hoteis que abriram em 2014, em 400 cidades e 93 países, e os resultados estão abaixo, separados em 7 categorias, que são os destaques destes hoteis: Way-Out-There (para os hoteis distantes), Food (para os amantes de boa comida), Design (hoteis que apresentam um design ou decoração de destaque), Over-The-Top (os exagerados, em tudo), Beach (de praia), Bargain (pechinchas, com bons preços) e Family (para famílias).
Vamos começar pelo topo, com os Over-The-Top:
Adoramos um hotel que nos faça sentir em casa. Mas o que a gente gosta mesmo é de um hotel que é muuuuito melhor que a nossa casa: maior, mais extravagante, excessivo até. E estes hoteis são tão exagerados e opulentos, que a gente acaba se sentindo parte da realeza por um dia. Difícil de superar, fácil de se acostumar…
Aman Canal Grande, em Veneza, Itália: quando Amanresorts, baseado em Cingapura, resolveram transformar o Palazzo Papadopoli, uma das residências mais ilustres do século 16, em um hotel de luxo de 24 quartos, não foram poupados tempo, dinheiro ou esforço. O resultado é o Aman Canal Grande, um modelo de estilo contemporâneo. Biblioteca e lounges com paredes de couro, suítes com afrescos atribuídos à escola de Tiepolo, dois jardins privados, sendo que em um há restaurantes japonês, tailandês e italiano, com paredes adamascadas, com retratos dos ancestrais da casa e vista para o canal. Diárias a partir de US$ 1600 o casal.

Four Seasons Hotel Lion Palace, em St. Petersburgo, Rússia: com sua fachada branca e amarela e cúpula, essa propriedade captura a opulência e grandiosidade de St. Petersburgo. Oito anos de reforma num palácio de 1820 desenhado para a princesa Lobanova-Rostovskaya resultou neste hotel suntuoso, com 183 quartos com banheiros espaçosos de mármore e mobiliário de design russo imperial. Igualmente impressionante é o serviço, o spa de 4 andares, incluindo banho russo, e dois dos melhores restaurantes da cidade. É um hotel à altura de um czar. Diárias a partir de US$ 569 por casal.

The Chedi, em Andermatt, Suíça: por anos, Andermatt era uma cidade-dormitório para onde os turistas europeus de esqui iam para fugir das multidões das cidades mais concorridas. Este hotel de 104 quartos está mudando este conceito. É a primeira propriedade europeia do grupo asiático GHM, conhecido por sua opulência e sofisticação. Você vai encontrar todos os luxos esperados por aqui: lareiras abertas de granito, detalhes em madeira, grossos cobertores de cashmere, e também um restaurante magnífico, The Japanese, que serve o melhor sushi e sashimi que você vai experimentar na vida, atenciosos mordomos de esqui, que o ajudam a escolher o melhor equipamento, e um spa com massagem de reflexologia tailandesa. Mas o mais especial deste hotel são as atividades de après-ski: uma gloriosa piscina de 115 pés de comprimento, um bar de coqueteis revestido de couro, que fica cheio até nos domingos, uma bem-equipada biblioteca com lareira e até um lounge de charutos. Diárias a partir de US$ 730 o casal.

work-travel-banner

Cheval Blanc Randheli, em Randheli, Maldivas: não é de se estranhar que um resort de propriedade do conglomerado de luxo LVMH, que também é dono de marcas como Louis Vuitton, Céline, Dior etc.) esteja no topo da lista. As praias de água turquesa e areia branca de Noonu Atoli, no noroeste das ilhas Maldivas, servem de cenário para as 45 vilas de 1 e 2 quartos, algumas com vista para a praia, outras em bangalôs over-the-water. Todas elegantes, em travertino e pau de canela, móveis de couro macio e linho francês e completamente privadas. Além de gigantes: a menor tem cerca de 240m2, algumas com piscina privativa de borda infinita de 12m de comprimento, com espaço suficiente entre o jardim e o banheiro interno e o chuveiro externo para uma massagem relaxante. No que diz respeito à aparência, não fica mais chique do que isso, mas os toques de magia, como tartarugas desenhadas na areia no caminho para a vila, pequenos bilhetes deixados pelo mordomo ao lado de jarras de suco fresco, são o que dão o tom e fazem a diferença num lugar como este. O restaurante sobre a água Deelani é a perfeita combinação de barraca de praia com empório de frutos do mar de alto estilo. Diárias a partir de US$ 1,950 por vila.

Rosewood, em Londres, Inglaterra: localizado em um edifício eduardiano próximo a Covent Garden, tem vários acres de mármore com padronizações belíssimas, e o espaço é trazido à vida pelo designer Tony Chi, com seus toques lúdicos e objetos de decoração divertidos, como gaiolas gigantes com toque de canto de pássaros, que faz com que você se sinta um pouco como se estivesse hospedado na mansão da sua rica e excêntrica tia que você gostaria de ter. Os 306 quartos tem o mesmo senso de grandiosidade, com cobertas de pele falsa nas camas, copos lapidados para bebericar o whisky gratuito nas suítes. O mais divertido é chegar e sair do hotel, com passagem pelas lindas passagens que antes recebiam carruagens, em lembrança à suas origens. Diárias a partir de US$ 500 o casal.

E então? Escolheu o seu hotel over-the-top? A lista é de babar, não é? Mas calma que a lista dos melhores não inclui só os caros e exagerados. Em breve, publicaremos a lista dos melhores hoteis “pechincha”.

Reserve um destes hoteis de sonho ou qualquer outro na Intercultural.

estudar-canada-banner