Data Representação de um calendário 23/04/2014

Os melhores novos hoteis do mundo – Parte II

Os melhores novos hoteis do mundo – Parte II

Já falamos AQUI sobre a lista de melhores hoteis recém-inaugurados divulgada recentemente pela publicação especializada Condé Nast Traveler, que avaliou um universo de 510 hoteis que abriram em 2014, em 400 cidades e 93 países, e separou os resultados em 7 categorias: Way-Out-There (para os hoteis distantes), Food (para os amantes de boa comida), Design (hoteis que apresentam um design ou decoração de destaque), Over-The-Top (os exagerados, em tudo), Beach (de praia), Bargain (pechinchas, com bons preços) e Family (para famílias).
Começamos nossa lista pelos hoteis Over-The-Top, os exagerados, por falta de uma tradução melhor.
Nesta segunda parte da lista, vamos para o outro oposto. Os “best Bargain hotels”, ou seja, os melhores na categoria “pechinchas”, com boa relação custo/benefício. Lembrando que os hoteis não são exatamente super baratos, tá? Mas são considerados os melhores pelo que oferecem, sem custar “os olhos da cara”. Vamos a eles:
The Line, em Los Angeles, Califórnia: se o bairro de Koreatown é o mais recente playground da vida noturna em Los Angeles, então o The Line, com 388 quartos, pode ser considerado o seu clubhouse. Sem quebrar a banca, o hotel representa tudo o que se espera deste distrito cool de L.A. Localizado na Wilshire Boulevard (alô Pretty Woman), tem dois restaurantes de Roy Choi (do famoso Kogi BBQ), lounge de karaokê e drinks Speek, a boutique Poketo e uma bakery que serve doces no estilo coreano. Quartos envidraçados com vistas limpas de Hollywood Hills, camas extremamente confortáveis e paredes de concreto aparente. E o hotel oferece aluguel gratuito de bicicletas Linus, para que o visitante possa explorar o bairro. Diárias a partir de US$ 240 o casal.
The Marlton, em Nova York, NY: Greenwich Village era a alma artística do centro de New York City, lar de pintores e poetas por décadas. E embora muitos bares tenham sido substituídos por lojas de cupcakes, os banqueiros tomado o lugar dos beatniks, ainda se pode sentir o ar boêmio no The Marlton, um prédio de 1900 recém-reformado, onde Jack Kerouac passou muitas noites bebendo com sua gangue. Fica a uma quadra ao norte da Washington Square Park e a poucas quadras do SoHo, The Marlton, e seu festivo restaurante mediterrâneo Margaux, refletem o charme e a escala intimista da vizinhança. E com suas luminárias de estilo, banheiros de mármore travertino, chão de madeira, os 107 quartos são uma pechincha. Especialmente se você tratar o lindo lobby – que tem poltronas de couro, paineis de madeira, bar de espresso e coqueteis, lareira redonda e atraentes moradores da vizinhança – como sua própria sala de estar. Diárias a partir de US$ 250 o casal.

The Temple Hotel, em Beijing (Pequim), China: em 2005, quando o expatriado belga Juan van Wassenhove descobriu Zhizhusi, um templo budista de meados do século XVIII num beco de Pequim, o lugar estava jogado às traças. Agora, é um complexo de 8 quartos, um aclamado restaurante francês, galeria de arte e a Gathered Sky, a única instalação “Skyspace” de James Turrel na China: nada mal para um pouco mais de US$ 300 por noite, para uma cidade cujos preços só aumentam. A decoração é um mix de novo e antigo. Na suíte Imperial, sofás de metade do século e luminária de Ingo Maurer complementam os tetos de madeira da dinastia Qing. Nas noites de domingo, junte-se a outros hóspedes e visitantes para assistir ao pôr-do-sol no terraço aberto do Skyspace. Dá até pra ouvir o canto dos pássaros, um momento raro na agitada Pequim. Diárias a partir de US$ 325 o casal.

work-travel-banner

American Trade Hotel, em Panama City, Panamá: a Cidade do Panamá está tendo seu momento neste ano, graças ao centenário do famoso canal e da transformação da sede em estilo neoclássico da American Trade Developing Company, de 1917 em hotel, no bairro de Casco Viejo, declarado patrimônio da humanidade. Com 4 andares, 50 quartos, o prédio de frente para a Plaza Herrera recebeu uma renovação inspirada em Havana, com sofás de estampas de palmeiras, folhagens tropicais etc., pelo time dos hoteis Ace. Além da decoração, há muito o que gostar neste hotel, incluindo o preço, consideravelmente mais baixo que os arranha-céus da baía. Para um momento mais tranquilo, escape para a piscina do terraço. Para fazer parte do agito, vá para o clube de jazz do hotel, que mistura os hóspedes com locais. E, para a melhor vista, fique em um dos pequenos e estilosos quartos do quarto andar, onde você conseguirá ver os navios passando. Diárias a partir de US$ 249.

The Dean, em Providence, Rhode Island: com um excelente bar de coquetéis, lounge de karaokê e beer garden, The Dean é mais uma prova de que Providence não é mais uma pacata cidade-dormitório dos universitários da região. O prédio de 1911 é a base perfeita para uma barata e conveniente escapada de fim de semana, combinando detalhes originais, como um clássico elevador de gaiola, com amenidades modernas, como cobertores de cashmere da marca hip The Elder Statesman. Os quartos são espaçosos, com um mini-bar cheio de chocolates e waffles feitos localmente. Dê uma passada no café do lobby e depois alugue uma das bicicletas gratuitas do hotel para uma pedalada de dez minutos até o museu da Rhode Island School of Design. Diárias a partir de US$ 79 o casal.

Gostou? Reserve estes ou quaisquer outros hoteis que você quiser aqui na Intercultural. Procure a loja mais próxima de você que ajudaremos a planejar sua viagem.

estudar-canada-banner