Data Representação de um calendário 23/12/2015

Como escolher a melhor escola de intercâmbio para estudar inglês?

Como escolher a melhor escola de intercâmbio para estudar inglês?

Para quem deseja aprender inglês de forma mais rápida e intensiva, certamente uma escola de intercâmbio é uma excelente opção, pois vai exigir que você pratique o idioma — principalmente se no lugar estão presentes estudantes das mais diversas partes do mundo, com quem a única forma de se comunicar é falando inglês.
Há um grande número de escolas de idiomas e a quantidade de opções pode nos deixar confusos na hora de escolher. Antes de fazer a pesquisa, é interessante que tenhamos em mente os locais desejados  — se preferimos grandes cidades ou capitais, ou cidades menores —, o tipo de escola que procuramos — escolas maiores, renomadas, ou com turmas menores — e quanto tempo pretendemos estudar — o dia inteiro, meio período, apenas alguns dias na semana…
Se você está em busca de uma boa escola de intercâmbio para estudar inglês, confira no post de hoje como fazer essa escolha!

Planeje-se

Na hora de escolher qual é a melhor escola de intercâmbio para você, é preciso ter uma lista de prioridades que vão servir como guia. Uma delas diz respeito à relação custo-benefício, que vai depender não só do quanto você pretende gastar com a escola em si, mas também do quanto você tem disponível para viver em um país estrangeiro, do custo de vida da cidade em que ficará, se vai trabalhar ou não no local, por quanto tempo pretende ficar no exterior, entre outras coisas.
Se você deseja morar em Sidney ou em Londres, por exemplo, deve se preparar para o custo de vida mais alto dessas cidades. Obviamente, as muitas opções de programas culturais, vida noturna agitada e atrações turísticas são o fator compensatório de se viver nessas capitais. Já em locais menores ou menos concorridos, como Bournemouth, na costa inglesa, ou Cork, na Irlanda, você consegue viver bem com consideravelmente menos dinheiro, mas não vai ter tantas opções de entretenimento à sua disposição.

work-travel-banner

Verifique as credenciais

Como acontece aqui no Brasil, nem todas as escolas são boas e garantem experiências proveitosas. Procure saber se a instituição tem credenciais que possam certificar sua qualidade e faça uma busca por comentários e depoimentos de ex-alunos não apenas na página oficial da escola.
[captacao-banner conteudo_titulo=”Receba dicas e promoções de intercâmbio” formid=”e0062e1e-0f3f-4a1e-adff-6bf9cef3c081″ conteudo_descricao=”Deixe seu email e receba dicas e promoções para estudar e trabalhar no exterior.”]
Páginas como a do British Council e do Irish Council for International Students oferecem listas de escolas certificadas com selos de qualidade, que variam de acordo com cada país e contam na hora de ser concedido visto aos estudantes estrangeiros. Na Irlanda, por exemplo, é preciso que a escola tenha o selo ACELS (Accreditation and Co-ordination of English Language Services), concedido pelo Ministério da Educação Irlandês.
Outra indicação da qualidade está no fato de a instituição oferecer exames de proficiência com certificados internacionais reconhecidos (os chamados ESOL — English for Speakers of Other Languages), como IELTS, TOEFL ou da University of Cambridge.

Pense em como você aprende melhor

Outro fator importante está na forma como você prefere aprender. Há escolas em que o ensino acontece de maneira tradicional, com os alunos sentados dentro da sala de aula ouvindo o professor e eventualmente interagindo em atividades controladas. Há também os cursos mais descontraídos e liberais, em que os estudantes são estimulados a sair da sala e a participar de atividades diferenciadas. Pesquise sobre os métodos e abordagens adotados por cada instituição.
É preciso também decidir se você prefere estar em turmas maiores ou reduzidas, se gostaria de ter colegas da sua idade ou se não se importa que sejam mais jovens ou bem mais velhos. Se você gosta de sair bastante à noite e frequentar boates, talvez seja melhor procurar por escolas que separem as turmas por idade, assim poderá fazer amizade com pessoas da mesma faixa etária que a sua.

Conheça o máximo possível da escola

Escolher uma escola de intercâmbio requer trabalho e reflexão, mas quanto mais soubermos sobre o local para onde pretendemos ir, maior segurança teremos.
Além de pesquisas na internet, acesse as páginas do Facebook das escolas que lhe chamaram a atenção e não se esqueça de verificar as comunidades de intercâmbio para o país que você escolher — assim, você poderá fugir dos grandes grupos de brasileiros, uma estratégia importante para praticar o inglês e não cair na armadilha de se comunicar demais em português.
Tem alguma dúvida sobre escolas de intercâmbio e o processo de escolha? Deixe-a nos comentários deste post! Já fez intercâmbio e quer relatar sua experiência? Comente aqui também!

estudar-canada-banner