Ensino Médio nos EUA: Rafaela contou como foi sua experiência
Data Representação de um calendário 14/04/2020

Ensino Médio nos EUA: Rafaela contou como foi sua experiência

Fazer um programa de High School é uma experiência transformadora em muitos sentidos. A Rafaela, de Caxias do Sul, fez parte do seu Ensino Médio nos EUA e compartilhou sua experiência com a gente.

Um dos programas mais tradicionais de intercâmbio, é o High School. Aquele em que o jovem faz parte do seu Ensino Médio no exterior. Quem participa do programa, garante que é uma experiência inesquecível, e você já vai entender o porquê disso! Foi deste programa que a Rafaela Arend participou! Ela fez parte do seu Ensino Médio nos EUA e nos deu um depoimento incrível. Então, se você busca dicas sobre High School nos Estados Unidos, continue nos acompanhando por aqui!

A Rafaela é cliente da Agência Intercultural de Caxias do Sul e estudou no Mead Hall Episcopal School – Aiken Prep, uma escola na Carolina do Sul. Ela teve a chance de viver como uma estudante local, participando de todas as atividades científicas, culturais e esportivas da escola e teve até mesmo uma família no exterior.

Falar (e pensar) em outro idioma

“Minha experiência foi incrível, tive a oportunidade de conhecer pessoas e lugares maravilhosos, de conhecer uma cultura totalmente diferente da minha. Falar e pensar em outro idioma é a coisa mais incrível que aconteceu comigo.

Rafaela e sua amiga Hyler

Quando estamos totalmente conectados com a língua, a gente imerge na cultura, nos assuntos, é como se fôssemos outra pessoa em uma outra vida. As pessoas que eu conheci lá vão estar sempre, de algum modo, conectadas a mim. A experiência de fazer um intercâmbio foi a melhor experiência da minha vida e ela serviu como uma porta para o mundo, e eu mal posso esperar para passar por ela de novo.

Viagens durante seu High School

Eu fiz algumas viagens durante o meu intercâmbio; fui para Gatlinburg (Tennessee), Myrtle Beach (South Carolina), Athens (Georgia), Washington DC, Philadelphia (Pennsylvania), Honolulu (Hawaii), Barrier Island (South Carolina), Charleston (South Carolina), Sunset (South Carolina).

Enquanto Rafaela fazia seu Ensino Médio nos EUA, ela viajou para Gatlinburg, Tennessee, e outros lugares.
Gatlinburg, Tennessee
Comemoração do seu aniversário no Hawaii
Comemoração do seu aniversário, no Hawaii
Registro de sua viagem para Philadelphia (Pennsylvania)
Viagem para Philadelphia (Pennsylvania)

Os amigos que fiz na escola, os esportes que participei nas seasons, o trabalho voluntário que fiz durante o ano letivo, as saídas com minha host sister/best friend nos finais de semana e minha host family são sem dúvida as maiores lembranças proporcionadas com o programa pois, sem nenhuma dessas coisas, o meu intercâmbio não teria sido o mesmo.

Durante seu ensino médio nos EUA, Rafaela fez parte do time de vôlei
Time de vôlei do qual ela fazia parte
Rafaela e suas melhores amigas no Hawaii

Ensino Médio nos EUA: escolas brasileiras x escolas americanas

A maior diferença notável entre a minha escola americana e a minha escola brasileira são as matérias que temos que pegar. Nos EUA, temos uma abrangência de matérias muito grande, sendo elas separadas por conteúdos e não por áreas; lá você recebe créditos pelas matérias que pega de acordo com o nível escolhido.

Na minha escola americana era obrigatório ter 20 horas por ano letivo de trabalho voluntário. Já no Brasil, há 15 matérias curriculares obrigatórias envolvendo todos os conteúdos.

Meus colegas estavam sempre conversando comigo, as vezes sobre o Brasil e as vezes conversas aleatórias. Nós nos dávamos superbem e todos me trataram bem do início ao fim.

Rafaela e seus colegas de escola

Minha escola era pequena então só tinha americano, porém tinha uma japonesa que nasceu nos Estados Unidos e morava no Japão, então de intercambista tinha apenas eu mas todos lá consideravam ela como uma intercambista.

Amigas de Rafaela durante seu Ensino Médio nos EUA
Rafaela e suas melhores amigas da Escola

Em minha viagem ao Hawaii, conheci pessoas do mundo todo pois era uma viagem especialmente para intercambistas. Meus melhores amigos nessa viagem eram da Alemanha, Chile e Israel. Sem contar que conversei com pessoas da Noruega, Suíça, Dinamarca, Espanha, França, Bolívia, Hungria, Rússia. Nós conversávamos sobre a experiência de cada um e o legal era que todos sabiam do que estávamos falando, pois já haviam passado por isso, ou por algo parecido.

Rafaela e sua amiga em Mytle Beach, na Carolina do Sul
Rafaela e sua amiga em Mytle Beach, na Carolina do Sul

Curiosidades sobre a cultura nos EUA

As pessoas são respeitosas em relação aos sinais de trânsito e regras. Há disciplina dos alunos em sala de aula e em relação ao professor. Todos estão sempre se voluntariando para diversas coisas. Nos feriados, todos ficam muito empolgados com as festividades.

Comida típica

Na minha cidade não tinham comidas típicas, mas eram comum comermos coisas típicas do sul, entre elas as Steakhouses, Chick-fil-a e Zaxby’s.

Host Family

Minha host family era simplesmente maravilhosa, em todos os aspectos, a atenção, o carinho e o respeito que eles tinham por mim era incrível. Nós adorávamos ver alguns programas de TV juntos, e sem contar que gostávamos de jogar jogos de tabuleiro.

Rafaela e sua host family
Registro da Host Family da Rafaela, enquanto ela fazia o Ensino Médio nos EIA

Minha host grandma me ensinou a tricotar e isso foi muito bacana. Na janta, nós passávamos muito tempo conversando sobre o dia de cada um e até mesmo coisas que iríamos fazer, nós riamos muito e fazíamos até algumas brincadeiras.

O intercâmbio me fez ver que o mundo é grande demais para nós, que não devemos permanecer sempre no mesmo lugar. Ele fez eu me sentir mais independente, com mais coragem, sem receio de fazer as coisas. Fez eu me sentir livre e segura comigo mesma, me fez sentir mais madura.

O programa me fez evoluir de uma forma muito significativa, abrindo meu coração e mente para tudo que passasse diante de mim, algo que se eu não tivesse vivido, eu não saberia como resolver certos problemas ou lidar com certas situações.

E aí… Curtiu saber como foi a experiência da Rafaela? A Intercultural tem programas de intercâmbio para todas as idades e todos os níveis de idioma. Se você busca saber mais sobre High School, confira a nossa página aqui.

Ah, e se precisar de ajuda para escolher o intercâmbio ideal para você, deixe sua mensagem aqui e nós entraremos em contato em breve. Conte com a gente na hora de organizar a experiência mais inesquecível da sua vida!