Pesquisar
Pesquisar
Close this search box.

Quadro comum europeu: o que é e qual a sua importância?

Quadro comum europeu: o que é e qual a sua importância?

Se você está aprendendo ou já aprendeu outros idiomas, provavelmente já deve ter ouvido falar no Quadro Comum Europeu.

É conhecido como CEFR em inglês: Common European Framework of Reference for Languages – ou como QCERL: Quadro Comum Europeu de Referência para Línguas, em português.

O Quadro Comum Europeu é basicamente um padrão europeu, de referência internacional, para representar as habilidades linguísticas ou a proficiência em algum idioma.

Ele foi criado para examinar os conhecimentos em uma determinada língua de uma maneira simples e objetiva.

Uma métrica para medir a proficiência em um idioma deve levar em consideração fatores como comunicação, competência cultural e outras capacidades.

Continue a leitura e saiba mais!

A importância do Quadro Comum Europeu de Referências para Línguas

O projeto começou em 1991 por intervenção do governo federal suíço e foi apresentado à União Europeia em 2001, data em que foi declarado o Ano Europeu das Línguas.

Nessa ocasião, a União Europeia, a UNESCO e o Conselho da Europa levantaram a pauta sobre a importância do ensino de idiomas para o desenvolvimento pessoal e para melhor atender às mudanças econômicas, sociais e culturais na sociedade.

Isso é ainda mais importante nos dias de hoje, em que existe uma grande mobilidade internacional.

Com a Era Digital, a globalização se acelerou expressivamente, rompendo barreiras geográficas e dando início a uma liberdade de acesso a diferentes culturas e cenários sociais.

Com isso, foram se estreitando os laços pessoais, relações profissionais, comerciais, econômicas e governamentais entre diferentes países e continentes.

Nessa migração de informações, o conhecimento também passou a ser uma construção conjunta, a partir da troca e compartilhamento de costumes e informações.

Com isso, fez-se necessário a internacionalização do conhecimento e os nossos famosos intercâmbios começaram a crescer.

O CEFR surgiu como uma importante ferramenta para medir os exames de proficiência, com mais clareza e transparência nas certificações.

CEFR: teste e níveis de proficiência

O Quadro Comum Europeu de Referência para Línguas é usado no mundo inteiro para comprovar as habilidades de um aluno em um idioma.

Com ele, é possível mensurar o nível de compreensão e expressão oral e escrita.

De acordo com o quadro, os alunos podem ser classificados em três categorias ou CEFR levels:

  • A (Basic, ou Básico)
  • B (Independent, ou Independente)
  • C (Proficient, ou Proficiente)

Cada um desses níveis pode se subdividir em outros (A1, A2, B1, B2, C1 e C2).

Nesse sentido, é possível dividir o conhecimento em camadas de maneira mais precisa, para assim chegar em um resultado total mais efetivo.

Veja como cada competência é classificada.

Nível A – Falante básico

É o aluno que consegue se comunicar com frases simples, mas que não possui independência para fazer um discurso.

Fala frases simples e também compreende expressões, desde que o assunto seja algo que ele esteja familiarizado e sem detalhes mais técnicos.

Nível B – Falante Independente

É o aluno que consegue desenvolver o idioma com o grau de fluência necessária, sem precisar se esforçar muito para comunicar-se com um nativo.

Quem está no nível B também é capaz de compreender qualquer texto escrito, ainda que tenha detalhes técnicos.

Além disso, consegue expressar sua opinião sobre temas atuais.

Nível C – Falante Proficiente

É o aluno que possui um nível de domínio do idioma de maneira precisa. Aquele que sabe até detalhar os significados de qualquer conceito.

O aluno de nível C é capaz de compreender o que escuta ou lê com fluidez, ou seja, sem precisar se esforçar.

Tem fluência em temas complexos sem nenhuma preocupação em procurar a palavra adequada.

Descubra como o intercâmbio pode melhorar seu nível no Quadro Comum Europeu!

O Quadro Europeu Comum de Referência para as Línguas é muito utilizado por empregadores e também em ambientes acadêmicos.

O certificado CEFR pode ser exigido em admissões escolares, vagas de emprego, em universidades, entre outras situações.

A boa notícia é que você pode subir o seu nível no CEFR fazendo um intercâmbio!

Fazer um curso de idioma no exterior é uma oportunidade perfeita para elevar seus conhecimentos.

Então, não perca tempo! Fale agora mesmo com um dos consultores da Intercultural e ganhe fluência no idioma!

Banner Cursos de Idiomas
RELACIONADOS
Happy female student having an exam at college classroom and looking at camera.
Curso de inglês na Irlanda: conheça as 5 melhores escolas
Sem dúvidas, fazer um curso de inglês na Irlanda é uma ótima opção para quem quer aprender o idioma. Veja onde estudar na Ilha Esmeralda!
Immigrants of different countries and exchange students in language school
Escolas de Intercâmbio: como escolher a melhor?
Você decidiu fazer o tão sonhado curso no exterior. Mas quais das escolas de intercâmbio escolher? Leia o artigo e confira nossas dicas!
Kitchen in student dormitory. Group of interracial students engaged in education.
Moradia estudantil: como funciona esta acomodação?
Vai estudar no exterior e está buscando acomodação? Entenda como funciona a residência estudantil e descubra se é para você!
Carregando

Faça seu orçamento

Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade.