Data Representação de um calendário 02/02/2021

Morar na Espanha: o GUIA COMPLETO para você se planejar

Você tem planos de morar na Espanha? Neste guia completo, te ajudamos a entender o que é preciso fazer para morar na Espanha e se dar bem. Confira!

Muita gente tem o sonho de morar na Espanha. E não é por menos: o país conta com belíssimas paisagens e é carregado de cultura e tradição.

Mais do que isso, morar na Espanha é uma ótima oportunidade para experimentar uma gastronomia incrível, contar com um sistema de saúde e educação de qualidade e ainda conviver com um povo simpático e acolhedor.

Na verdade, morar na Espanha é realidade para cerca de 100 mil brasileiros, segundo dados do Instituto Nacional de Estatística Espanhol (INE). Mas para que você também seja um desses tantos imigrantes, é preciso muito planejamento e pesquisa.

Então, para te ajudar nessa missão de entender como funcionam as regras para se mudar para a terra de Miguel Cervantes, nós preparamos este guia completo.

Aqui, você vai descobrir como estudar e trabalhar na Espanha, qual o custo de vida no país e quais são as melhores cidades para viver.

Continue a leitura e descubra as principais vantagens (e desvantagens) de viver em solo espanhol!

Como morar na Espanha?

Viajar a turismo para a Espanha já é incrível, então imagine poder morar no país – seja durante o período de intercâmbio ou de forma definitiva!

Este é um sonho possível, principalmente para aqueles que se planejam com antecedência. Afinal, são muitas variáveis a considerar na hora de escolher se mudar para outro país: as regras de solicitação de visto e imigração, o custo de vida, as oportunidades de trabalho…

Primeiramente, é importante destacar que é relativamente simples entrar na Espanha. Para aqueles que vão permanecer no país por até 90 dias, não é preciso visto.

Mas, se você pretende trabalhar na Espanha ou se pretende ficar por lá por mais de 90 dias, o visto é obrigatório. Outro documento também é extremamente importante: o NIE, o Número de Identidad de Extranjero, uma espécie de CPF para estrangeiros.

A seguir, vamos explicar mais detalhadamente sobre o NIE e os tipos de vistos que você pode aplicar para morar na Espanha. Continue a leitura e confira!

O que é o NIE?

Como dissemos, o NIE é um documento que tem como finalidade identificar os estrangeiros que possuem residência em solo espanhol.

Semelhante ao CPF brasileiro e ao Social Security Number dos Estados Unidos, o NIE é obrigatório para todos aqueles que desejam realizar atividades econômicas e sociais na Espanha.

Abrir uma conta em um banco ou contratar um plano de assinatura de TV a cabo só será possível com o NIE em mãos.

Por isso, estudantes, trabalhadores formais ou freelancers estrangeiros e cidadãos da União Europeia que desejam morar na Espanha devem emitir esse documento tão importante para legalizar sua estadia no país.

Vale ressaltar que o NIE não substitui o passaporte, viu? Enquanto o passaporte está relacionado à sua entrada na Espanha, o NIE é a identificação que permite que você tenha vínculos financeiros no país.

h3: Vistos para morar na Espanha

Se você pretende ficar por mais de 90 dias em solo espanhol, é indispensável que você solicite um visto, para que sua permanência seja legal.

Existem diversos tipos de visto para a Espanha, que dependem da finalidade da sua estadia no país. Alguns dos principais são:

  • Estudante e serviço voluntário, desde que apresente a matrícula com indicação exata da duração do curso, o calendário das aulas e os horários letivos;
  • A trabalho, desde que você deixe o Brasil já com um contrato com uma empresa espanhola;
  • Aposentados e renda fixa, para aqueles que já se aposentaram no Brasil e não pretendem exercer nenhuma atividade remunerada na Espanha. Para isso, é necessário comprovar que você tem capacidade de se sustentar no país, de acordo com regras pré-estabelecidas;
  • Empreendedores e investidores, desde que realize investimentos significativos no país;
  • Exceção de autorização de trabalho, caso de artistas que realizam shows, correspondentes dos meios de comunicação, líderes religiosos e militares. O trabalho não pode ultrapassar 5 dias contínuo ou 20 dias de atuação;
  • Reagrupamento familiar, para brasileiros que possuem familiares morando legalmente na Espanha.

Assim, se o seu objetivo é morar na Espanha de forma permanente, nossa dica é procurar um agente de imigração, já que há muitas regras aplicáveis. Pode depender da sua idade, profissão, proficiência no idioma espanhol, comprovação financeira, dependentes, objetivos no país, entre outros.

Cidadania europeia e residência na Espanha

Para aqueles que possuem cidadania espanhola ou de qualquer outro país da União Europeia, morar na Espanha pode ser um processo menos burocrático.

Você não vai precisar de um visto, mas é preciso entender as regras e procedimentos que o governo espanhol adota para a regularização de estrangeiros em seu território. Informe-se!

A importância do planejamento

Imigrar para a Espanha (e qualquer outro país) não é uma tarefa fácil: requer planejamento e paciência.

É preciso saber quais cidades da Espanha mais combinam com o seu objetivo de vida – e quais são os documentos necessários para regularizar sua situação.

Também é importante entender qual é o custo médio de vida na Espanha, para que você possa se planejar financeiramente e juntar economias para os primeiros meses morando no país.

A preparação emocional também não pode ser deixada de lado. Afinal, são milhares de quilômetros de distância do Brasil – e é preciso estar preparado para lidar com os desafios de estar longe da família.

Como você deve ter percebido, todo esse planejamento demanda tempo e dedicação.

Então, se você tem o sonho de morar na Espanha, comece agora mesmo a se organizar para tirar esse plano do papel!

A seguir, vamos falar sobre como é possível estudar e trabalhar na Espanha. Fique com a gente e confira!

Como estudar na Espanha?

A Espanha é o terceiro país da União Europeia com o maior número de estrangeiros: anualmente, mais de 100 mil estudantes de outras nacionalidades embarcam no país.

O país destaca-se pelas excelentes instituições de ensino. Há várias formas de estudar no país, seja fazendo um curso de idioma espanhol ou até mesmo cursos de graduação e pós-graduação.

A Espanha utiliza o sistema de créditos ECTS (sigla para Sistema Europeu de Transferência e Acumulação de Créditos) para facilitar a entrada de estudantes de diferentes países em suas universidades. Este sistema possibilita transferir e acumular créditos.

Estudantes brasileiros que vão estudar e morar na Espanha também podem utilizar o sistema de créditos europeu. Para isso, primeiro é necessário escolher a instituição de ensino, já que cada uma possui seus próprios trâmites.

O site da ANECA é uma fonte confiável para você consultar as melhores universidades e mestrados do país.

Então, vale a pena dar uma olhada na lista e descobrir quais possibilidades o seu futuro acadêmico na Espanha te reserva!

Como trabalhar na Espanha?

foto: https://stock.adobe.com/br/images/afro-man-working-on-laptop-in-modern-office/316843040

A grande vantagem de estudar na Espanha é que, mesmo com curso de idiomas, o estudante recebe uma permissão de trabalho de meio período.

Dessa forma, você pode contar com um dinheirinho extra para ajudar a custear as despesas.

Para você ter uma ideia, em apenas três países da Europa é possível estudar um idioma e conseguir permissão de trabalho. São eles: Irlanda, Malta e Espanha.

Mas agora temos uma notícia não tão agradável: com a pandemia de Covid-19, a Espanha entrou em uma recessão econômica como nunca antes vista.

Isso significa que as oportunidades de emprego estão cada vez mais restritas – para espanhóis e estrangeiros.

Mas não é impossível conseguir uma oportunidade de trabalhar na Espanha.

Com uma boa rede de contatos, você pode conseguir uma vaga. Pesquisar no LinkedIn e sites de emprego, além de enviar seu currículo para empresas espanholas também pode ajudar nesse sentido.

Atualmente, as maioria das vagas disponíveis se concentram nas seguintes áreas:

  • Marketing;
  • Mídias sociais;
  • Call center;
  • Supermercados.

No entanto, o caminho mais fácil é sair do Brasil já com uma oferta de emprego de uma empresa baseada na Espanha. Assim, a própria burocracia para a solicitação do visto também se torna mais simples.

Salário mínimo na Espanha

Se você pretende trabalhar e morar na Espanha, deve estar se perguntando a respeito do salário mínimo no país.

Neste momento, precisamos pontuar que o salário mínimo na Espanha é um dos menores da Europa, no valor de 1.050€. Considerando que a média de gastos mensais é compatível com o valor recebido, podemos dizer que é possível ter uma vida confortável, mesmo ganhando pouco.

No entanto, se você tem a intenção de trabalhar no exterior para guardar dinheiro, talvez a Espanha não seja o melhor destino.

Normalmente, os estrangeiros optam por se mudar para terras espanholas muito mais pela segurança e acesso à educação e cultura. A facilidade de viajar e conhecer novos lugares também é um dos benefícios proporcionados por essa experiência.

Qual é o custo de vida na Espanha?

Cada vez mais brasileiros têm colocado como meta de vida morar na Espanha.

Mas, para além das experiências culturais e sociais, também é preciso pensar a respeito do impacto financeiro que essa decisão traz.

Organizar o orçamento e estudar o custo de vida na Espanha são etapas fundamentais para garantir o sucesso da nova jornada.

Como em qualquer outro país do mundo, a média de gastos mensais vai variar de acordo com o seu estilo de vida e a cidade que você escolher para morar.

Certamente, as grandes cidades como Madrid e Barcelona possuem um custo de vida mais elevado, com aluguéis bastante altos.

Além disso, a burocracia também é maior: na maioria das vezes, só é possível alugar um apartamento nessas metrópoles se você comprovar que tem um emprego.

work-travel-banner

Por isso, ao chegar na Espanha, procure dividir um apartamento com outras pessoas. Depois que conseguir um trabalho, é hora de buscar um lugar só para você.

A seguir, confira alguns valores aproximados para um casal em diferentes cidades da Espanha.

Despesas Valor
Aluguel de apartamento de 1 quarto no centro da cidade  641,36 €
Aluguel de apartamento de 1 quarto fora do centro da cidade 493,03 €
Contas da casa (eletricidade, aquecimento e refrigeração, água, gás, lixo) 114,21 €
Internet (60 Mbps ou mais) 38,23 €
Transporte público (passe mensal, por pessoa) 40.00 €
Alimentação  300€
Refeição para duas pessoas em restaurante com entrada, prato principal e sobremesa 40€
Total para duas pessoas (dependendo do local escolhido) 1.065,47€ a 1213,80€

É claro que o seu custo de vida na Espanha pode ser maior ou menor do que o apresentado acima.

Se você optar por cozinhar mais em casa, vai economizar muito mais do que se fazer refeições em restaurantes todos os dias.

Da mesma maneira, se você optar por usar um carro ao invés de transporte público, os gastos serão diferentes.

Portanto, considere a tabela acima como uma referência e não como uma verdade universal, combinado?

Cidades da Espanha

Escolher o local onde você irá morar é um dos fatores que mais interferem na hora de calcular o seu custo de vida.

Cada uma das cidades da Espanha tem os seus próprios prós e contras. Se você optar por morar em Barcelona, por exemplo, vai pagar mais caro no aluguel, mas terá muito mais acesso a atrações culturais.

Então, confira as cidades mais procuradas por aqueles que desejam morar na Espanha:

  1. Madrid
  2. Barcelona
  3. Málaga
  4. Sevilha
  5. Valência

Madrid

Capital e eixo comercial do país, a cidade é vibrante e tem uma vida noturna agitada. Conta com muitos museus e parques, além de possuir um excelente serviço de saúde e transporte.

Barcelona

Segunda maior cidade da Espanha, Barcelona é a capital cultural do país. Por lá, você encontra mar, montanhas e um clima agradável – sem falar na gastronomia e arquitetura de tirar o fôlego.

Málaga

Localizada na comunidade autônoma de Andaluzia, é um centro histórico repleto de paisagens naturais. É a sexta maior cidade da Espanha, por isso conta com excelente infraestrutura.

Sevilha

Terra da dança flamenca, Sevilha oferece muita cultura e qualidade de vida para quem decide morar por lá. Sua culinária e arquitetura também são pontos muito positivos.

Valência

Repleta de atividades de lazer, cultura e entretenimento, Valência encanta por seu clima mediterrâneo típico e também por suas flores. Com muita história, a cidade também conta com ótima infraestrutura.

Clima na Espanha

A Espanha possui as 4 estações do ano bem definidas, devido ao seu clima mediterrâneo.

No verão, é calor e as praias são bem aproveitadas pelos locais. No outono, é possível ver as folhas caindo e forrando o chão.

Já no inverno faz mais frio que no Brasil, porém não tão frio quanto em outros países europeus. Para se ter uma ideia, enquanto em outros locais a temperatura está abaixo de zero, os termômetros na Espanha não passam de 16ºC.

Então, se você não gosta de frio intenso, morar na Espanha pode ser uma excelente opção.

Embora raro, em algumas cidades pode até nevar, como é o caso de cidades costeiras ao norte do país, onde venta muito. Na região montanhosa de Navacerrada, perto de Madrid, a cobertura branca aparece com mais frequência no inverno.

Vantagens e desvantagens de morar na Espanha

Ao longo deste guia, fomos pontuando as principais características da Espanha, principalmente em relação às burocracias e ao custo de vida no país.

Mas a gente sabe que uma lista de prós e contras é sempre bem-vinda, não é?

Então, confira a lista com algumas das principais vantagens e desvantagens de morar na Espanha!

Vantagens

Entre as principais vantagens encontradas por aqueles que decidem estudar e trabalhar na Espanha, podemos citar:

Saúde e qualidade de vida

Para avaliar a qualidade de vida de um país, a saúde é um dos aspectos mais importantes a serem analisados – e a Espanha está acima da média.
Com uma expectativa de vida de 83 anos, os espanhóis contam com um sistema de saúde moderno, eficiente e organizado.

Educação

Como dissemos lá no comecinho do nosso guia, o sistema educacional espanhol é referência mundial, especialmente quando falamos de ensino superior.

Universidades como a Autónoma de Madrid, de Santiago de Compostela e IESE Business School são amplamente reconhecidas e oferecem muitas oportunidades para alunos do mundo inteiro.

Segurança

Eis outro ponto bastante positivo das cidades da Espanha: é possível andar sem medo pelas ruas, inclusive à pé e à noite.

Assim como em outros países da Europa, os índices de violência em solo espanhol são bem baixos. Liberdade de ir e vir é sempre muito importante, não é?

Transporte público

O transporte público espanhol é tão eficiente que você nem vai sentir falta de ter um carro!

É possível cruzar o país usando meios de transporte coletivo, como ônibus, trens, metrô e barco.

Se você pretende viajar de carro pelo país, pode ficar tranquilo: as estradas são ótimas e muito bem conservadas.

Clima agradável

Como dissemos, o clima da Espanha é um de seus grandes atrativos.

É claro que as médias de temperatura vão variar de acordo com o local escolhido, mas saiba que em geral o clima é bastante agradável.

Na costa mediterrânea, os invernos são mais suaves e os verões têm temperaturas amenas e duram apenas um mês. Ao norte, por outro lado, os invernos são frios e chuvosos.

Cultura rica

A Espanha é um país repleto de história e de cultura. O país é, inclusive, uma referência em arquitetura e possui vários patrimônios culturais da humanidade espalhados por seu território.

Por onde você for, verá construções em estilo renascentista e gótico. A ampla variedade de museus, galerias e teatros agrada aos turistas e locais, fazendo com a Espanha seja um dos países mais visitados da Europa.

Também não podemos esquecer da gastronomia, que é um prato cheio para quem não dispensa uma ótima experiência em restaurantes, cafés e bares.

Então, se você é um amante das artes e da boa culinária, certamente vai adorar morar na Espanha!

Sociedade tolerante

Você sabia que aproximadamente 14% da população espanhola é composta por imigrantes?

Isso mostra o quanto você será bem acolhido no país – e como você poderá fazer amizades com pessoas de todo o mundo.

Além disso, em termos de diversidade sexual, a Espanha também sai na frente. O país foi o terceiro no mundo a aprovar o casamento entre pessoas do mesmo sexo, garantindo a eles os mesmos direitos do que os heterossexuais.

Desvantagens

Já que nem tudo são flores, também existem algumas desvantagens a serem consideradas na hora de escolher morar na Espanha.
Alguns desses “contras” são:

Desemprego

Como dissemos anteriormente, a pandemia do novo coronavírus trouxe como consequência uma crise econômica na Espanha. Com essa retração, setores como turismo, hotelaria e comércio foram duramente afetados.

A recuperação depende do avanço da vacinação contra a Covid-19 e do processo de retomada dos setores.

Aluguel

Infelizmente, este é um ponto bastante negativo. Nas grandes cidades da Espanha, o valor do aluguel é altíssimo, principalmente em relação ao salário mínimo.

Por isso, se você pretende residir em terras espanholas, considere que o gasto com moradia será alto. Para aliviar o bolso, que tal dividir um apartamento com uma ou duas outras pessoas?

Idioma

Sim, a semelhança com o português pode ser um problema quando você estiver se comunicando em espanhol!

Saiba que o “portunhol” não será suficiente para manter uma conversa mais fluida com um nativo. Por isso, para entender a pronúncia e a escrita correta das palavras, será necessário que você se mude para a Espanha com pelo menos o básico do idioma.

Saudades de casa

No início deste guia, falamos sobre a importância da preparação emocional para quem deseja morar na Espanha.

Afinal, você estará a um oceano de distância do Brasil – e a saudade da família e dos amigos vai apertar em algum momento.

Então, você precisará saber lidar com esse sentimento, para que sua estadia em terras estrangeiras seja tranquila.

A Intercultural te ajuda a morar na Espanha

Como mostramos ao longo deste guia, é preciso muito planejamento para se mudar para outro país. Antes de fazer as malas, você terá que entender muito bem sobre a cultura local, o custo de vida – e as regras de imigração.

Organize os documentos e comece a poupar dinheiro com antecedência. O ideal é que você tenha condições de se sustentar por alguns meses, caso não consiga arranjar um emprego tão rapidamente.

Então, se você está pensando em morar na Espanha, que tal contar com uma agência de intercâmbio para te ajudar a descobrir a melhor forma de realizar esse sonho?

A Intercultural conta com diversos programas de intercâmbio na Espanha – e certamente você vai encontrar um para chamar de seu! Entre em contato com a gente para saber mais!

estudar-canada-banner